Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4371
Tipo: Dissertação
Título: Fumigação de solo com óleo essencial de mostarda para o controle da murcha de fusário em tomateiro
Título(s) alternativo(s): Soil fumigation with mustard essential oil to control fusarium wilt of tomato
Autor(es): Lage, Daniel Anacleto da Costa
Primeiro Orientador: Dhingra, Onkar Dev
Primeiro coorientador: Oliveira, Rosângela D arc de Lima
Segundo coorientador: Pereira, Olinto Liparini
Primeiro avaliador: Oliveira, José Rogério de
Segundo avaliador: Paula Júnior, Trazilbo José de
Abstract: A murcha de fusário, causada por Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici (Fol), é um problema comum em campos de produção de tomate, especialmente quando o cultivo é realizado em ambiente protegido. Solos infestados por este patógeno podem inviabilizar a produção em estufas, sendo recomendada a fumigação periódica, visando à manutenção de um baixo nível de inóculo no solo. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito fumigante do óleo essencial de mostarda, que é composto por 90% de isotiocianato de alila (ITCA), na redução de inóculo e no controle da murcha vascular causada por Fol. Foram realizados bioensaios in vitro de crescimento micelial, formação de conídios e germinação de conídios e de clamidósporos. Para os testes, foram utilizados um isolado selvagem (Fols) e um mutante resistente ao benomil (Folm), os quais foram fumigados com ITCA, em diferentes doses, dentro de recipientes plásticos vedados, por períodos de 24 ou 48 horas. Após a fumigação, as placas contendo as culturas foram incubadas na ausência dos vapores do produto até a avaliação. Os menores valores de DE50 foram estimados para o período de 48 horas de exposição, tanto para o bioensaio de crescimento micelial como para os de germinação de conídios e de clamidósporos. Verificou-se que os conídios foram os propágulos de Fol mais sensíveis ao produto e os clamidósporos os mais resistentes. O ITCA não afetou significativamente a formação de conídios pelos isolados. Avaliou-se também a eficiência do produto na erradicação de clamidósporos de Folm no solo. Inicialmente, foi estudada a interação entre doses (0, 50, 100 e 150μL/L) e tempo de exposição (2, 4, 6 e 8 dias) ao ITCA. Solo infestado com 2000 ±200 clamidósporos/g foi transferido para erlenmeyers, que receberam a dose desejada, sendo, em seguida, hermeticamente vedados. Após exposição, a população do fungo foi determinada por meio de plaqueamento de diluições em série em meio seletivo para F. oxysporum acrescido de benomil. A partir da equação de regressão gerada, pôde-se estimar que seria necessária uma fumigação de solo com 125μL/L por períodos superiores a 5,4 dias para erradicação de Folm no solo. Para determinar o efeito de ITCA em casa de vegetação, 20L de solo infestado com 4000 ±250 clamidósporos/g foram colocados em sacos de polietileno de 30L, os quais receberam as doses de 0, 50, 100 ou 150μL/L sendo, posteriormente, vedados, permitindo a fumigação por 7 dias. Decorrido este período, o solo foi transferido para vasos de 4L, os quais receberam uma muda de tomate com 20 dias de idade. As plantas foram cultivadas por 60 dias, sendo retiradas amostras quinzenais de solo para acompanhamento da dinâmica populacional do fungo no solo. Através de análise do conteúdo de clorofila nas folhas, acompanhou-se o desenvolvimento da doença e a severidade final foi avaliada por meio de escala de notas. Foi verificado que a fumigação com 150μL/L de ITCA reduziu em mais de 95% a população de Folm no solo e que a severidade da doença aos 60 dias foi inferior a 15%.
The fusarium wilt caused by Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici (Fol), is one of the major problems in tomato cultivation especially in green house crop. The soil infestation with this pathogen can make the green house cultivation unviable, therefore periodic fumigation is recommended to maintain low inoculum level in soil. This study was done to evaluate the fumigant effect of the mustard essential oil (MEO), containing 90% allyl isothiocyanate, to control Fol. In vitro bioassays were done to determine its effect on mycelial growth, sporulation and germination of conidia and clamydospores, with use of a wild Fol and benomyl resistant mutant (Folm). The fungal cultures in Petri plates were fumigated with different concentration of the MEO for 24 or 48 h, and then incubated in MEO free atmosphere. For all fungal propagules, the estimated DE50 was lowest if the fumigation was done for 48 h. The mycelium and conidia of the Fol were more susceptible to MEO than chlamydospores. The MEO did not affect sporulation. Fumigation with MEO was also evaluated for eradication of the chlamydospores of Folm in soil. Initially, the interaction between dose (0, 50, 100 or 150μL/L) and exposure time was determined (2, 4, 6 or 8 days). The soil infested with 2000 ±200 chlamydospores/g was placed in flasks, and after adding the requited amount of MEO the flasks were hermetically sealed. After each exposure period, the inoculum density of the fungus was determined by plating the soil dilutions on benomyl enriched galactosenitrate agar. The regression equation revealed that at dose of 125μL/L an exposure period of 5.4 days was required to eradicate Folm. To determine the fumigant effect of MEO in the green house, 20L of soil infested with 4000 ±250 chlamydospores/g was placed in the plastic bags of 30L, and treated with 0, 50, 100 or 150μL/L of MEO. The bags were then sealed and stored. After 7-days exposure period, the soil was distributed into 4L-plastic pots, and one 20-day old tomato seedling was transplanted into each pot. At 15-day interval, soil from each pot was sampled at 15-day interval to follow the population dynamic of the fungus. The disease progress was accompanied by leaf chlorophyll analysis leaves, and the final severity was evaluated by use of a numerical at the end of 60 days. It was found that the soil fumigation with 150μL/L of MEO reduced the Folm inoculum density by 95% and the disease severity was less than 15%.
Palavras-chave: Tomate
Mancha de Fusarium
Controle biológico
Fusarium oxysporum
Tomato
Fusarium wilt
Biological control
Fusarium oxysporum
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::FITOPATOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Etiologia; Epidemiologia; Controle
Programa: Mestrado em Fitopatologia
Citação: LAGE, Daniel Anacleto da Costa. Soil fumigation with mustard essential oil to control fusarium wilt of tomato. 2009. 57 f. Dissertação (Mestrado em Etiologia; Epidemiologia; Controle) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4371
Data do documento: 12-Fev-2009
Aparece nas coleções:Fitopatologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf482,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.