Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4129
Tipo: Dissertação
Título: Políticas públicas de desenvolvimento rural e organizações de agricultura familiar no município de Espera Feliz-MG
Título(s) alternativo(s): Public policy of rural development and organizations of family farmers in the municipality of Espera Feliz, Minas Gerais
Autor(es): Silva, Marcio Gomes da
Primeiro Orientador: Rothman, Franklin Daniel
Primeiro coorientador: Dias, Marcelo Miná
Segundo coorientador: Amodeo, Nora Beatriz Presno
Primeiro avaliador: Mendes, Fábio Faria
Segundo avaliador: Schmitt, Cláudia Job
Abstract: Este texto apresenta os resultados de uma pesquisa realizada no município de Espera Feliz-MG ao longo de 2009. Seu objetivo foi analisar os processos estabelecidos entre as organizações de agricultura familiar e as políticas públicas de desenvolvimento rural. A pesquisa utilizou como instrumentos metodológicos entrevistas, análise documental e observação participante. No que tange ao resultado, tem-se que o processo de constituição da agricultura familiar como agenda de políticas públicas de desenvolvimento rural, relaciona-se aos processos conjunturais que provocaram mudanças na atuação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Espera Feliz. O surgimento das organizações de agricultura familiar, no âmbito do STR, é uma evidência empírica de mudanças nas dinâmicas locais a partir do momento em que se modificam as orientações e as agendas das políticas públicas. Percebe-se que existiam dispositivos coletivos utilizados pelos agricultores como estratégia de ação coletiva. Estes dispositivos sofreram adaptações em suas regras de reciprocidade, passando a constituir estruturas institucionais formalizadas. As políticas, quando acessadas, encontram um conjunto de experiências prévias que geram processos de aprendizagens coletivas capazes de viabilizar processos de desenvolvimento sob orientações mais próximas da agricultura familiar. A partir do acesso a determinadas políticas públicas criam-se aproximações com mediadores sociais com vistas a potencializar as estratégias desenvolvidas pelas organizações locais. Essa relação torna-se conflituosa na medida em que há divergência das orientações coletivas para o desenvolvimento. As relações estabelecidas com as políticas públicas de desenvolvimento rural se dão de diferentes formas. Desde relações de complementaridade até relações de dominação normativa e dificuldades e tensões. Nesse conjunto de relações, vão se forjando aproximações entre as organizações e entre os mediadores sociais que atuam no município.
This dissertation presents results of a research study conducted in the municipality of Espera Feliz-MG during 2009. The goal was to analyze processes established between organizations of family farmers and public policies for rural development. The research used methodological tools including interviews, document analysis and participant observation. Result findings revealed that the process of incorporation of family farming in the agendasetting of the public policy for rural development related to conjunctural processes that caused changes in the Rural Farmworkers Union (STR) of Espera Feliz. The emergence of family farming organizations within the STR is empirical evidence of changes in local dynamics related to changes of public policy guidelines and agendas. It was observed that there were collective devices used by farmers as a strategy of collective action. These devices have been adapted to their rules of reciprocity, consolidating as formalized institutional structures. The policies, when accessed, interfaced with a set of prior experiences, which generated collective learning processes that facilitated the development process within guidelines oriented to family farming. Access to particular public policies facilitated ties with social mediators with a view to enhance strategies developed by local organizations. This relationship became conflictual due to divergences of collective orientations for development. The relationships established with public policies for rural development assumed different forms, categorized as complementarity, normative domination and difficulties and tensions. Within this set of relations, closer ties are being forged between organizations as well as between social mediators who work in the municipality.
Palavras-chave: Agricultura familiar
Desenvolvimento rural
Políticas públicas
Family farmers
Rural development
Public policies
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::EXTENSAO RURAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Instituições sociais e desenvolvimento; Cultura, processos sociais e conhecimento
Programa: Mestrado em Extensão Rural
Citação: SILVA, Marcio Gomes da. Public policy of rural development and organizations of family farmers in the municipality of Espera Feliz, Minas Gerais. 2010. 127 f. Dissertação (Mestrado em Instituições sociais e desenvolvimento; Cultura, processos sociais e conhecimento) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4129
Data do documento: 17-Jun-2010
Aparece nas coleções:Extensão Rural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,41 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.