Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4520
Tipo: Dissertação
Título: Teste de coloração de exsudatos para avaliação da viabilidade de sementes de café (Coffea arabica L.)
Título(s) alternativo(s): Exsudate coloring test to evaluate the viability of coffee (Coffea arabica L.) seeds
Autor(es): Hilst, Paulo César
Primeiro Orientador: Dias, Denise Cunha Fernandes dos Santos
Primeiro coorientador: Dias, Luiz Antonio dos Santos
Segundo coorientador: Sakiyama, Ney Sussumu
Primeiro avaliador: Marcos Filho, Júlio
Segundo avaliador: Alvarenga, Antônio de Pádua
Abstract: Sementes de café são reconhecidamente problemáticas em termos de qualidade fisiológica, apresentando germinação lenta e desuniforme e perdendo rapidamente a viabilidade durante o armazenamento. Como para a condução do teste de germinação são necessários pelo menos 30 dias, os resultados obtidos poderão não mais refletir a real condição fisiológica das sementes. Diante disso, tem aumentado a necessidade de testes que permitam a avaliação rápida e segura da qualidade destas sementes. Objetivou-se desenvolver um teste rápido e prático para a avaliação da qualidade fisiológica de sementes de café, baseado na interpretação das diferentes intensidades de coloração dos exsudatos das sementes e, verificar a interferência do teor de água das sementes e do período de embebição das sementes nos resultados do teste de coloração de exsudatos. Para tanto, foi conduzido um ensaio utilizando-se sementes de seis lotes de café que foram avaliadas quanto à qualidade fisiológica pelos testes de germinação, envelhecimento acelerado e condutividade elétrica. Como método rápido foi proposto o teste de coloração de exsudatos, no qual se avaliou a intensidade de coloração dos exsudatos liberados pelas sementes no papel toalha após cada período de avaliação. Para a condução do teste, as sementes, após a retirada do pergaminho, foram colocadas para embeber em água destilada por 10 minutos, para retirada da película prateada. Em seguida, foram distribuídas quatro repetições de 10 sementes, para cada tratamento, sobre folhas de papel toalha umedecidas com água destilada, sendo mantidas em germinador a 25ºC por 24, 48, 72, 96 e 120 horas. Foram estabelecidas três classes de intensidade de coloração: ausência de coloração, intensidade de coloração leve e intensidade de coloração forte, atribuindo-se os valores 0, 1 e 3, para cada classe, respectivamente. Foi realizado um segundo ensaio utilizando-se sementes dos cultivares Catuaí 44, Catuaí 99, Oeiras MG 6851, Topázio MG 1190 e Catucaí 3616, com teores de água de 30%, 20% e 12% que foram submetidas aos testes de germinação, primeira contagem, envelhecimento acelerado, condutividade elétrica, emergência de plântulas e coloração de exsudatos, realizando-se modificações na metodologia. Para a avaliação visual da intensidade de coloração foi incluída a intensidade de coloração média dos exsudatos, atribuindo-se novos valores para cada intensidade de coloração, sendo 0, 3, 5 e 10, para exsudatos isentos de coloração, intensidade de coloração leve, intensidade de coloração média e intensidade de coloração forte, respectivamente, calculando-se o Índice de Viabilidade por meio da equação IV=100-(0xS)-(3xL)-(5xM)- (10xF). O teste de coloração do exsudato expresso pelo índice de viabilidade, pode ser utilizado para estimar a viabilidade de sementes de café, fornecendo resultados correlacionados ao teste de germinação. O teste de coloração do exsudato proposto pode ser recomendado para avaliação rápida da viabilidade das sementes de café. Os resultados mais promissores foram obtidos com sementes com 12% de umidade após períodos de embebição de 72, 96 e 120 horas e com 30% de umidade após períodos de embebição de 72 e 120 horas.
Coffee beans are known to be problematic in terms of physiological quality, with slow and uneven germination and losing fast its viability during storage. Due to the time that takes to conduct the germination test, at least 30 days, the results may no longer reflect the actual physiological condition of the seeds. Whereupon, has increased the need for tests that permit the quick and safe evalutaion of these seed quality. The objective of this research was to develop a quick and practical test to evaluate the physiological quality of coffee seeds, based on the interpretation of different color intensities of seed exudates, and the interference of water content of the seeds and the imbibition period in the test results. Therefore, a first test was conducted using six lots of coffee seeds, evaluated by germination, accelerated aging and electrical conductivity. To conduct the exsudate coloring test, the seeds, after removal of the parchment, were put into water for 10 minutes, to remove the silver film. Were then distributed four replications of 10 seeds for each treatment, over sheets of paper towel moistened with distilled water, being kept in a germination chamber at 25°C for 24, 48, 72, 96 and 120 hours. Three classes of coloring intensity were stablished: absence, light and strong intensity, assigning the values 0, 1 and 3, for each class, respectively. A second experiment using seeds from Catuaí 44, Catuaí 99, Oeiras MG 6851, Topázio MG 1190 e Catucaí 3616, with moisture contents of 30%, 20% and 12% were subjected to germination test, first count of germination, accelerated aging, electrical conductivity, seedling emergence and exudate coloring test, performing changes in the methodology. For the visual evaluation of the coloring intensities was included the medium intensity, assigning new values for each intensity, 0, 3, 5 and 10 for absence, light, medium and strong intensities, respectively, calculating the Index of Viability by the equation IV = 100 - (0XS) - (3xL) - (5XM) - (10xF). The exudate coloring test coupled with the index of viability, can be used to estimate the viability of coffee seeds, providing results correlated to the germination test. The exsudate coloring test proposed can be recommended for the fast assessment of the viability of coffee seeds. The best results were obtained with seeds with moisture content of 12% after soaking periods of 72, 96 and 120 hours and with moisture content of 30% after soaking periods of 72 and 120 hours.
Palavras-chave: Sementes
Coffea arabica
Coloração de exsudatos
Viabilidade
Seeds
Coffea arabica
Exsudate coloring
Viability
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA::PRODUCAO E BENEFICIAMENTO DE SEMENTES
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Mestrado em Fitotecnia
Citação: HILST, Paulo César. Exsudate coloring test to evaluate the viability of coffee (Coffea arabica L.) seeds. 2009. 56 f. Dissertação (Mestrado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4520
Data do documento: 15-Dez-2009
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf711,4 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.