Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4186
Tipo: Dissertação
Título: Turismo rural nas montanhas capixabas: como vivem e trabalham mulheres e homens em um campo em transformação
Título(s) alternativo(s): Rural tourism in the mountains of Espírito Santo State, Brazil: The way women and men live and work in countryside in transformation
Autor(es): Nascimento, Patrícia Ferraz do
Primeiro Orientador: Fiúza, Ana Louise de Carvalho
Primeiro coorientador: Ferreira, Marco Aurélio Marques
Segundo coorientador: Pinto, Neide Maria de Almeida
Primeiro avaliador: Ferreira Neto, José Ambrosio
Segundo avaliador: Pinto, Vicente Paulo dos Santos
Terceiro avaliador: Amodeo, Nora Beatriz Presno
Abstract: Sabe-se pela literatura sociológica e de gênero que as relações e os papéis femininos e masculinos sempre tiveram um caráter rígido e desigual em contextos rurais tradicionais. Porém, com as transformações sociais, econômicas e culturais pelas quais vêm passando a sociedade rural, as condições de vida e trabalho das mulheres parecem estar se modificando também, devido ao crescimento da importância das atividades não agrícolas nas propriedades. Assim, o presente estudo buscou analisar as transformações ocorridas na sociedade rural trazidas pela aproximação dos modos de vida rural e urbano, engendradas pelo turismo rural e a sua relação com as condições de vida e trabalho de mulheres e homens no campo e com a autonomia feminina. Para tanto, utilizou-se a análise de dados secundários extraídos da base de microdados da PNAD, envolvendo o estado do Espírito Santo e questionários aplicados em dois municípios Capixabas: Venda Nova do Imigrante e Domingos Martins. Os dados foram sistematizados e analisados com a ajuda do software SPSS 20.0 e de forma complementar a partir da análise das falas dos respondentes. A dissertação trouxe uma discussão sobre as principais teorias utilizadas para se refletir as relações rural e urbano, a partir das transformações pelas quais a sociedade rural vem passando em termos de modo de vida e trabalho, bem como uma revisão sobre as questões de gênero e autonomia feminina no campo. A partir dos dados coletados conseguiu-se descrever a progressiva passagem do trabalho no campo da bricolage para o métier e de como se estabelecem todas as outras mudanças em torno dos modos de vida. De forma geral observou-se um hibridismo e uma linha tênue de separação entre as duas formas de se pensar o trabalho, no entanto as estatísticas revelaram uma tendência maior em apontar para o trabalho enquanto métier. Vale destacar também a influencia do turismo na diversificação dos grupos sociais que residem no campo, mostrando que esse deixou de ser pensado apenas pelo viés agrícola, tornando-se espaço de consumo, voltado para atividades de residência e lazer. Em relação às questões de gênero, trabalho e autonomia da mulher, observou-se que as variáveis referentes à formação, divisão sexual do trabalho, título de posse empreendimento, poder de decisão em relação a atividade de turismo e valorização do trabalho feminino evidenciaram a importância e valor da mulher no turismo rural. Já em relação à execução de atividade domésticas, escolaridade, acesso ao crédito e tomada de decisão na agricultura o avanço foi menor. Assim, a pesquisa corrobora com a perspectiva de que as mulheres envolvidas com o turismo rural estão conseguindo romper com as barreiras que lhes são impostas, a partir desse novo trabalho, apesar das históricas desigualdades entre os sexos, essas mulheres estão se afirmando como protagonistas de sua própria história.
It is known by the sociological and gender literature that male and female relations and their roles have always had a hard and uneven character under traditional rural settings. But, with the social, economic, and cultural transformations that are coming to the rural society, the conditions of women life and work seem to be changing; the growing importance of non-agricultural activities on properties is among the reasons for that. Thus, the present study aims to analyze the changes in rural society due to the approach of urban livelihoods caused by rural tourism and its relation to the life and work conditions of women and men in the countryside and with female autonomy. For this purpose, analysis of secondary data was used extracted from microdata base of Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio-PNAD (National Survey of Sampled Households) involving the state of Espírito Santo, Brazil, and questionnaires applied to some residents of Venda Nova do Imigrante and Domingos Martins. Data were systematized and analyzed using SPSS 20.0 software and complementarily by the analysis of the respondents' statements. The dissertation brought a discussion on the main used theories for considering the rural and urban relationships and implications on rural livelihoods and work transformations, as well as a review of gender issues and women s autonomy in the countryside. Based on collected data, it was possible to describe the gradual transition from bricolage (DIY - Do It Yourself) to métier (professional work) in field working and how all other changes occur around the livelihoods. Overall, a hybridity and a thin line of separation between the two ways of thinking about the work were observed; however, the statistics revealed a greater tendency to point the work as a professional work. It is important also to highlight the tourism influence on the diversification of social countryside groups, showing that the tourism is no longer thought only by agricultural bias, but it becomes a consumer space, facing residence and leisure activities. In relation to gender, work, and women autonomy, it was observed that the variables related to training, sexual division of labor, title of ownership, project, decision-making power in relation to tourism activity, and valuation of women's work showed the women importance and value in rural tourism. Regarding to domestic activity fulfillment, education, credit access, and decision-making in agriculture, there was less progress. Thus, the research confirms the view that women involved in rural tourism are managing to break the barriers resulting from this new work, despite the historical gender inequalities. These women are asserting themselves as protagonists of their own history.
Palavras-chave: Urbanização do campo
Relações de gênero
Autonomia feminina
Countryside urbanization
Genre relationships
Women autonomy
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::EXTENSAO RURAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Instituições sociais e desenvolvimento; Cultura, processos sociais e conhecimento
Programa: Mestrado em Extensão Rural
Citação: NASCIMENTO, Patrícia Ferraz do. Rural tourism in the mountains of Espírito Santo State, Brazil: The way women and men live and work in countryside in transformation. 2013. 217 f. Dissertação (Mestrado em Instituições sociais e desenvolvimento; Cultura, processos sociais e conhecimento) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4186
Data do documento: 2-Abr-2013
Aparece nas coleções:Extensão Rural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,29 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.