Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4363
Tipo: Dissertação
Título: Remoção de resíduos de fungicidas por meio de chuva simulada e de irrigação em batateira e tomateiro
Título(s) alternativo(s): Removal of fungicides residue by simulated rain and irrigation in potato and tomato
Autor(es): Duarte, André Rocha
Primeiro Orientador: Mizubuti, Eduardo Seiti Gomide
Primeiro coorientador: Maffia, Luiz Antônio
Segundo coorientador: Silva, Demetrius David da
Primeiro avaliador: Vale, Francisco Xavier Ribeiro do
Segundo avaliador: Costa, Hélcio
Abstract: Estudaram-se os resíduos de mancozeb (Mn), mancozeb NT (NT) e hidróxido de cobre (Hc) em batateira e tomateiro em condições controladas, para analisar a influência de diferentes intensidades (0, 30, 40, 60 e 97 mm/h), duração de chuva simulada (5, 10, 20 e 40 min) e tempo de secagem da calda fungicida (1, 2, 4, 6 e 24 h). Em condições de campo, avaliou-se a remoção de resíduos da folhagem de batateira pela irrigação e chuva em dois ensaios. Sob condições controladas, pulverizaram-se plantas com 45 a 60 dias após o plantio com Mn e NT, ambos a 2,4 kg de i.a./ha, e Hc a 1,0 kg de i.a./ha; a seguir, elas foram submetidas aos tratamentos em simulador de chuvas. Com o aumento da intensidade de chuva simulada, houve queda exponencial de Mn e NT; a mesma tendência foi observada para a remoção de resíduos de Hc. Em ambas as hospedeiras, houve redução de resíduos com o aumento do tempo de duração de chuva, inclusive Hc em tomateiro. Não houve diferença significativa entre as perdas de Mn e NT tanto da superfície foliar de batata quanto de tomate. Quanto maior o tempo de secagem, menor a remoção de resíduos de todos os fungicidas. Os ensaios foram realizados em lavoura de batata e com os mesmos fungicidas. No segundo ensaio, a lâmina de água aplicada foi 65 mm maior que no primeiro. Duas amostragens foram realizadas (semanas 1 e 2). O modelo linear descreveu a remoção de todos os fungicidas. Nas semanas 1 e 2 do primeiro ensaio, a taxa de remoção de Mn foi maior que a de NT. A intensidade de requeima foi baixa, porém a testemunha no E1 diferiu dos tratamentos em relação à área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) e severidade máxima (P= 0,0001). Não houve diferença entre os tratamentos quanto à severidade na metade da epidemia (Y50). No segundo ensaio, não houve diferença entre os tratamentos quanto à severidade máxima, tampouco na metade da epidemia, diferindo apenas quanto à AACPD entre a testemunha e os demais tratamentos. Após a aplicação dos fungicidas, chuvas a partir de 30 mm/h podem remover resíduos de fungicidas da superfície foliar. É necessário tempo de secagem mínimo de 6h para assegurar menor remoção desses resíduos da superfície foliar.
The aim of this study was to evaluate the removal of mancozeb (Mn), mancozeb NT (NT), and copper hydroxide (Hc) residues from potato and tomato leaflets by rain and/or irrigation. Under controlled conditions different intensities of simulated rain (0, 30, 40, 60, and 97 mm / h), duration (5, 10, 20, and 40 min) and time of drying of the sprayed fungicide suspension (1, 2, 4, 6, and 24 h) were assessed. Greenhouse- grown plants were sprayed with Mn and NT at a rate of 2.4 kg of a.i. / ha and 1.0 kg of Hc a.i. / ha; and let to dry before being taken to the rain simulator. Increasing intensities of simulated rain caused exponential drop of Mn and NT; the same trend was observed for removal of Hc. In both hosts, there was a reduction of residues of all fungicides by increasing the rain duration. No significant difference between the removal of NT and Mn in both potato and tomato leaflets was observed. Increasing dryness time reduced the removal of fungicides residue. After fungicide application, 30 mm / h of rainfall can remove residue from the leaf surface. The deposited fungicide suspension must dry for at least 6h on the leaf surface to avoid the complete removal of fungicide residues by rain or irrigation. Under field conditions, removal of fungicide residues from potato foliage by irrigation and rain was assessed in two trials. The difference between the trials was the amount of water applied in the trial 2: 65mm higher than in the trial 1. The same fungicides and dosages used under controlled conditions were used in the field trials. Two samples were taken at weeks 1 and 2. The linear model described all fungicides removal. In both weeks of the first trial, the removal rate of Mn was higher than that of NT. The late blight severity was low, but in trial 1 all fungicide treatments resulted in less amount of disease than the control when considering the area under the disease progress curve (AUDPC) and maximum severity (P = 0.0001). There was no difference among treatments regarding disease severity in the middle of the epidemics duration (Y50). In the second trial, there was no difference between treatments when comparisons were made in the middle of epidemics, or based in the maximum severity. However, based on the AUDPC, treatments differ from control.
Palavras-chave: Fungicidas
Controle
Tomate
Batata
Chuvas
Simulação
Irrigação
Fungicides
Control
Tomato
Potato
Rain simulation
Irrigation
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::FITOPATOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Etiologia; Epidemiologia; Controle
Programa: Mestrado em Fitopatologia
Citação: DUARTE, André Rocha. Removal of fungicides residue by simulated rain and irrigation in potato and tomato. 2008. 43 f. Dissertação (Mestrado em Etiologia; Epidemiologia; Controle) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4363
Data do documento: 21-Mai-2008
Aparece nas coleções:Fitopatologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf360,99 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.