Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3890
Tipo: Dissertação
Título: Determinantes de comunidades de formigas em restinga
Título(s) alternativo(s): Determinants of ant communities in Restinga
Autor(es): Cardoso, Danon Clemes
Primeiro Orientador: Schoereder, José Henrique
Primeiro coorientador: Guerra Sobrinho, Tathiana
Segundo coorientador: Ribas, Carla Rodrigues
Primeiro avaliador: Salomão, Tânia Maria Fernandes
Segundo avaliador: Sperber, Carlos Frankl
Terceiro avaliador: Souza, Danival José de
Abstract: O litoral brasileiro apresenta aproximadamente 9.200 quilômetros de extensão, das quais 5.000 km são ocupados por ecossistema de Restinga. Este ecossistema é um conjunto de formações vegetacionais que se desenvolvem em dunas e cordões arenosos do período Quaternário dentro do domínio da Floresta Atlântica. As espécies de plantas que ocorrem em Restinga possuem elevada plasticidade, apresentando adaptações para seu desenvolvimento sob influência de vários fatores abióticos como: estresse hídrico, ventos, topografia e salinidade. Tais fatores condicionam a ocorrência e a distribuição das comunidades vegetais em ambientes de Restinga, e similarmente, devem influenciar a distribuição e a diversidade da fauna animal. O presente estudo teve por objetivo testar o pressuposto de que a riqueza de espécies de formigas aumenta com o aumento da distância em que se encontram em relação ao oceano e as seguintes hipóteses explicativas: (1) a riqueza de espécies de formigas aumenta com a riqueza de espécies de plantas, que por sua vez aumenta com a distância do mar; (2) a riqueza de espécies de formigas é diretamente proporcional a cobertura do solo por plantas e serapilheira; (3) a riqueza de espécies de formigas aumenta com a concentração de matéria orgânica no solo; (4) a riqueza de espécies de formigas diminui com o aumento da concentração de sal no solo; e (5) a riqueza de espécies de formigas responde positivamente à heterogeneidade espacial do ambiente. Além disso, nós testamos um segundo pressuposto de que diferentes fitofisionomias de Restinga possuem composição de espécies de formigas específicas. As coletas de formigas foram realizadas na Restinga herbáceo-arbustiva do Morro dos Conventos, em Araranguá (SC) utilizando armadilhas de solo. Foram instaladas 65 armadilhas distantes 10 metros entre si, em dois transectos do oceano para o continente. Em cada ponto amostral, foram coletadas as seguintes variáveis explicativas: riqueza de espécies de plantas, percentagem de cobertura vegetal e de serapilheira, concentração de matéria orgânica e sal no solo. No total, foram coletadas 71 espécies de formigas. Os resultados obtidos permitiram confirmar nossos dois pressupostos. Observamos que a riqueza de espécies de formigas está positivamente relacionada com a distância em que se encontram do mar, com a riqueza de espécies de plantas, cobertura vegetal e cobertura por serapilheira do solo. Além disso, observamos que diferentes fitofisionomias dentro da Restinga apresentam comunidades de formigas específicas, e que em geral, habitats próximos ou com condições ambientais semelhantes apresentaram maior similaridade quanto à composição de espécies. Esses resultados sugerem que a vegetação e os fatores ambientais condicionados por ela, podem ser os principais fatores determinando a riqueza e composição de espécies de formigas em Restinga.
The Brazilian coast presents approximately 9,200 kilometers, which 5.000 km of them are occupied by the Restinga ecosystems. This ecosystem is a set of vegetation formations that develop in sandy plains dating from the Quaternary, within the Atlantic Forest domain. The plant species that occur in Restinga have high plasticity, presenting adaptations for their development under the influence of various biotic and abiotic factors such as drought stress, wind, topography and salinity. These factors influence the occurrence and distribution of plant communities in the Restinga, and similarly, should influence the distribution and diversity of animals. The aim of this dissertation was to test the assumption that the species richness of ants increases with distance from the ocean, as well as the following hypotheses: (1) ant species richness increases with plant species richness, which in turn increases with distance from the sea, (2) ant species richness is proportional to soil cover by plants and litter; (3) ant species richness increases with soil organic matter concentration, (4) ant species richness decreases with soil salinity, and (5) the species richness of ants responds positively to spatial heterogeneity of the environment. Moreover, we tested a second assumption that the distinct Restinga phytophysiognomies have different ant species composition. The ants were sampled in herbaceous and shrubby Restinga of the Morro dos Conventos in Araranguá (SC) using pitfall traps. Sixty-five pitfall traps were placed 10 meters away from each other in transects disposed from the ocean to the continent. At each sampling point, were collected the following explanatory variables: plant species richness, percentage of vegetation cover and litter, concentration of organic matter and salt in soil. In total, we collected 71 species of ants. Our results have confirmed both assumptions. Ant species richness was related to distance from the sea, plant species richness, soil cover by plant and litter. Moreover, we observed that different vegetation types within Restinga have specific communities of ants, where habitats near or with similar environmental conditions had higher similarity among them. These results indicate that the vegetation and environmental factors affected by them are the main factors determining the ant species richness and composition in Restinga.
Palavras-chave: Formigas
Composição de espécies
Riqueza
Ecologia
Restinga
Ants
Species composition
Richness
Ecology
Restinga
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Mestrado em Entomologia
Citação: CARDOSO, Danon Clemes. Determinants of ant communities in Restinga. 2009. 83 f. Dissertação (Mestrado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3890
Data do documento: 23-Jul-2009
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,08 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.