Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/415
Tipo: Tese
Título: Efeitos do amendoim e da linhaça no perfil lipídico, composição corporal e processo inflamatório em indivíduos com excesso de peso
Título(s) alternativo(s): The effects of peanut and flaxseed on lipid profile, body composition and inflammatory biomarkers in hypercholesterolemic overweight subjects
Autor(es): Sales, Regiane Lopes de
Primeiro Orientador: Costa, Neuza Maria Brunoro
Primeiro coorientador: Bressan, Josefina
Segundo coorientador: Paula, Sérgio Oliveira de
Primeiro avaliador: Martino, Hércia Stampini Duarte
Segundo avaliador: Leite, Jacqueline Isaura Alvarez
Abstract: O amendoim e a linhaça têm sido apontados como alimentos promissores na redução do risco cardiovascular, atuando sobre a colesterolemia, a glicemia e manutenção do peso corporal. O objetivo do trabalho foi avaliar os efeitos do consumo de amendoim e linhaça no peso e composição corporal, na glicemia, no perfil lipídico e nos marcadores inflamatórios em indivíduos com excesso de peso. Foi realizado inicialmente um estudo cooperativo com Gana e Estados Unidos para verificar a interferência do processamento do amendoim no perfil lipídico e ganho de peso corporal. Foram selecionados 40 indivíduos (20 mulheres e 20 homens), entre 18 e 50 anos, com índice de massa corporal entre 25 e 35 kg/m2, que não faziam uso de medicamentos ou dietas restritivas. Os voluntários foram divididos aleatoriamente entre 5 grupos, quais sejam: amendoim cru, amendoim torrado sem sal, amendoim torrado salgado, amendoim doce e pasta de amendoim. Os voluntários consumiram 56 g de um desses produtos por 28 dias, sem demais orientações quanto ao consumo dietético. Foram realizadas avaliações antropométricas, bioquímicas e inquéritos dietéticos no início e no final do experimento. Os dados foram submetidos ao teste de Wilcoxon ao nível de significância de 0,05. O peso se manteve estável para os grupos amendoim torrado, torrado salgado, doce e pasta de amendoim. Não houve aumento do colesterol total entre os grupos experimentais, exceto para pasta de amendoim. O grupo que consumiu amendoim cru apresentou pequeno aumento dos triacilgliceróis e glicemia. A adição de sal ou açúcar não alterou osresultados. O amendoim torrado apresentou melhores características, assim, ele foi selecionado para compor o experimento seguinte, comparativo à linhaça.O objetivo do segundo experimento foi avaliar o efeito do consumo de amendoim torrado e linhaça triturada, tratada a 150oC por 10 minutos, no perfil lipídico, marcadores inflamatórios, consumo alimentar e composição corporal em indivíduos hipercolesterolêmicos, com excesso de peso. Foram selecionados 24 indivíduos adultos (12 mulheres e 12 homens), com colesterol total entre 200 e 300 mg/dL, índice de massa corporal entre 25 e 35 kg/m2, sem uso de medicamentos ou dietas restritivas. Os voluntários foram divididos em 2 grupos com 6 mulheres e 6 homens cada, que consumiram 56 g de amendoim ou igual quantidade de linhaça triturada por 8 semanas. Foram realizadas avaliações antropométricas, dietéticas por meio de registros alimentares e avaliação bioquímica de colesterol total e frações, hemograma, glicose, fibrinogênio, proteína C Reativa (CRP), plaquetas e expressão periférica de interleucina 10 (IL-10), fator de necrose tumoral (TNF-&#945;) e interferon gama (IFN-&#947;) por PCR-em tempo real no início e ao final do experimento. Os dados dietéticos foram avaliados com auxílio do programa Diet Pro®, versão 4.0, e os resultados estatísticos utilizando RM-Anova (p< 0,05). Houve redução de 13% na contagem de plaquetas e de fibrinogênio (p<0,05) no grupo que consumiu linhaça. Houve aumento do consumo de ácidos graxos monoinsaturados e da razão ácido linoléico/ácido linolênico (LA/ALA) no grupo que ingeriu amendoim e aumento de ácidos graxos mono e polinsaturados e fibras alimentares no grupo da linhaça, com concomitante redução da razão LA/ALA. Não houve alteração de CRP, IL-10, TNF-&#945;, IFN-&#947;, lipídios plasmáticos, peso e composição corporal em nenhum dos grupos experimentais. A inclusão de amendoim e linhaça, embora calóricos, não promoveu aumento de peso corporal. O consumo de linhaça reduziu a contagem de plaquetas e fibrinogênio indicando redução do risco cardiovasular. Embora a linhaça tenha apresentado melhores efeitos funcionais que o amendoim, ambos são promissores na prescrição alimentar para controle da dislipidemia e do excesso de peso.
Peanut and flaxseed are promising foods in lowering the risk of cardiovascular disease, by reducing cholesterolemia, glycemia and by maintaining body weight. The objective of the study was to evaluate the effects of peanut and flaxseed intake on body weight and composition, glycemia, lipid profile and inflammatory biomarkers in overweigh subjects. Initially a collaborative study was carried out with Ghana and the United States to evaluate the effects of peanut processing on lipid profile and body weight. Forty subjects (20 women and 20 men) with 18 to 50 years of age and body mass index of 25 to 35 kg/m2, with no use of medicine or diet restriction were recruited. The volunteers were randomly divided into 5 groups: raw peanut, unsalted roasted peanut, salted roasted peanut, sweat peanut and peanut butter. The volunteers consumed 56 g of one of these products for 28 days, and received no other dietary advice. Anthropometric, biochemical and dietary evaluations were carried out at the beginning and the end of the trial. The data were analyzed by Wilcoxon test at 0.05 significance level. Body weight was kept stable in the groups consuming roasted unsalted, roasted salted, sweat and peanut butter. No increase on cholesterol level was observed, except for peanut butter group. The raw peanut group showed higher triacilglycerol and glucose levels. The addition of salt or sugar to the peanut did not affect the results. The peanut intake at different processes affected plasma lipids. The best characteristics was observed in the group consuming roasted peanut, which was chosen to the next experiment to be compared to flaxseed. The objective of the second study was to evaluate the effects of roasted peanut and flaxseed intake on lipid profile, inflammatory biomarkers, food intake and body composition in hypercholesterolemic overweight subjects. Twenty-four adult subjects (12 women and 12 men), with total cholesterol of 200 to 300 mg/dL and body mass index of 25 to 35 kg/m2, with no use of medicine and dietary restrictions were selected. The volunteers were divided into 2 groups with 6 women and 6 men each, and received 56 g of peanut or grounded flaxseed for 8 weeks. Anthropometric, dietary, biochemical (total cholesterol and fractions, hemogram, glucose, fibrinogen, C-reactive protein (CRP), platelet and peripheral expression of interleukin 10 (IL-10), TNF-&#945; and IFN-&#947; by PCR-Real Time) were evaluated at the beginning and at the end of the trial. The dietary data were analyzed by using the Diet Pro® 4.0 program and the results were analyzed by RM-Anova (p< 0.05). Reductions of 13% was observed in the platelet and fibrinogen (p<0.05) in the flaxseed group. There was an increase on monounsaturated fatty acids consumption and linoleic acid/linolenic acid ratio (LA/ALA) in the peanut group and an increase on monounsaturated and polyunsaturated fatty acids and fiber in flaxseed group, with concomitant reduction on LA/ALA ratio. No change was observed in CRP, IL-10, TNF-&#945;, IFN-&#947;, blood lipids, body weight and composition in either group. The addition of peanut and flaxseed, although rich in calories, did not promoted body weight gain. The intake of flaxseed reduced platelet and fibrinogen, which indicated improvement on inflammatory status of the subjects. Peanut slightly improved lipid profile, but had no effect on inflammatory biomarkers. Thus, although flaxseed had shown better functional effects than peanut, both products are promising in dietary prescriptions for dislipidemia and body weight control.
Palavras-chave: Excesso de peso
Amendoim
Linhaça
Overweight
Peanut
Flaxseed
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::CIENCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS::CIENCIA DE ALIMENTOS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência de Alimentos; Tecnologia de Alimentos; Engenharia de Alimentos
Programa: Doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos
Citação: SALES, Regiane Lopes de. The effects of peanut and flaxseed on lipid profile, body composition and inflammatory biomarkers in hypercholesterolemic overweight subjects. 2009. 172 f. Tese (Doutorado em Ciência de Alimentos; Tecnologia de Alimentos; Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/415
Data do documento: 7-Ago-2009
Aparece nas coleções:Ciência e Tecnologia de Alimentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf761,47 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.