Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4031
Tipo: Dissertação
Título: Comparação de métodos para estimar o tamanho ótimo de parcela em bananeira
Título(s) alternativo(s): Comparison of methods to estimate the optimum plot size in musa
Autor(es): Silva, Willerson Custódio da
Primeiro Orientador: Cecon, Paulo Roberto
Primeiro coorientador: Carneiro, Antônio Policarpo Souza
Segundo coorientador: Silva, Fabyano Fonseca e
Primeiro avaliador: Martins Filho, Sebastião
Segundo avaliador: Puiatti, Mário
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar os métodos da Máxima Curvatura, Máxima Curvatura Modificado e Modelo Linear de Resposta Platô na determinação de tamanho ótimo de parcela, uma vez que os métodos tradicionais da Máxima Curvatura e Máxima Curvatura Modificado superestimam e subestimam, respectivamente, o tamanho da unidade básica. Por essa razão, foi proposta neste trabalho a comparação entre esses métodos e o método do Modelo Linear de Resposta Platô, considerando-se dados de genótipos de bananeira. Avaliaram-se os caracteres vegetativos altura da planta, perímetro do pseudocaule, número de folhas vivas no florescimento, número de filhos emitidos até o florescimento e número de folhas vivas na colheita. Nessa avaliação, cada planta foi julgada como uma unidade básica (ub) com área de 6 m2, perfazendo, assim, 360 unidades, cujas adjacentes foram combinadas de modo a formar 23 tamanhos de parcelas preestabelecidas, com formatos retangulares dispostos em fileiras. Os resultados indicaram que os tamanhos de parcela variaram com o método utilizado e a variável avaliada. No método da Máxima Curvatura, o tamanho da unidade básica variou entre 17,5 para Número de Filhos Emitidos no Florescimento (NFF) e 20,5 para Número de Folhas Vivas após a Colheita (NFVC), enquanto o coeficiente de variação variou entre 3,2 para Altura da Planta (AP) e 5,3 para Número de Folhas Vivas após a Colheita (NFVC). No método da Máxima Curvatura Modificado, o tamanho da unidade básica variou entre 0,74 para Altura da Planta (AP) e 6,88 para Número de Filhos Emitidos no Florescimento (NFF), enquanto o coeficiente de variação variou entre 5,2 para Altura da Planta (AP) e 13,84 para Número de Filhos Emitidos no Florescimento (NFF). Pelo método do Modelo Linear de Resposta Platô, o tamanho da unidade básica variou entre 10,50 para Número de Folhas Vivas (NFV) e 13,22 para Número de Filhos Emitidos no Florescimento (NFF), enquanto o coeficiente de determinação variou de 71,77% para Número de Filhos Emitidos no Florescimento (NFF) a 80,33% para Número de Folhas Vivas (NFV). Dessa forma, recomenda-se a utilização simultânea de mais de um método para determinação do tamanho ótimo da parcela, a fim de que o tamanho realmente adotado atenda, na medida do possível, aos diversos fatores considerados em cada método.
The objective of this study was to evaluate the methods of maximum curvature, modified maximum curvature and linear model Response Plateau, in determining the optimum plot size, since the traditional methods of maximum curvature and Modified maximum curvature respectively underestimate and overestimate the size of the basic unit. For this reason a comparison between these methods and the method of Linear Model Response Plateau and the data are genotypes was proposed in this paper. We evaluated the vegetative characteristics, plant height, pseudostem circumference, number of green leaves at flowering, number of offspring produced at flowering and the number of green leaves at harvest. In the evaluation, each plant was treated as a basic unit (ub) with an area of 6 m², thus making up 360 units, which were combined adjacently to form 23 pre-set plot sizes, in rectangular shaped molds. The results showed that the plot sizes vary with the method used and the variable evaluated. In the method of maximum curvature the basic unit size ranged from 17.5 for the number of offspring at flowering (NFF) to 20.5 for the number of green leaves after harvest (NFVC), while the coefficient of variation ranged from 3.2 for plant height (AP) to 5.3 for the number of green leaves after harvest (NFVC). For the method of modified maximum curvature, the size of the basic unit ranged from 0.74 for plant height (AP) to 6.88 for the number of offspring at flowering (NFF), while the coefficient of variation ranged from 5.2 for plant height (AP) to 13.84 for the number of offspring at flowering (NFF). In the linear model response plateau the size of the basic unit ranged from 10.50 for the number of green leaves (NFV) to 13.22 for the number of offspring at flowering (NFF), while the coefficient of determination ranged from 71.77% for the number of offspring at flowering (NFF) to 80.33% for the number of green leaves (NFV). Thus, it is recommended to simultaneously use more than one method to determine the optimum plot size so that the size adopted attends to the needs, as far as possible, of the various factors considered in each method.
Palavras-chave: Modelos lineares
Estatística
Curvatura
Bananeira
Linear models
Statistics
Curvature
Banana
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Estatística Aplicada e Biometria
Programa: Mestrado em Estatística Aplicada e Biometria
Citação: SILVA, Willerson Custódio da. Comparison of methods to estimate the optimum plot size in musa. 2010. 49 f. Dissertação (Mestrado em Estatística Aplicada e Biometria) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4031
Data do documento: 12-Fev-2010
Aparece nas coleções:Estatística Aplicada e Biometria

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf252,9 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.