Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3911
Tipo: Dissertação
Título: Phenotypic plasticity and susceptibility to pathogens in Anticarsia gemmatalis (Lepidoptera: Noctuidae)
Título(s) alternativo(s): Plasticidade fenotípica e susceptibilidade a patógenos em Anticarsia gemmatalis (Lepidoptera: Noctuidae)
Autor(es): Silva, Farley William Souza
Primeiro Orientador: Elliot, Simon Luke
Primeiro coorientador: Lima, Eraldo Rodrigues de
Segundo coorientador: Valicente, Fernando Hercos
Primeiro avaliador: Pereira, Eliseu José Guedes
Segundo avaliador: Serrão, José Eduardo
Resumo: Investimentos profiláticos em defesa a parasitas e patógenos envolvem um custo. Assim, é esperado que organismos os usem somente quando requeridos, por exemplo quando em altas densidades populacionais, onde o risco de transmissão de parasitas e patógenos pode ser aumentado. Se o risco para o individuo aumenta com a densidade populacional, é esperado que hospedeiros evoluam mecanismos de resistência, como proposto pela hipótese da "profilaxia densidade-dependente" (PDD). Testes dessas predições têm sido conduzidos em uma gama de insetos, seja em estudos comparativos onde espécies vivem em diferentes densidades ou em estudos experimentais onde a densidade do hospedeiro é manipulada. Nesse caso, no entanto, testes têm sido restritos a insetos gregários que apresentam o polifenismo de fase densidade-dependente. Por isso, nós escolhemos testar essas predições em uma espécie solitária que apresenta características de insetos gregários, Anticarsia gemmatalis (Lepidoptera: Noctuidae). Neste estudo, nós mostramos as repostas profiláticas de larvas de A. gemmatalis ao aumento da densidade de co-específicos. Quando em maiores densidades larvais, acompanhada de mudança fenotípica, há um maior grau de encapsulação do filamento de nilon, aumento no número de hemócitos, mas menor melanização. Nós mostramos que essas respostas foram função não só densidade per se, mas também do contato entre co-específicos. Dessa forma, nós mostramos que a PDD é um fenômeno mais comum que se pensava, ocorrendo mesmo em espécies conhecidas como sendo solitárias. Além disso, as respostas profiláticas nessa espécie não são só densidade-dependente, mas mais especificamente, contato-dependente. Isto fornece um novo contexto a essa hipótese, já que mesmo espécies solitárias podem apresentar respostas profiláticas ao aumento da densidade populacional.
Abstract: Prophylactic investment in defense from parasites and pathogens involves a high cost. Thus, it is expected that organisms use this only when required, for example, when at high population densities, where the risk of parasite or pathogen transmission may be increased. If the infection risk for individuals increases with host density, it is expected that hosts subject to high densities evolve mechanisms of resistance, as proposed by the "density-dependent prophylaxis" (DDP) hypothesis. Tests of these predictions have been conducted in a wide range of insects, both in comparative studies, where species live at different densities and in experimental studies, where the host density is manipulated. In the latter case, however, tests have mostly been restricted to gregarious insects that present density-dependent phase polyphenism. For this reason, we chose to test these predictions in a solitary species, Anticarsia gemmatalis (Lepidoptera: Noctuidae), that presents features of gregarious insects. We showed a prophylactic response to increased conspecific densities in A. gemmatalis larvae. When at increased larval density, with the accompanying phenotypic change, there is a greater degree of encapsulation of the nylon filament, higher hemocyte numbers, but lower melanization. We showed that this response was a function, not only the density per se, but also of the contact among conspecifics. Thus, we showed that DDP is a more common phenomenon thatpreviously thought, occurring even in a species known as being solitary. Furthermore, the prophylactic responses in this species are not only densitydependent, but are more specifically contact- dependent. This may provide a new context to the DDP hypothesis; in which even solitary species may present plastic prophylactic responses at crowded moments.
Palavras-chave: Prophylaxis
Pathogens
Caterpillar soybean
Profilaxia
Patógenos
Lagarta-da-soja
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::ENTOMOLOGIA AGRICOLA
Idioma: en
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Mestrado em Entomologia
Citação: SILVA, Farley William Souza. Plasticidade fenotípica e susceptibilidade a patógenos em Anticarsia gemmatalis (Lepidoptera: Noctuidae). 2010. 48 f. Dissertação (Mestrado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3911
Data do documento: 17-Jul-2010
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf573,17 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.