Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3958
Tipo: Dissertação
Título: Spider mite web protects prey and predator alike
Título(s) alternativo(s): Teia de ácaros fitófagos protege tanto a presa quanto o predador
Autor(es): Lemos, Felipe de
Primeiro Orientador: Pallini Filho, ângelo
Primeiro coorientador: Venzon, Madelaine
Segundo coorientador: Janssen, Arnoldus Rudolf Maria
Primeiro avaliador: Sarmento, Renato de Almeida
Segundo avaliador: Elliot, Simon Luke
Resumo: Worldwide, tomato suffers from herbivory. One of the most important tomato pests is the red spider mite Tetranychus evansi Baker & Pritchard (Acari: Tetranychidae). A striking characteristic of T. evansi is its high production of web over its host plants. The web can directly affect natural enemies by reducing its predation efficiency or indirectly by changing its foraging behaviour. However some Phytoseiidae can be well adapted to cope with spider mite webbing. To select efficient biologicol control agents, it is important to understand the direct and indirect interactions between the organims involved in the agroecosystem. In this dissertation, I investigated how the web produced by T. evansi mediates direct and indirect interactions with its natural enemies. In Chapter 1 I investigate the effects of the web produced by T. evansi on its interactions with the predatory mite Phytoseiulus longipes Evans. We tested whether spider mite females recognize predator cues and whether these can induce the spider mites to produce denser web. We found that the prey did not produce denser web in response to such cues, but laid more eggs suspended in the web, away from the leaf surface. These suspended eggs suffered less predation by P. longipes than eggs that were laid on the leaf surface, under the web. However the predation rate of P. longipes on eggs of T. evansi on discs with and without web was not different, indicating that this predatory mite is not negatively affected by the spider mite web. In the second Chapter I studied whether the complex web produced by spider mites could affect the foraging behaviour of P. longipes modulating its preference between patches and prey. Was also studied if there is intraguild predation between the predatory mites P. longipes and Phytoseiulus macropilis (Banks) (Acari: Phytoseiidae), which can co-occur on the same plants. We observed that P. longipes always preferred the leaf discs halves with more complex environmental structure (even when there was no food on it) to discs half with eggs and no web of T. evansi. The strong preference for patches with complex structure could be explained by the reduced rate of intraguild predation by P. macropilis observed on tomato discs with spider mite web. As observed, the presence of spider mite web reduced the predatory efficiency of P. macropilis in intraguild predation experiment. The difference between both predatory mites to cope with the web of spider mites could be explained in part by the differences in length of the setae j3, z2 and z4 that are longer in P. longipesi, but is needed manipulation of these traits. With respect to the preference of P. longipes by prey species, we observed that the predator chose T. evansi to T. urticae, both in the presence and absence of web. These results indicate that spider mite web can mediate the foraging behaviour of phytoseiid mites according to their level of morphological and behavioral adaptation to webbing. In general, we conclude that the predatory mite P. longipes is well adapted to cope with the higher web densities produced by T. evansi. Besides not avoid thus plants with high amounts of web, P. longipes can benefit from this complex environment by reducing competition with others predators. However the presence of the predatory mite stimulates T. evansi to change its oviposition behaviour, reducing the predation efficiency of P. longipes. Thus, by altering their oviposition behaviour in response to predator cues, females of T. evansi make better use of their web to protect their offspring.
Abstract: Em todo o mundo lavouras de tomate sofrem o ataque de pragas. Uma das principais pragas do tomate é o ácaro vermelho Tetranychus evansi Baker & Pritchard (Acari: Tetranychidae). Uma característica marcante de T. evansi é a sua alta produção de teia sobre suas plantas hospedeiras. Essa teia pode afetar diretamente os inimigos naturais, reduzindo a sua eficiência de predação ou indiretamente alterando seu comportamento de busca. No entanto, alguns ácaros predadores da família Phytoseiidae podem ser bem adaptados para lidar com a teia dos ácaros fitófagos. Para selecionar agentes de controle biológico eficientes é importante compreender as interações diretas e indiretas entre os organismos envolvidos no agroecossistema em questão. Nesta dissertação, foi investigado o papel da teia produzida por T. evansi como mediadora de interações diretas e indiretas com seus inimigos naturais. No Capítulo 1 foram investigados os efeitos da teia produzida por T. evansi em suas interações com o ácaro predador Phytoseiulus longipes Evans (Acari: Phytoseiidae). Foi avaliado se fêmeas de T. evansi reconhecem sinais químicos do predador e se estes sinais podem induzir os ácaros a produzirem mais teia. Os resultados mostram que a presa não produz mais teia em resposta a estímulos de risco de predação, no entanto, passa a depositar uma maior parcela de seus ovos suspensos na teia, longe da superfície da folha. Esses ovos suspensos sofreram uma menor predação por P. longipes do que os ovos que se encontravam na superfície da folha. Entretanto a taxa de predação de P. longipes sobre ovos de T. evansi em discos com e sem teia não diferiram, indicando que esse predador não é afetado negativamente pela teia de sua presa. No segundo capítulo foi estudado se a teia produzida por T. evansi pode afetar o comportamento de forragemamento de P. longipes modulando a sua preferência entre ambientes e presas. Estudou-se também se ocorre predação intraguilda entre P. longipes e outro ácaro predador Phytoseiulus macropilis (Banks) (Acari: Phytoseiidae), que podem coocorrerem sobre as mesmas plantas. Observou-se que P. longipes prefere as metades de discos de folhas que apresentavam uma estrutura mais complexa (mesmo quando eles não tinham alimento) em relação às metades dos discos com ovos e sem teia de T. evansi. Esta preferência por ambientes de estrutura complexa pode ser explicada pela menor taxa de predação intraguilda de P. macropilis observada em discos de tomate com teia de ácaros. A presença da teia reduziu a capacidade predatória de P. macropilis. A diferença entre ambos os predadores para lidar com a teia de ácaros fitófagos pode ser explicado em parte pelas diferenças no comprimento das setas dorsais j3, z2 e z4, que são mais longas em P. longipes. Com relação à preferência de P. longipes por espécies de presas, observou-se que os ácaros predadores escolheram T. evansi a T. urticae, tanto em presença quanto ausência de teia. Esses resultados indicam que a teia de T. evansi pode mediar o comportamento de forrageamento de ácaros da família Phytoseiidae de acordo com seus níveis de adaptações morfológicas e comportamentais. Em linhas gerais, pode-se concluir que os ácaros predadores P. longipes são bem adaptados para lidar com a grande quantidade de teia produzida por T. evansi. Além de não evitar plantas com elevada quantidade de teia, esse ácaro predador pode se beneficiar desse ambiente complexo, reduzindo a competição com outros predadores. No entanto, a presença do predador estimula T. evansi a mudar seu comportamento de oviposição, reduzindo a eficiência predatória de P. longipes. Assim, ao alterar o seu comportamento de oviposição em resposta aos sinais dos predadores, as fêmeas de T. evansi utilizam mais eficientemente sua teia para protegerem sua prole.
Palavras-chave: Tetranychus evansi
Phytoseiulus longipes
Predation
Biologic control
Tetranychus evansi
Phytoseiulus longipes
Predação
Controle biológico
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::ENTOMOLOGIA AGRICOLA
Idioma: eng
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Mestrado em Entomologia
Citação: LEMOS, Felipe de. Teia de ácaros fitófagos protege tanto a presa quanto o predador. 2011. 72 f. Dissertação (Mestrado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3958
Data do documento: 22-Fev-2011
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf473,61 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.