Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/381
Tipo: Tese
Título: Emissões da indústria de minério de ferro como fatores de risco ecológico em espécies ocorrentes na restinga de Anchieta, Espírito Santo, Brasil
Título(s) alternativo(s): Iron ore industry emissions as ecological risk factors for plant species of Anchieta restinga, Espírito Santo, Brazil
Autor(es): Kuki, Kacilda Naomi
Primeiro Orientador: Cano, Marco Antonio Oliva
Primeiro coorientador: Vieira, Milene Faria
Segundo coorientador: Cambraia, José
Primeiro avaliador: Garcia, Queila de Souza
Segundo avaliador: Otoni, Wagner Campos
Abstract: A vegetação de restinga localizada no litoral do estado do Espírito Santo encontra-se exposta à contaminação por poluentes emitidos pela atividade das indústrias mineradoras de ferro, o minério de ferro em pó e a deposição úmida ácida. Os possíveis efeitos das emissões sobre a vegetação foram avaliados mediante das alterações bioquímicas, fisiológicas e ecológicas, em cinco espécies nativas: Ipomoea pes caprae, Canavalia rosea, Sophora tomentosa, Guapira pernambucensis e Schinus terebinthifolius. O monitoramento em campo revelou que a proximidade com a fonte emissora dos poluentes leva a um incremento do conteúdo de ferro nos tecidos foliares, o que pode colaborar para o desenvolvimento de toxidez. Os resultados fenológicos indicaram que as fenofases reprodutivas, floração e frutificação, são negativamente afetadas pela exposição à deposição de material sólido particulado de ferro, especialmente em S. tomentosa. Em experimentos de germinação e crescimento inicial, observou-se que a exposição à acidez e ao material sólido particulado de ferro afetou diferentemente as espécies estudas. Os resultados revelaram que G. pernambucensis e S. terebinthifolius apresentaram maior resistência, uma vez que a germinabilidade, o índice de tolerância radicular e o ganho de matéria seca total destas espécies permaneceram inalterados em todos os tratamentos, enquanto que S. tomentosa foi significativamente afetada. A deposição simulada de material sólido particulado de ferro e de névoa ácida sobre a porção aérea de S. terebinthifolius e S. tomentosa provocou o desenvolvimento de um estresse oxidativo somente em S. tomentosa. Nesta espécie, foi observada uma redução da taxa fotossintética líquida, enquanto que o extravasamento de eletrólitos, o conteúdo de ferro e de malondialdeído, nas folhas, aumentaram. Esta situação foi acompanhada por um aumento significativo na atividade de enzimas antioxidantes, superóxido dismutase e catalase. Ao contrário, as plantas de S. terebinthifolius foram capazes de impedir o desenvolvimento do estresse oxidativo, em parte por evitarem o acúmulo tóxico de ferro em suas folhas. Os resultados obtidos permitem concluir que as emissões provenientes das atividades da indústria de minério de ferro podem afetar a vegetação da restinga em seus diferentes níveis de organização e em longo prazo, provocar um declínio na quantidade e diversidade daquelas espécies mais sensíveis.
The restinga vegetation of the Espírito Santo state coast is exposed to the pollutants emitted by iron ore industry, the iron ore solid particulate matter and the wet acid deposition. To investigate the possible effects of these pollutants on the vegetation, biochemical, physiological, and ecological processes were evaluated. For that matter five native species were assessed: Ipomoea pes caprae, Canavalia rosea, Sophora tomentosa, Guapira pernambucensis and Schinus terebinthifolius. Field monitoring revealed that plants located near the source of pollutants had greater iron content in the leaves, which might collaborate to phytotoxicity. Phenological results indicate that the reproductive aspects of these species, flowering and fruiting, can be negatively affected by the deposition of iron ore solid particulate matter, especially in S. tomentosa. In the germination and initial growth experiments it was observed that the exposure to acidity and iron ore solid particulate matter affected differently the species studied. The results reveal that G. pernambucensis and S. terebinthifolius presented a greater resistance, since the germination rate, the root tolerance index and the net gain of dry matter in these species remained unaffected even upon stress treatments, while S. tomentosa was significantly affected. The simulated deposition of iron ore solid articulate material and acid mist on the aerial portion of the plants induced an oxidative stress in S. tomentosa. In this species the photosynthetic rate was reduced, whereas the electrolytes leakage, the malondialdehyde and iron contents in the leaves increased. This situation was accompanied by a significant increase in the activity of antioxidant enzymes, superoxide dismutase and catalase. Conversely, plants of S. terebinthifolius were able to avoid the development of oxidative stress, in part due to its capacity to maintain a normal content of iron in the foliar tissue. These results allow the conclusion that the emissions from the iron ore industry can affect the restinga vegetation in its different organization, levels and as a long term consequence, alter its composition.
Palavras-chave: Poluição
Biomonitoramento
Ferro
Restinga
Pollution
Biomonitoring
Iron
Restinga
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::FISIOLOGIA VEGETAL::ECOFISIOLOGIA VEGETAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática
Programa: Doutorado em Botânica
Citação: KUKI, Kacilda Naomi. Iron ore industry emissions as ecological risk factors for plant species of Anchieta restinga, Espírito Santo, Brazil. 2007. 95 f. Tese (Doutorado em Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/381
Data do documento: 26-Abr-2007
Aparece nas coleções:Botânica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf605,94 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.