Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4356
Tipo: Dissertação
Título: Ação da irradiância e salinidade no processo fotossintético em ecotipos de feijoeiro
Título(s) alternativo(s): Effect of irradiance and salinity in photosynthetic process on common bean ecotypes
Autor(es): Giraldo, Carolina Jaramillo
Primeiro Orientador: Cano, Marco Antonio Oliva
Primeiro coorientador: Otoni, Wagner Campos
Segundo coorientador: Leite, Hélio Garcia
Primeiro avaliador: Silva, Luzimar Campos da
Segundo avaliador: Ventrella, Marília Contin
Abstract: O centro de domesticação do Phaseolus vulgaris se encontra em diferentes regiões ecológicas e geográficas de América Latina, tendo uma alta variabilidade genética e versatilidade de adaptação à diferentes condições ambientais. Estresses ambientais diferentes podem induzir nas plantas respostas fisiológica, bioquímicas e moleculares semelhantes. Plantas adaptadas a um tipo de estresse, como irradiância de altitude, poderiam resistir a outro diferente, como salinidade. cultivar Cargamanto, ecotipo andino sulamericano, e P. vulgaris cultivar Carioca, ecotipo mesoamericano, foram utilizados para os experimentos, os quais foram conduzidos em casa de vegetação com solução nutritiva específica para feijoeiro. As plantas foram cultivadas sobe 75% de sombreamento e em diferentes concentrações de cloreto de sódio 0, 30, 60, 90 e 120 mM. Plantas sombreadas e não sombreadas foram avaliadas os parâmetros de trocas gasosas e fluorescência da clorofila a, como também foi analisado o conteúdo de clorofila a, b e carotenóides. No segundo experimento, as plantas sombreadas aos 24 e 26 dias após a emergência do feijão cv Cariocas e cv Cargamanto, respectivamente, foram transferidas para bancadas sem sombreamento. Nas plantas transferidas, foram determinados os efeitos da radiação e da salinidade sobre a fotoinibição, através de medições de troca gasosa e fluorescência da clorofila a aos 0, 2 e 5 dias após a transferência. No final do experimento, foram determinados o conteúdo de pigmentos, o potencial osmótico (Ψs) e o acúmulo de sódio nas folhas. Em concentrações menores de 60 mM de NaCl, a redução da condutância estomática (gs) taxa fotossintética (A), transpiratoria (E), concentração interna de CO2 (Ci) e eficiência de uso da água (EUA) foi atribuída a mecanismos não específicos da salinidade ou efeito osmótico e, em concentrações maiores de 60 mM as reduções foram atribuídas aos efeitos específicos devido a presença níveis tóxicos de sódio nas folhas. A salinidade predispõe a planta, a um processo fotoinibitório evidenciado pelos incrementos no NPQ e reduções no Fm. Em plantas não sombreadas e estressadas com NaCl, as variações nos parâmetros de trocas gasosas e a fluorescência da clorofila a foram mais severas em relação às sombreadas. A sinergia dos estresses salino e luminoso afetou as relações hídricas e iônicas nas folhas, como também influi na síntese de carotenóides e degradação da clorofila, alterando, por sua vez, o processo fotossintético e desencadeando uma fotoinibição crônica. O Cargamanto apresenta resposta diferencial ao estresse ambiental em relação ao Carioca , resultado, possivelmente, de uma adaptação metabólica facultativa desta planta de altitudes elevadas.
The center of domestication of Phaseolus vulgaris is located in different ecological and geographical areas of Latin America. The species shows high genetic variability and versatility of adaptation to different environmental conditions. Different environmental stresses can induce similar physiological, biochemical and molecular plant responses. Plants adapted to one type of stress, such as higher solar radiations, could also resist to different others, such as salinity. Cultivar Cargamanto, a South American Andean ecotype, and P. vulgaris cultivar Carioca, a Mesoamerican ecotype, were used in greenhouse experiments using nutrient solution specific for common bean. Plants were cultivated in 75% shade and with different concentrations of sodium chloride (0, 30, 60, 90 and 120 mM). Shaded and non-shaded plants were analyzed for the parameters gas exchanges and chlorophyll a fluorescence, as well as chlorophyll a and b, and carotenoids. In the second experiment, the shaded plants of cultivars Carioca and Cargamanto were transferred to sunlight at 24 and 26 days post-emergence, respectively. The effects of radiation and salinity on photoinhibition of the transferred plants were determined by measuring gas exchange and chlorophyll a fluorescence at 0, 2 and 5 days post-transfer. At the end of the experiment, pigment contents, osmotic potential (Ψs) and sodium accumulation were determined in the leaves. In concentrations below 60 mM of NaCl, the reduction in stomatic conductance (gs), photosynthetic rate (A), transpiration rate (E), internal CO2 concentration (Ci) and water use efficiency (EUA) was attributed to non-specific mechanisms of salinity or osmotic effect, whereas in concentrations above 60 mM, the reductions were attributed to specific effects caused by toxic levels of sodium in the leaves. Salinity predisposes the plant to a photoinhibiting process indicated by the increases in NPQ and reductions in Fm. In non-shaded plants, and stressed by NaCl, the variations in the parameters gas exchanges and chlorophyll a fluorescence were more severe compared with the shaded ones. The synergy of saline and light stresses affected the water and ion relationships in the leaves, as well as influenced carotenoid synthesis and chlorophyll degradation, changing, in its turn, the photosynthetic process and triggering a chronic photoinhibition. Cultivar Cargamanto showed response to the environmental stress different from cultivar Carioca, which could be the result of a facultative metabolic adaptation of this high-altitude plant.
Palavras-chave: Feijão
Radiação
Salinidade
Common beans
Radiance
Salinity
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::FISIOLOGIA VEGETAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Controle da maturação e senescência em órgãos perecíveis; Fisiologia molecular de plantas superiores
Programa: Mestrado em Fisiologia Vegetal
Citação: GIRALDO, Carolina Jaramillo. Effect of irradiance and salinity in photosynthetic process on common bean ecotypes. 2007. 5 f. Dissertação (Mestrado em Controle da maturação e senescência em órgãos perecíveis; Fisiologia molecular de plantas superiores) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4356
Data do documento: 31-Ago-2007
Aparece nas coleções:Fisiologia Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
01 - capa_abstract.pdf102,1 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.