Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3946
Tipo: Dissertação
Título: How many species? Ecological drivers of cricket (Orthoptera: Grylloidea) diversity
Título(s) alternativo(s): Quantas espécies? Determinantes ecológicos da diversidade de grilos (Orthoptera: Grylloidea)
Autor(es): Mól, Abel Perigolo
Primeiro Orientador: Sperber, Carlos Frankl
Primeiro avaliador: Carmo, Flávia Maria da Silva
Segundo avaliador: Zefa, Edison
Resumo: On chapter 1, this study investigates drivers of the diversity and abundance of litter crickets, and their possible interactions with the geomorphological feature. Moreover, we propose an analytical approach which includes local passive sampling as a necessary explanation for diversity variation and thus highlights eventual effective influence of environment on diversity and diversity-abundance relationship. It is concluded that the biological processes regulating number of species are not directly affected by the geomorphological feature. Local richness is most probable limited solely by a sampling process of the regional pool, and sample size is determined by factors affecting all species equally, in other words, affect the number of individuals. At Chapter 2, we aimed to evaluate if genus diversity of South-American crickets (Orthoptera: Grylloidea) may be empirically explained by distribution area and body size. We analyzed all species reported in the Orthoptera Species File with geographic distribution range reported for the Neotropics. We estimated reported distribution area, as well as intercepted biome area for each genus. Diversity increased with area, but this increase was higher and steeper in discontinuous than continuous areas. Diversity increased with body and area in both continuous and discontinuous distribution areas. Discontinuous distribution records may either underestimate actual distribution area, or overestimate the genus scope. The increase of diversity with body size was opposite to our expectations. This could result from sampling effect, where larger cricket species with smaller body size would be under-represented due to taxonomic issues. We conclude that cricket distribution data, although sparse and not-systematic, are relevant to explain species diversity among genera. The biological processes involved in the empirical relationships deserve further investigation.
Abstract: No capítulo 1, este estudo investiga os determinantes da diversidade e abundância de grilos de serapilheira, e as possíveis interações com feições geomorfológicas. Ainda, nós propomos uma abordagem analítica que inclui amostragem local passiva como uma explicação necessária para a variação da diversidade e evidencia eventuais efeitos do ambiente nas relações diversidade-abundância. Concluímos que os processos biológicas regulando o número de espécies de grilos não são diretamente afetados por feição geomorfológica. A riqueza local é mais provavelmente limitada por processos amostrais do pool regional. No capítulo 2, avaliamos se a diversidade de gêneros de grilos sul-americanos pode ser empiricamente explicada por área de distribuição e tamanho corporal. Analisamos as espécies reportadas pela Orthoptera Species File para a região Neotropical e estimamos a área de distribuição e biomas interceptados para cada gênero. A diversidade aumenta com a área, mas o aumento é maior em áreas descontínuas. A diversidade aumenta com tamanho corporal e área tanto em áreas contínuas quanto em áreas descontínuas. A distribuição descontínua podem ou subestimar a distribuição verdadeira ou superestimar o escopo do gênero. O aumento da diversidade com tamanho corporal foi contrário às nossas expectativas. Isso pode ser resultado de efeito amostral, isto é, grilos maiores são mais facilmente amostrados e identificados. Concluímos que a distribuição de dados de grilos, embora incipiente, são relevantes para explicar diversidade de espécies entre gêneros. Os processos biológicos envolvidos nas relações empíricas merecem melhor investigação.
Palavras-chave: Species richness
Geomorphology
Body size
Area
Riqueza de espécies
Geomorfologia
Tamanho do corpo
Área
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMAS
Idioma: eng
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Mestrado em Entomologia
Citação: MÓL, Abel Perigolo. Quantas espécies? Determinantes ecológicos da diversidade de grilos (Orthoptera: Grylloidea). 2012. 68 f. Dissertação (Mestrado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3946
Data do documento: 24-Fev-2012
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,23 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.