Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4208
Tipo: Dissertação
Título: A migração sazonal do Vale do Jequitinhonha no Séc. XIX: meios de vida, translocalidade e fluxos
Título(s) alternativo(s): The seasonal migration of Vale do Jequitinhonha in the nineteenth century:. livelihoods, translocality and flows
Autor(es): Castro, Rodrigo Dugulin de
Primeiro Orientador: Botelho, Maria Izabel Vieira
Primeiro coorientador: Mafra, Rennan Lanna Martins
Primeiro avaliador: Oliveira, Fabricio Roberto Costa
Abstract: A migração sazonal continua sendo um fato social marcante na realidade do Vale do Jequitinhonha-MG. Este processo que se intensificou nas décadas de 1960 e 1970 em decorrência do modelo de desenvolvimento adotado pelo país conhecido como modernização conservadora provoca transformações tanto naqueles que migram quanto naqueles que ficam, ou seja, no local de origem. Partindo de uma abordagem qualitativa e descritiva, esta pesquisa buscou identificar quais fatores influenciam a migração sazonal no século XXI. O trabalho de campo foi realizado na comunidade de Tabuleiro Grande, no município de Francisco Badaró, microrregião do Médio Jequitinhonha. A partir de uma reconstrução histórica da formação dos meios de vida e das transformações neles provocadas pela implantação do modelo de desenvolvimento, buscou-se mostrar como algumas estratégias perderam importância, enquanto outras passaram a se configurar como condição para a própria reprodução social do grupo, como a migração. Ainda, outras estratégias surgiram nas últimas décadas, especialmente a partir dos anos 2000, como o programa Bolsa Família. O olhar mais atento para a migração através da perspectiva de translocalidade permitiu percebeu a importância que os diversos fluxos, que surgem para além dos deslocamentos físicos de pessoas, assumem para a continuidade do processo migratório, mas também para as transformações na sociabilidade e na identidade camponesa. Destacam-se os fluxos de informações e de mercadorias, que significam novos conhecimentos, novos comportamentos e novos padrões da necessidade socialmente estabelecida de consumo e bem estar da família. Percebeu-se, também, que é no espaço social da migração que estas transformações devem ser entendidas, evitando, assim, visões acerca do fenômeno da migração como um processo de ruptura dos sujeitos com a sociabilidade camponesa.
The seasonal migration remains a remarkable social fact in reality of Vale do Jequitinhonha- MG. This process that intensified in the 1960s and 1970s as a result of the development model adopted by the country - known as conservative modernization - causes changes both to those who migrate as to those who don ́t in their place of origin. From a qualitative and descriptive approach, this study sought to identify which factors influence the seasonal migration in the twenty-first century. Fieldwork was conducted at Tabuleiro Grande Community, in the municipality of Francisco Badaró, micro Médio Jequitinhonha region. From a historical reconstruction of the formation of livelihoods strategies and the changes brought by the implementation of the development model, we tried to show how some strategies have become less important, while others began to set as a condition for the social reproduction of the group itself, as migration. Still, other strategies have emerged in recent decades, especially since the 2000s, such as Bolsa Familia program. The closer look at migration through the perspective of translocality allowed realized the importance that the various flows that arise beyond the physical displacement of people, to assume the continuity of the migration process, but also to the changes in sociability and peasant identit. Noteworthy are the flows of information and goods, which means new skills, new behaviors and new patterns of social need of established consumer and family welfare. It was noticed, too, that it is in the social space of migration that these changes must be understood, thus avoiding views on the phenomenon of migration as a process of rupture of the subjects with the peasant sociability.
Palavras-chave: Migração interna
Camponeses
Sazonalidade
Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais
Século XIX
Internal migration
Peasants
Seasonality
Jequitinhonha Valley, Minas Gerais
Nineteenth century
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::EXTENSAO RURAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Instituições sociais e desenvolvimento; Cultura, processos sociais e conhecimento
Programa: Mestrado em Extensão Rural
Citação: CASTRO, Rodrigo Dugulin de. The seasonal migration of Vale do Jequitinhonha in the nineteenth century:. livelihoods, translocality and flows. 2014. 112 f. Dissertação (Mestrado em Instituições sociais e desenvolvimento; Cultura, processos sociais e conhecimento) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4208
Data do documento: 26-Jun-2014
Aparece nas coleções:Extensão Rural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf948,21 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.