Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4472
Tipo: Dissertação
Título: Longevidade de cultivares de rosa em resposta ao tratamento com etileno e 1-MCP
Título(s) alternativo(s): Longevity of rose cultivars in response to the treatment with ethylene and 1-MCP
Autor(es): Batista, Raimundo Junior da Rocha
Primeiro Orientador: Grossi, José Antônio Saraiva
Primeiro coorientador: Finger, Fernando Luiz
Segundo coorientador: Ribeiro Junior, José Ivo
Primeiro avaliador: Freitas, Gilberto Bernardo de
Segundo avaliador: Rodrigues, Ernesto José Resende
Abstract: Os objetivos deste trabalho foram de determinar a sensibilidade ao etileno de sete cultivares de rosa para corte, determinar o período ideal de exposição, a melhor concentração de 1-MCP e, o efeito de aplicações múltiplas de 1-MCP sobre a qualidade pós-colheita das hastes florais de rosa. Para o experimento de sensibilidade ao etileno exógeno, utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado com seis repetições em esquema fatorial 5x7, referente a cinco concentrações de etileno (0, 1, 10, 100 e 1000 µL L-1) e sete cultivares de rosa. As cultivares Grand Gala®, Versília, Texas, Konfetti , Tineke, Sandra e Vega, foram expostas ao etileno por um período de 12 horas. As hastes florais da cultivar Grand Gala® apresentaram alta sensibilidade ao etileno, com reduzida vida pós-colheita, enquanto que hastes florais da cultivar Konfetti apresentaram maior resistência aos efeitos do etileno. Para o experimento com 1-MCP, utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado com seis repetições em esquema fatorial 3x5, referente a três períodos de exposição (3, 6 e 12 horas) e cinco concentrações de Ethylbloc® (0, 0,1, 0,5, 1,0 e 1,5 g/m3) nas cultivares Grand Gala® e Konfetti . Para as hastes florais da cultivar Grand Gala®, a concentração 1,5 g/m3 de Ethylbloc® e período de exposição de 3 horas promoveram aumento da longevidade floral (7,2 dias). A máxima longevidade foliar estimada foi 5,1 dias para concentração de 1,5 g/m3 de Ethylbloc®. O estádio máximo de abertura das flores foi 4,3 (diversas pétalas abertas), estimado com concentração de 1,5 g/m3 de Ethylbloc®. Para as hastes florais da cultivar Konfetti , a concentração 1,5 g/m3 de Ethylbloc® e período de exposição de 3 horas promoveram aumento na longevidade floral e foliar em 12,1 e 10,8 dias, respectivamente. Na concentração de 1,5 g/m3 e período de exposição 12 horas, o estádio de abertura das flores estimado foi 5,05 (botão floral completamente aberto). Para o experimento com aplicações múltiplas de 1-MCP utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado com seis repetições em esquema fatorial 3x2, referente a três modos de aplicação do 1-MCP (simples, dupla e tripla aplicação) e duas concentrações de Ethylbloc® (0 e 1,5 g/m3). As hastes florais das cultivares Grand Gala® e Konfetti tratadas com aplicação simples de 1-MCP, apresentaram maior longevidade floral e foliar, quando comparados com aplicações dupla e tripla.
The objectives of this work were to evaluate the ethylene sensitivity of seven cut rose cultivars, to determine the ideal period of exposition, the best 1-MCP concentration, also the effect of multiple applications of 1-MCP on the quality of postharvest rose flowers. In the ethylene sensitivity experiment, the cultivars Grand Gala®, Versília, Texas, Konfetti , Tineke, Sandra and Vega, were exposed to five ethylene concentrations (0, 1, 10, 100 and 1000 µL L-1), in factorial 5x7 completely randomized design with six replicates. The Grand Gala® cultivar exhibited high ethylene sensitivity, with reduced life postharvest, while the Konfetti cultivar presented higher resistance to the effects of the ethylene. For the first 1-MCP experiment, the Grand Gala® and Konfetti cultivars were used in a factorial 3x5 completely randomized design with six replicates, regarding three exposition periods (3, 6 and 12 hours) and five concentrations of Ethylbloc® (0, 0.1, 0.5, 1.0 and 1.5 g/m3). For the Grand Gala® cultivar, the 1.5 g/m3 concentration of Ethylbloc® and period of exposition of 3 hours increased the flower longevity (7.2 days). The maximum leaf longevity was 5.1 days to 1.5 g/m3 concentration of Ethylbloc®. The greater flower development stage was 4.3 (several open petals), with 1.5 g/m3 Ethylbloc® concentration. For Konfetti cultivar, the 1.5 g/m3 concentration of Ethylbloc® and period of exposition of 3 hours promoted increase in the floral and leaf longevity to 12.1 and 10.8 days, respectively. The multiple 1-MCP application experiment was established in a completely randomized design with six replicates factorial 3x2, regarding three manners of application of the 1-MCP (once, twice and triple application) and two concentrations of Ethylbloc® (0 and 1.5 g/m3). The Grand Gala® and Konfetti cultivars treated with one 1-MCP application exhibited higher flower and leaf longevity compared with two and three applications.
Palavras-chave: 1-MCP (1-metilciclopropeno)
Etileno
Rosa hybrida
1-MCP (1-methylcyclopropene)
Ethylene
Rosa hybrida
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Mestrado em Fitotecnia
Citação: BATISTA, Raimundo Junior da Rocha. Longevity of rose cultivars in response to the treatment with ethylene and 1-MCP. 2007. 60 f. Dissertação (Mestrado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4472
Data do documento: 12-Dez-2007
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf806,02 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.