Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3973
Tipo: Dissertação
Título: Resposta de Cotesia flavipes a voláteis de plantas de cana de açúcar atacadas ou não por Diatraea saccharalis
Título(s) alternativo(s): Cotesia flavipes response to volatile plant sugar cane attacked or not by Diatraea saccharalis
Autor(es): Grisales, Luisa Fernanda Patiño
Primeiro Orientador: Lima, Eraldo Rodrigues de
Primeiro coorientador: Janssen, Arnoldus Rudolf Maria
Primeiro avaliador: Gontijo, Lessando Moreira
Abstract: Em todo o mundo plantações de cana de açúcar sofrem o ataque de pragas. Uma das principais pragas é a broca da cana Diatraea saccharalis (Fabricius) (Lepidoptera: Crambidae), uma caraterística marcante de D. saccharalis é a penetração no colmo, onde se alimenta do tecido afetando o ponto de desenvolvimento, produzindo o chamado "coração morto" devido à presença do fungo Colletotrichum falcatum. As plantas se protegem contra o ataque dos herbívoros através da combinação de defensas constitutivas e/ou induzidas que reduzem o desempenho dos herbívoros, interrompendo a propagação do dano. Consequentemente, as plantas respondem à alimentação de herbívoros artrópodes produzindo uma série de compostos secundários, incluindo os compostos voláteis orgânicos (VOCs), os quais são conhecidos por atrair os inimigos naturais. Os inimigos naturais como parasitoides, são capazes de explorar esses voláteis para localizar seus hospedeiros, como por exemplo, usando os sinais químicos da alimentação. Dessa forma, estudos de comportamento para fontes de odores são importantes para o entendimento das interações que ocorrem entre os organismos em uma teia alimentar. Assim como o conhecimento dos compostos químicos que meiam a localização de plantas infestadas com herbívoros pelos inimigos naturais, para ter uma melhor compreensão da interação inseto-planta influenciando o terceiro nível trófico. Diante isto, este trabalho investigou as respostas de Cotesia flavipes (Cameron) (Hymenóptera: Braconidae) aos voláteis de plantas de cana de açúcar rústicas e atual (Archi, White pararia e RB867515), ilesas e infestadas por D. saccharalis. No capítulo 1 foram investigadas as preferências de C. flavipes ao conjunto de plantas induzidas a herbivoria e plantas ilesas tanto em laboratório quanto em condições de semi-campo. Os resultados mostram que a vespa parasítica apresenta diferentes respostas, sendo que em laboratório mostra escolha por espécies infestadas quanto em semi-campo não mostra preferência, no entanto apresentando parasitismo no hospedeiro. No segundo capítulo identificamos os compostos voláteis emitidos por plantas infestadas com D. saccharalis e plantas ilesas de cana de açúcar. Para acessar a esse resultado foi utilizado o GC-MS para a identificação dos compostos, mostrando que quando comparamos plantas ilesas com plantas infestadas foram encontrados e identificados uma quantidade superior de compostos voláteis nas plantas infestadas, principalmente das espécies Archi e White pararia, já que o perfil de voláteis da espécie RB867515 é bastante similar quando ilesa e infestada. Os resultados obtidos através da identificação destes compostos voláteis podem explicar as respostas obtidas no capítulo 1, os quais podem mediar no comportamento de forrageamento de C. flavipes. Em linhas gerais, pode-se concluir que esta vespa apresenta parasitismo independente do complexo planta-herbívoro, reduzindo a infestação e o dano por parte de D. saccharalis em plantas de cana de açúcar.
Worldwide sugar cane plantations suffer the pest attack A major pest is the sugarcane borer Diatraea saccharalis (Fabricius) (Lepidoptera: Crambidae). A striking feature of D. saccharalis is the penetration on the stalk, feeding on the tissues; affecting the developmet point, resulting in a condition known as "dead heart" due to the presence of the fungus Colletotrichum falcatum The plants can protect itself from herbivores attack by a combination of constitutive and/or inducible defenses that reduces the performance of herbivores, interrupting the spread of the damage. Accordingly, plants respond to feeding herbivorous arthropods producing a series of secondary metabolites, including volatile organic compounds (VOCs), which are known to attract natural enemies. Natural enemies such as parasitoids, are able to exploit these volatiles to locate their prey, for exemple, using feeding chemical signals. Thus, behavioral studies are important for understanding the interactions that occur between organisms in a food Web. As the knowledge of the chemical compounds that mediate the location of plants infested with herbivores by natural enemies, to have a better understanding of insect-plant interaction influencing the third trophic level. Given this, in this study was investigated the responses of cotesia flavipes (Cameron) (Hymenoptera: Braconidae) to volatile plant sugar cane rustic and current (Archi, White pararia and RB867515) unscathed and infested by D. saccharalis. In the chapter 1 was investigated the preferences of C. flavipes to the set of plants induced to herbivory and plants unharmed in laboratory and semi-field conditions. The results show that the parasitic wasp provides different responses, in the laboratory showed choice for infested specie and semi-infested field conditions show no preference, but present parasitism in the host. In the second chapter we identify the volatile compounds emitted by plants infested with D. Saccharalis and undamaged plants of sugarcane. To access this result was used for GC-MS for the identiñcation of compounds, showing that when compared uninjured plants with infested plants were found and identified a larger quantity of volatile components in the infested plants, especially on the species Archi and White pararia, the profile of volatile of the specie RB867515 is very similar between infested and unharmed sugar cane plants. The results obtained through the identification of these volatile compounds may explain the outputs obtained in the chapter 1, which may mediate the foraging behavior of C. flavipes. In general it can be concluded that this wasp showed parasitism, independently of the complex plant-herbivore, reducing infestation and damage by D. saccharalis in sugarcane plants.
Palavras-chave: Compostos voláteis orgânicos
Inimigo natural
Terceiro nível trófico
Forrageamento
Volatile organic compounds
Natural enemy
Third trophic level
Foraging
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOLOGIA GERAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Mestrado em Entomologia
Citação: GRISALES, Luisa Fernanda Patiño. Cotesia flavipes response to volatile plant sugar cane attacked or not by Diatraea saccharalis. 2013. 92 f. Dissertação (Mestrado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3973
Data do documento: 22-Jul-2013
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,01 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.