Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4426
Tipo: Dissertação
Título: Viabilidade de oósporos oriundos de cruzamentos de isolados brasileiros de Phytophthora infestans
Título(s) alternativo(s): Viability of oospores originated from crosses of Brazilian isolates of Phytophthora infestans
Autor(es): Cruzado, Zoila Rosa Magnolia Santa Cruz
Primeiro Orientador: Maffia, Luiz Antônio
Primeiro coorientador: Barreto, Robert Weingart
Primeiro avaliador: Teixeira, Hudson
Segundo avaliador: Pereira, Olinto Liparini
Terceiro avaliador: Paula Júnior, Trazilbo José de
Abstract: Isolados de Phytophthora infestans foram obtidos de folhas de batata e tomate e frutos de tomate coletados das regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro Oeste do Brasil. Onze isolados do grupo de compatibilidade A1 e quatro do A2 foram pareados em meio de cultura, para avaliar a produção de oósporos. Após quantificação de oósporos resultantes de cada pareamento, duas variáveis, número de oósporos determinado em meio de cultura (NOMC) e número de oósporos extraídos do meio (NOEXT), foram submetidas à análise de dialelos parciais, com apenas F1, para estimar possíveis diferenças quanto à fecundidade dos cruzamentos realizados. Avaliaram-se a viabilidade e germinação in vitro de oósporos extraídos do meio de cultura. Avaliou-se a viabilidade por meio do teste de plasmólise em NaCl e a produção de tubo germinativo foi determinada em ágar-água. Em todos os cruzamentos houve produção de oósporos. O número de oósporos variou de 233 a 3900/ml. As capacidades geral (CGC) e específica (CEC) de combinação variaram entre os isolados e foram significativas (P < 0,0001). Para NOMC e NOEXT, o isolado do grupo de compatibilidade A2 com maior valor de CGC foi o Pib-750. Do grupo A1, os valores mais altos de CGC foram para os isolados Pib-754 e Pib-742, com base em NOMC e NOEXT, respectivamente. Baseados nos valores de CEC, a combinação mais adequada para produzir oósporos foi Pib-731 x Pib-755, para ambas as variáveis. Não houve tendência efeito de proximidade geográfica sobre a fecundidade dos cruzamentos. Embora os cruzamentos tenham produzido oósporos, suas taxas de viabilidade e germinação foram baixas, em média, 0,3% e 0,03%, respectivamente. Apesar da baixa viabilidade, a produção de oósporos pode constituir-se em ameaça para as culturas de batata e tomate como fonte de variabilidade genética de P. infestans.
Phytophthora infestans isolates were obtained from infected potato or tomato leaves and tomato fruits collected from the South, Southeast, Northeast, and Central-West regions in Brazil. Eleven isolates of the A1 mating type and four of the A2 were paired in culture media to assess production of oospores. After quantifying the number of oospores obtained from each pairing, two variables, number of oospores produced in culture medium (NOCM) and number of oospores extracted from the medium (NOEXT), were subjected to a partial diallel analysis with F1 s only, in order to estimate the fecundity of the crosses. Oospore viability was estimated with a plasmolysis in NaCl test and germ tube formation was determined in water agar. All crosses produced oospores. The number of oospores varied among the crosses and ranged from 233 to 3900/ml. The general combination ability (GCA) and specific combination ability (SCA) varied among isolates and were significant (P < 0.0001). For both NOCM and NOEXT the A2 mating type isolate with the highest GCA value was Pib-750. Among the A1 mating type isolates, highest GCA values were estimated for Pib-754 and Pib-742, based on the NOCM and NOEXT, respectively. Based on SCA, the best isolate combination for oospores production was between Pib-731 x Pib-755, for both variables. There was no clear trend regarding a possible geographical proximity effect on the fecundity of crosses. Although the crosses produced oospores, viability and germination rates were low, on average 0.3% to 0.03%, respectively. Despite the low viability, production of oospores can be a threat to potato and tomato crops as a source of genetic diversity for this pathogen.
Palavras-chave: Phytophthora infestans
Oósporos
Requeima
Germinação
Phytophthora infestans
Oospores
Germination
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::FITOPATOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Etiologia; Epidemiologia; Controle
Programa: Mestrado em Fitopatologia
Citação: CRUZADO, Zoila Rosa Magnolia Santa Cruz. Viability of oospores originated from crosses of Brazilian isolates of Phytophthora infestans. 2006. 34 f. Dissertação (Mestrado em Etiologia; Epidemiologia; Controle) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4426
Data do documento: 31-Ago-2006
Aparece nas coleções:Fitopatologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf368,09 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.