Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4383
Tipo: Dissertação
Título: Resistência e época de avaliação do feijoeiro à podridão radicular de Fusarium
Título(s) alternativo(s): Resistance and assessment time of bean to Fusarium root rot
Autor(es): Nicoli, Alessandro
Primeiro Orientador: Zambolim, Laércio
Primeiro coorientador: Paula Júnior, Trazilbo José de
Segundo coorientador: Carneiro, José Eustáquio de Souza
Primeiro avaliador: Pereira, Olinto Liparini
Segundo avaliador: Teixeira, Hudson
Abstract: O feijão comum (Phaseolus vulgaris L.) é produzido em mais de 100 países. No entanto, a produção dessa cultura é limitada por várias doenças. Entre essas, a podridão radicular de Fusarium (PRF) causada pelo fungo Fusarium solani (Mart.) Appel & Wollenv. f. sp. phaseoli (Burk.) Synd. & Hans é considerada uma das doenças mais importantes entre as ocasionadas por patógenos habitantes do solo. Existem poucas fontes de resistência à PRF, e a maioria das cultivares comerciais apresenta suscetibilidade à doença. No entanto, identificar fonte de resistência a essa doença é de grande importância para uso nos programas de melhoramento. Assim, este trabalho teve como objetivo caracterizar genótipos de feijão do banco ativo de germoplasma da Universidade Federal de Viçosa quanto à resistência à PRF. Primeiramente foi obtido o isolado de Fusarium solani f. sp. phaseoli e, em seguida, produzidos os clamidósporos em laboratório. O teste de densidade de inóculo foi realizado estabelecendo diferentes concentrações de clamidósporos/g de solo, utilizando os genótipos BRSMG Majestoso e CNFP 10773. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado, com cinco repetições e uma planta por parcela. Por meio da análise de regressão, foi observado 100% de incidência da doença quando foram utilizados 2000 e 4000 clamidósporos/g de solo, e maior severidade da doença com 4000 clamidósporos/ g de solo nos dois genótipos. Com isso, o experimento de casa de vegetação foi estabelecido com a concentração de 4000 clamidósporos/g de solo, e o delineamento do experimento foi em blocos ao acaso com 96 genótipos, cinco repetições e parcelas com três plantas. Os dois experimentos de campo foram realizados na Fazenda Experimental Vale do Piranga (EPAMIG-FEVP), em Oratórios-MG. Foi realizado um levantamento da incidência da doença na área, utilizando a cultivar suscetível BRSMG Majestoso. Em seguida, foram estabelecidos os locais com incidência acima de 50% para os experimentos. O delineamento do experimento de campo foi em blocos ao acaso com 96 genótipos e três repetições. A avaliação da severidade da doença em casa de vegetação e campo foi por meio de escala descritiva, sendo aos 15, 30 e 45 dias após a emergência das plântulas (DAE). Com os dados de severidade, foi obtida a área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) dos tratamentos. Posteriormente, foi realizada a análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Scott-Knott a 5% de probabilidade. Em seguida foi realizada a análise de correlação de Pearson entre as três diferentes épocas de avaliação e a AACPD nos experimentos de campo e de casa de vegetação. Todos os genótipos apresentaram sintomas da PRF em todas as avaliações realizadas. Os genótipos BRSMG Majestoso, Jalo MG 65, BJ-1, BJ-2, BJ-5, BJ-7, BJ-8, CNFRJ 10556, Roxo 90, CNFRJ 10564, CNFC-10722, Jalo EEP 558, CNFP 10773, CNFRJ 10571, BRS 9461 e Costa Rica foram os mais suscetíveis à PRF nos experimentos de campo e em casa de vegetação. A maioria desses materiais é do grupo comercial Manteigão. E os genótipos mais promissores foram RP-1, MN-34-20, MN-34-66, MN-34-44, MN 37-2, A- 300, VP 15, VP 17 e VP18, os quais apresentaram os menores valores de AACPD e de severidade da PRF nos experimentos de campo e casa de vegetação. A maior parte desses materiais pertence ao grupo comercial de grão preto. A severidade avaliada aos 30 DAE foi a variável resposta que apresentou a maior correlação com a AACPD nos experimentos realizados, principalmente no campo.
The common bean (Phaseolus vulgaris L.) is produced by more than 100 countries. However, the production of this crop is limited due to several diseases. Among these, Fusarium root rot (PRF) caused by Fusarium solani (Mart.) Appel & Wollenv. f. sp. phaseoli (Burk.) Synd. & Hans is considered one of the most important diseases among those caused by soilborne pathogens. There are few sources of resistance to PRF, and most marketed cultivars are susceptible to disease. However, identifying source of resistance to this disease is of great importance for use in the breeding program. This study aimed to characterize genotypes from the bean germplasm active bank of Viçosa Federal University for resistance to PRF. An isolate of Fusarium solani f. sp. phaseoli was first obtained, and then sample chlamydospores were produced in the laboratory. The inoculum density test was taken established different concentrations of chlamydospores/g of soil, using the genotypes BRSMG Majestoso and CNFP 10773. The completely randomized design was used with five replications and one plant per plot. Through regression analysis, we observed 100% incidence of the disease when it was used at 2000 and 4000 chlamydospores/g of soil, with greater severity at 4000 chlamydospores/g of soil in the two genotypes. Thus, the greenhouse experiment was established with concentration of 4000 chlamydospores/g of soil, and the design of experiment was in random blocks with 96 genotypes, five repetitions and plot with three plants. The field experiments two were conducted in Vale do Piranga" Agricultural Experiment Station (EPAMIG) in Oratórios-MG. The survey of the incidence of the disease in the area was taken, using the susceptible cultivar BRSMG Majestoso. Then locales that had an incidence above 50% were established for the experiments. The design of the field experiment was in randomized blocks with 96 genotypes and three replications. The evaluation of the severity of disease in greenhouse and field was by descriptive scale at 15, 30 and 45 days after seedling emergence (DAE). With the severity data, area under the disease progress curve (AUDPC) of treatments was obtained. Later, the variance analysis was carriedout and the averages were compared by the Scott-Knott test to 5% of probability. Then analysis of correlation of Pearson among the three different assessment times and AUDPC in the field and greenhouse experiments were taken. All genotypes presented symptoms of PRF in all assessment. The genotypes BRSMG Majestoso, Jalo MG 65, BJ-1, BJ-2, BJ-5, BJ-7, BJ-8, CNFRJ 10556, Roxo 90, CNFRJ 10564, CNFC-10722, Jalo EEP 558, CNFP 10773, CNFRJ 10571, BRS 9461 and Costa Rica were the most susceptible to PRF in the field and greenhouse experiments. Most of those materials is of the market group Manteigão. The most promising genotypes were RP-1, MN-34-20, MN-34-66, MN-34-44, MN 37-2, A-300, VP 15, VP 17 and VP18, which presented the smallest values of AUDPC and of severity of PRF in the field and greenhouse experiments. Most of those materials belong to the market group of black grain. The assessed severity to 30 DAE was the variable answer that presented the greater correlation with AUDPC in the conducted experiments, mainly in the field.
Palavras-chave: Feijão
Podridão radicular de Fusarium
Fungos fitopatogênicos
Bean
Fusarium root rot
Pathogenic fungi
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::FITOPATOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Etiologia; Epidemiologia; Controle
Programa: Mestrado em Fitopatologia
Citação: NICOLI, Alessandro. Resistance and assessment time of bean to Fusarium root rot. 2010. 51 f. Dissertação (Mestrado em Etiologia; Epidemiologia; Controle) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4383
Data do documento: 8-Fev-2010
Aparece nas coleções:Fitopatologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf832,42 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.