Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3588
Tipo: Dissertação
Título: Manejo da irrigação durante o estádio de maturação dos frutos do tomateiro para processamento industrial
Título(s) alternativo(s): Irrigation management during the maturation stage of the tomato fruits for processing industry
Autor(es): Lopes, Breno Pereira
Primeiro Orientador: Mantovani, Everardo Chartuni
Primeiro coorientador: Sediyama, Gilberto Chohaku
Segundo coorientador: Marouelli, Waldir Aparecido
Primeiro avaliador: Vidigal, Sanzio Mollica
Segundo avaliador: Ramos, Márcio Mota
Terceiro avaliador: Oliveira, Rubens Alves de
Abstract: O desenvolvimento deste trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes lâminas de irrigação aplicadas durante o estádio de maturação do tomateiro e promover um estudo de suspensão da irrigação em diferentes estádios de desenvolvimento da cultura. Este experimento teve duas áreas experimentais, sendo a primeira irrigada por um pivô central e instalada no município de Cristalina-GO e outra irrigada por gotejamento e instalada no município de Goiânia-GO. No experimento de Goiânia, foram utilizados três híbridos, ASTERIX, AP 533 E ISI 29616, sendo que em Cristalina utilizou-se apenas um, UG 8169. Os tratamentos para os dois experimentos foram os mesmos, sendo quatros lâminas de irrigação (L1, L2, L3 e L4 correspondendo a 25, 50, 75% e 100% da irrigação real necessária (IRN), respectivamente) e três suspensões de irrigação (S1, S2 e S3, sendo elas quando 20% de plantas continham pelo menos um fruto maduro, 10% de frutos completamente maduros e 95% de frutos completamente maduros, respectivamente). As variáveis avaliadas foram: produção de frutos maduros, apodrecimento de frutos, frutos verdes, concentração de sólidos solúveis (Brix), peso de 100 frutos, número de frutos por parcela e produção de polpa de tomate. As temperaturas das áreas experimentais no decorrer dos experimentos foram ideais para o cultivo da cultura do tomateiro. Na área experimental de Goiânia, ocorreram precipitações (63 mm) fase final do cultivo do tomate, 11 dias antecedendo a colheita do experimento, o que provavelmente minimizou os efeitos dos tratamentos, sendo que na área experimental de Cristalina-GO, ocorreram precipitações (320 mm) no início do experimento, o que beneficiou o aparecimento de doenças, principalmente bacterianas. Para a área experimental de Cristalina, a lâmina de irrigação de 84,5% da IRN, foi a que propiciou a maior produtividade de frutos, 98,54 t/ha. Sendo que a suspensão mais próxima à colheita, 5 dias antes da colheita, proporcionou a maior produtividade de frutos maduros e o menor valor de sólidos solúveis. Já na área experimental de Goiânia os tratamentos com lâminas proporcionaram diferenças na produtividade de frutos e polpa apenas para o híbrido ISI29616, sendo que a maior produtividade de frutos maduros e polpa foram medidas nas lâminas de 89,3 e 100,0% da IRN, respectivamente. Em relação às suspensões de irrigações, o Brix foi a variável que teve diferença estatística para os três híbridos. Os tratamentos S1 e S2 não diferiram estatisticamente entre si e tiveram os maiores valores de Brix para os três híbridos.
This study aimed to evaluate the effect of different irrigation water depths applied during the maturation stage of tomato and promote a study of the watering suspension at different stages of crop development. This experiment had two experimental areas, the first one was irrigated by center pivot and it was installed in the city of Cristalina, Goiás State, and the second one was drip irrigated and it was installed in the city of Goiânia, Goiás State. In the experiment of Goiânia, it was used three hybrids, ASTERIX, AP 533 and ISI 29616, and in Cristalina it was used only one, UG 8169. Treatments for both experiments were the same, with four irrigation water depths (L1, L2, L3 and L4 corresponding to 25, 50, 75% and 100% of the net irrigation depth (NID) respectively) and three irrigation suspensions (S1, S2 and S3, when 20% of plants contained at least one ripe fruit, 10% of fruits fully ripe and 95% of fully ripe fruit, respectively). The variables were: production of ripe fruit, rotting fruit, unripe fruits, soluble solids content (Brix), weight of 100 fruits, fruit number per plot and yield of tomato pulp. The temperatures of the experimental areas during the experiments were ideal for growing tomatoes. In the experimental area of Goiânia, rainfalls (63 mm) occurred at the final stage of the tomato, 11 days preceding the harvest of the experiment, which probably minimized the effects of the treatments, and at the experimental area of Cristalina, rainfalls (320 mm) occurred at the beginning of the experiment, which benefited diseases, especially bacterial infections. For the experimental area of Cristalina, the irrigation of 84.5% of NID provided the greatest yield, 98.54 tons per hectare. The irrigation suspension 5 days before harvest resulted in the highest fruit yield and the lowest values of soluble solids. In the experimental area of Goiânia, the treatments of different irrigation water depths provided differences in fruit yield and pulp yield only for hybrid ISI 29616, and the highest fruit yield and pulp yield were measured in water depths of 89.3 and 100.0% of the NID, respectively. Regarding the irrigation suspension, the Brix was the variable that had statistical differences for the three hybrids. S1 and S2 did not differ among themselves and had the highest Brix values for the three hybrids.
Palavras-chave: Tomate
Industrial
Irrigação
Tomato
Industrial
Irrigation
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ENGENHARIA AGRICOLA::ENGENHARIA DE AGUA E SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ
Programa: Mestrado em Engenharia Agrícola
Citação: LOPES, Breno Pereira. Irrigation management during the maturation stage of the tomato fruits for processing industry. 2010. 99 f. Dissertação (Mestrado em Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3588
Data do documento: 13-Dez-2010
Aparece nas coleções:Engenharia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,86 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.