Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4219
Tipo: Dissertação
Título: História, identidade e memória no assentamento Aruega- MG
Título(s) alternativo(s): History, identity and memory in the Aruega nesting- MG
Autor(es): Zangelmi, Arnaldo José
Primeiro Orientador: Coelho, France Maria Gontijo
Primeiro coorientador: Dias, Marcelo Miná
Segundo coorientador: Mendes, Fábio Faria
Primeiro avaliador: Medeiros, Leonilde Servolo de
Segundo avaliador: Pereira, José Roberto
Abstract: Esse estudo tem como objetivo geral caracterizar elementos motivadores da mobilização social pela reforma agrária no Brasil destacando a especificidade dos trabalhos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), nos vales do Jequitinhonha e Mucurí, do final dos anos 80 até os anos recentes. Além disso, buscou-se compreender aspectos formadores da identidade de grupos engajados em processos de luta pela terra. Nesse sentido, tentou-se discutir a influência das práticas sociais do MST para constituição da história, da identidade e da memória dos integrantes do Assentamento Aruega, situado na cidade de Novo Cruzeiro, no Vale do Jequitinhonha/MG. Esse Assentamento é emblemático pois corresponde à primeira ação de ocupação na luta pela reforma agrária no Estado, ocorrida em 1988. Num primeiro momento, o processo de mobilização social trazido das experiências do MST no sul do País desencadeou, em grande parte dos assentados, a constituição de uma identidade reflexiva, para a qual é possível controlar o futuro por meio da organização de projetos, individuais e coletivos. Essa identidade foi fundamental para várias conquistas em Aruega e permitiu aos camponeses, tanto criticar elementos de sua identidade anterior quanto redimensionar as formas de organização típicas do Movimento, no sentido de dar maior vazão à sua busca de espaços de sociabilidade, vida comunitária e reconhecimento social. Num segundo momento - com a diminuição dos trabalhos de fomento organizativo e a saída dos excedentes e dos principais mediadores do MST - Aruega ficou mais vulnerável à estigmatização do restante de Novo Cruzeiro, acentuando-se, em parte dos assentados, um processo de negociação identitária com tendência à harmonização em relação à política tradicional e aos valores locais. Essa trajetória constituiu focos identitários e memórias distintas, relacionadas tanto com o afastamento do MST quanto com a proximidade cotidiana em relação à cidade de Novo Cruzeiro.
This study has as objective generality to characterize elements of the social mobilization for the agrarian reform in Brazil, detaching the action of the Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) in the valleys of the Jequitinhonha and Mucuri, of the end of years 80 until the recent years. Moreover, one searched to understand aspects of the identity of groups engaged in process of fight for the land. In this direction, it was tried to argue the influence of practical the social ones of the MST for constituition of history, the identity and the memory of the integrant ones of Aruega Nesting, situated in the city of Novo Cruzeiro, in the Valley of the Jequitinhonha/MG. This Nesting is emblematic therefore corresponds to the first action of occupation in the fight for the agrarian reform in the State, occured in 1988. At a first mement, the processo of social mobilization brought of the experiences of the MST in the south of the Country unchained, to a large extent of the seated ones, the constituition of a identity, for wich it is possible to control the future by means of the organization of projects. This identity was basic for some conquests in Aruega and allowed the peasants, as much to criticize elements of its previous identity how much to combat the typical forms of organization of the Movement, in the direction to give solution to greater to its search of spaces of sociability, communitarian life and social recognition. At as a moment with the reduction of the works of organization promotion and the exit of the excesses and the remain of Novo Cruzeiro, accenting itself, in part of the seated ones, a process of negotiation with trend to the harmonization in relation to the traditional politics and the local values. This trajectory constituted distinct memories and identies, related in such a way with the removal of the MST how much with the daily proximity in relation to the city of Novo Cruzeiro.
Palavras-chave: Reforma agrária
Movimentos sociais
Assentamentos humanos
Land reform
Social movements
Human settlements
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::EXTENSAO RURAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Instituições sociais e desenvolvimento; Cultura, processos sociais e conhecimento
Programa: Mestrado em Extensão Rural
Citação: ZANGELMI, Arnaldo José. History, identity and memory in the Aruega nesting- MG. 2007. 163 f. Dissertação (Mestrado em Instituições sociais e desenvolvimento; Cultura, processos sociais e conhecimento) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4219
Data do documento: 30-Mar-2007
Aparece nas coleções:Extensão Rural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf469,46 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.