Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4324
Tipo: Dissertação
Título: Efeito da redução do transporte da sacarose nas células-guarda na resposta ao estresse osmótico e expressão protéica
Título(s) alternativo(s): Effects of the reduction in sucrose transport in guard-cells on the responses to osmotic stress and on protein expression
Autor(es): Pinheiro, Daniela Pereira
Primeiro Orientador: Loureiro, Marcelo Ehlers
Primeiro coorientador: Antunes, Werner Camargos
Segundo coorientador: Williams, Thomas Christopher Rhys
Primeiro avaliador: Nesi, Adriano Nunes
Segundo avaliador: Ramos, Humberto Josué de Oliveira
Abstract: Estudos indicam que a sacarose tem um importante papel osmo-regulatório nas células-guarda (CG), sendo hipotetizado que sua origem principal seria a importação deste soluto das células do mesofilo foliar. Plantas de Nicotiana tabacum transformadas com vetor contendo construção antisenso do gene do transportador de sacarose (P62) sob controle do promotor KST1, específico de CG, apresentam menor condutância estomática e um aumento na eficiência do uso da água comparado a plantas selvagens (WT), resultando em plantas com menor consumo de água. Estresse osmótico induzido pela aplicação de polietileno glicol (PEG) à solução de cultivo resultou em uma reduzida área foliar total em todas as plantas, sendo esta redução menor nas plantas transgênicas. A redução da fotossíntese (A) sob estresse osmótico, observada somente nas plantas não-transformadas, foi associada a uma menor condutância estomática (gs) e redução da razão Ci/Ca. Entretanto, a taxa fotossintética de plantas WT a 2,0% de PEG, sob altas concentrações de CO2, foi reduzida em 31%, indicando que há uma limitação bioquímica do processo fotossintético produzida por este nível de estresse osmótico. Porém, esse fato não é explicado por danos oxidativos visto que não houve variação na taxa de peroxidação de lipídios. Não foram observadas diferenças nos parâmetros relacionados à fluorescência Fv/Fm, Y(II), ETR e qP, para as plantas avaliadas, evidenciando que tanto plantas de genótipo selvagem quanto transgênica não apresentaram limitações no uso da energia de excitação para reações fotoquímicas. No entanto, plantas WT submetidas ao estresse osmótico (1,5% e 2,0% de PEG) apresentaram valores maiores de qN, indicando uma maior dissipação térmica. Comparando o proteoma de células-guarda, plantas P62 apresentaram aumento na expressão de proteínas-chave relacionadas à fixação fotossintética de carbono tais como a sedoheptulose-1,7- bifosfato fosfatase e a ativase da rubisco, sugerindo uma maior assimilação de CO2 e atividade do ciclo de Calvin, o que poderia sugerir um mecanismo homeostático de manutenção dos teores de sacarose nestas células. Presença de fotossíntese nas células-guarda pode também ser indiretamente inferida, visto que se identificou outras proteínas fotossintéticas, como a proteína PsaD do fotossistema I e algumas subunidades da ribulose-1,5-bifosfato carboxilase/oxigenase (Rubisco). A análise proteômica diferencial de folhas revelou que não há diferença significativa entre plantas WT e P62, consistente com o uso de um promotor específico para células-guarda para dirigir a expressão da construção antisenso. Como conclusão, este trabalho sugere que reduções no tranporte de sacarose podem contribuir para maior tolerância ao estresse osmótico e maior eficiência do uso da água.
Studies indicate that sucrose has an important role in guard cell osmoregulation (GC) and the current hypotheis is that this sucrose in transported from mesophyl cells. Plants of Nicotiana tabacum transformed with an antisense gene construct for sucrose transporter (P62) driven by KST1, a GC specific promoter, exhibit lower stomatal conductance and higher water use efficiency compared to wild type plants (WT), resulting in plants with lower water consumption. Osmotic stress produced by cultivation under hidroponic solution in the presence of PEG resulted in a reduction in total leaf area in all plants, being this reduction lower in P62 plants. A reduction in photosynthesis (A) under these conditions of osmotic stress, which was observed only in non-transformed plants, was associated with lower stomatal conductance (gs) and a reduction in Ci/Ca. The photosynthetic rate during treatment with 2.0% PEG and under high CO2 concentrations was reduced by 31%, indicating that there is a biochemical limitation of photosynthesis produced by this level of osmotic stress. However, this observation cannot be explained by increased oxidative damage, as there was no change in the level of lipid peroxidation. Additionally there were no differences in Fv/Fm, Y(II), ETR and qP, for the plants assessed, showing that both wild type and transgenic plants did not exhibit limitations in their use of excitation energy for photochemical reactions. However, WT plants subjected to osmotic stress (1.5% and 2.0% PEG) showed higher values of qN, indicating a higher thermal dissipation. Comparison of the guard cell proteome, P62 guard cells showed increased expression of key proteins related to photosynthetic carbon fixation such as sedoheptulose-1,7-bisphosphatase and Rubisco activase, suggesting a greater rate of CO2 assimilation and Calvin cycle activity, what could suggest a homestatic mecanism to maintain the sucrose level in these cells. Presence of photosynthesis in guard cells could be also supported by the identification of PsaD subunit of photosystem I and some subunits of ribulose-1,5-bisphosphate carboxylase/ oxygenase (Rubisco). Data from the differential proteomic analysis of leaves revealed no significant differences between WT and P62 plants, consistent with the use of a guard cell specific promoter to drive expression of the antisense construct. As conclusion, this work suggests that reductions in sucrose transport could contribute for higher tolerance to osmotic stress and water use effciency.
Palavras-chave: Células-guarda
Transportador de sacarose
Proteoma
Estômato
Guard-cells
Sucrose transporter
Proteome
Stomata
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::FISIOLOGIA VEGETAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Controle da maturação e senescência em órgãos perecíveis; Fisiologia molecular de plantas superiores
Programa: Mestrado em Fisiologia Vegetal
Citação: PINHEIRO, Daniela Pereira. Effects of the reduction in sucrose transport in guard-cells on the responses to osmotic stress and on protein expression. 2011. 72 f. Dissertação (Mestrado em Controle da maturação e senescência em órgãos perecíveis; Fisiologia molecular de plantas superiores) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4324
Data do documento: 24-Jun-2011
Aparece nas coleções:Fisiologia Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,1 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.