Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3977
Tipo: Dissertação
Título: Stop and smell the weeds: an approach to attract and conserve predatory coccinellids in tomato
Título(s) alternativo(s): Pare e cheire as plantas daninhas: uma abordagem para atrair e conservar coccinelídeos predadores em tomate
Autor(es): Porto, Morgana Maria Fonseca
Primeiro Orientador: Lima, Eraldo Rodrigues de
Primeiro coorientador: Janssen, Arnoldus Rudolf Maria
Segundo coorientador: Venzon, Madelaine
Primeiro avaliador: Gontijo, Lessando Moreira
Resumo: Habitat management is a conservation biological control approach that aims to alter habitats through manipulating plant-based resources in the landscape to increase the availability of resources for natural enemies. Weed commu- nities have been adopted for habitat management in agroecosystems due to their potential to supply food resources to natural enemies, even when pest densities are low. However, there is a paucity of information pertaining to the resources provided by non-crop weeds and their interactions with natural enemies. To make the management of non-crop weeds a functional practice, detailed knowledge of the behavior and sensory ability of natural enemies is necessary. In order to contribute to such understanding, I studied the attrac- tiveness and the effects of resources provided by the weed hairy beggarticks (non-crop), using tomato plant as the main crop, on the generalist predator Cycloneda sanguinea. I found that C. sanguinea females are able to recognize cues from hairy beggarticks but they do not discriminate between cues from hairy beggarticks or tomato plants. In the field, the occurrence of C. san- guinea on hairy beggarticks plants does not depend on the presence of aphids and it is only evolutionary stable if the ladybird gains advantage from visiting the plant. The alternative resources provided by the hairy beggarticks and tomato plants, either together or separate, did not affect the oviposition rate of C. sanguinea, both in the presence and absence of aphid prey. Hence, a diet with only the resources provided by the plants is not enough to promote their oviposition. Nevertheless, these resources were found to increase adult survivorship significantly. Survival of C. sanguinea was significantly higher on the combination of tomato plants plus hairy beggarticks than on tomato plants alone but was not different from hairy beggarticks alone. Concluding, C. sanguinea can use cues from hairy beggarticks when foraging and the re- sources offered by plants may allow them to persist in the field when prey resources are scarce which might improve its efficiency as biological control agent.
Abstract: O manejo de habitat, uma abordagem do controle biológico conservativo, o tem como objetivo alterar habitats através da manipula ção de recursos de origem vegetal na paisagem para melhorar a disponibilidade de recursos para os inimigos naturais. As plantas daninhas têm sido amplamente usadas para esse fim em agroecossistemas devido ao seu potencial de fornecer recursos al- ternativos para os inimigos naturais, mesmo quando as densidades de pragas são baixas. No entanto, há uma escassez de informações relativas aos recursos fornecidos por plantas daninhas e suas interações com os inimigos naturais. Para que o manejo de habitat seja uma prática funcional, ́é necessário o conhecimento detalhado do comportamento de forrageamento e da capacidade sensorial de inimigos naturais. A fim de contribuir para esse entendimento, estudei a atratividade e os efeitos de recursos fornecidos pela planta daninha Bidens pilosa, conhecida como picão-preto, utilizando plantas de tomate como a cultura principal, para o predador generalista Cycloneda sanguinea. As fêmeas de C. sanguinea são capazes de reconhecer os sinais químicos do picão-preto, mas elas não discriminam entre os estímulos do picão-preto ou das plantas de tomate. No campo, a ocorrência de C. sanguinea no picão-preto não depende da presença de pulgoẽs e isso só é evolutivamente estável a se a joaninha obtém vantagens da visita na planta. Os recursos alternativos fornecidos pelo picão-preto e pelas plantas de tomate, em conjunto ou não, não afetou a taxa de oviposição de C. sanguinea, tanto na presença quanto na ausência de pulgões. Entretanto, uma dieta com apenas os recursos fornecidos pelas plantas testadas aqui não é suficiente para promover a a sua oviposição. Porém, estes recursos podem aumentar a sobrevivência de casais de joaninhas adultas de forma significativa. A sobrevivência de C. e sanguinea foi significativamente maior na combinação picão-preto e plantas de tomate do que no tomate sozinho, mas não foi diferente do picão-preto somente. Concluindo, C. sanguinea pode usar pistas químicas do picão-preto durante o forrageamento e os recursos oferecidos pela planta podem permitir que este predador persista no campo quando os recursos-presa são escassos, o que pode levar a uma melhora na sua eficiência como agente de controle e biológico.
Palavras-chave: Habitat management
Generalist predator
Olfactory cue
Alternative food
Control do habitat
Predador generalista
Sugestão olfativa
Alimentação alternativa
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::ENTOMOLOGIA AGRICOLA
Idioma: eng
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Mestrado em Entomologia
Citação: PORTO, Morgana Maria Fonseca. Pare e cheire as plantas daninhas: uma abordagem para atrair e conservar coccinelídeos predadores em tomate. 2013. 68 f. Dissertação (Mestrado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3977
Data do documento: 24-Jul-2013
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,75 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.