Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4528
Tipo: Dissertação
Título: Superação de dormência em sementes de garapa (Apuleia leiocarpa (Vogel) J. F. Macbr.)
Título(s) alternativo(s): Overcoming dormancy in seeds of garapa (Apuleia leiocarpa (Vogel) JF Macbr.)
Autor(es): Castro, Dayene Schiavon de
Primeiro Orientador: Araújo, Eduardo Fontes
Primeiro coorientador: Borges, Eduardo Euclydes de Lima e
Segundo coorientador: Martins Filho, Sebastião
Primeiro avaliador: Reis, Múcio Silva
Segundo avaliador: Ventrella, Marília Contin
Abstract: A garapa (Apuleia leiocarpa) é uma espécie arbórea com ampla dispersão pelo Brasil, sendo bastante utilizada em programas de reflorestamento e na recuperação de áreas degradadas. A espécie vem sofrendo redução no número de indivíduos em seu ambiente natural, devido à exploração comercial desordenada. Além disso, a formação de mudas pode ser limitada, em função do atraso na germinação. Objetivou-se com esta pesquisa avaliar métodos para a superação de dormência em sementes de garapa. A pesquisa foi realizada no Laboratório de Análise de Sementes Florestais e no Núcleo de Microscopia e Microanálise, da Universidade Federal de Viçosa, no período de agosto de 2008 a maio de 2009. No primeiro experimento, sementes não escarificadas e escarificadas foram utilizadas para a elaboração da curva de embebição. No segundo experimento, as sementes foram submetidas a tratamentos para superação da dormência. Em seguida, elas foram avaliadas pelos testes de germinação, primeira contagem da germinação, índice de velocidade de germinação e comprimento das plântulas. Para alguns tratamentos, as sementes também foram analisadas pela microscopia eletrônica de varredura. Para a superação da dormência, os tratamentos incluíram água aquecida (80ºC) por 30 segundos; ácido sulfúrico 75 e 98% por 1, 3, 5, 7 e 9 minutos; calor seco (40ºC) por 72 e 96 horas; calor úmido (60ºC) por 24 e 48 horas; hipoclorito de sódio 10% por cinco tempos (5,0; 7,5; 10,0; 12,5 e 15,0 horas). O delineamento estatístico utilizado foi o inteiramente casualizado com 4 repetições. Os dados do ácido sulfúrico constituíram um fatorial 2 X 5 + 1, foram submetidos à regressão, ao teste F e ao teste de Dunnett ao nível de 5% de probabilidade. O calor seco e o calor úmido foram submetidos à análise de variância, ao teste de Tukey e Dunnett, ao nível de 5% de probabilidade. Para o hipoclorito de sódio foi realizada a análise de regressão. Após cada tratamento pré-germinativo, as sementes foram submetidas à avaliação da germinação (plântulas normais, plântulas anormais, sementes mortas e sementes duras) e do vigor (primeira contagem da germinação, índice de velocidade de germinação e comprimento das plântulas). As sementes de garapa escarificadas seguiram um modelo trifásico de embebição e a protrusão radicular ocorreu em torno de 72 horas. A imersão em água aquecida a 80°C por 30 segundos provocou a morte das sementes de garapa. A escarificação com ácido sulfúrico, independente da concentração e do tempo de exposição, foi eficiente para a superação da dormência de sementes de garapa. Os tratamentos com calor seco, calor úmido e hipoclorito de sódio superaram parcialmente a impermeabilidade do tegumento de sementes de garapa.
The garapa (Apuleia leiocarpa) is an arboreal species with wide dispersion throughout Brazil, being widely used in reforestation programs and the recovery of degraded areas. The species has suffered a reduction in the number of individuals in their natural habitat due to uncontrolled commercial exploitation. In addition, the seedlings may be limited depending on the delay in germination. The objective of this research to evaluate methods for overcoming seed dormancy in garapa. The survey was conducted in the laboratory and the seed at the Center for Microscopy and Microanalysis, Federal University of Viçosa, from August 2008 to May 2009. In the first experiment, seeds were scarified and not scarified used for the preparation of the imbibitions curve. In the second experiment, seeds were subjected to treatments to overcome dormancy. Then they were evaluated by germination, first count of germination, speed of germination and seedling length. For some treatments, the seeds were also analyzed by scanning electron microscopy. To overcome dormancy, the treatments included hot water (80ºC) for 30 seconds, sulfuric acid 75 and 98% for 1, 3, 5, 7 and 9 minutes; dry heat (40ºC) for 72 and 96 hours, wet heat ( 60ºC) for 24 and 48 hours, 10% sodium hypochlorite for five times (5,0; 7,5; 10,0; 12,5 and 15,0 hours). The statistical design was completely randomized design with 4 replications. Data from the sulfuric acid factorial 2 X 5 + 1, were submitted to regression, the F test and Dunnett's test to the 5% level of probability. The heat treatment was subjected to analysis of variance, Tukey's test and Dunnett, at 5% probability. For sodium hypochlorite was performed analysis of variance and regression. After each treatment, seeds were evaluated for germination (normal seedlings, abnormal seedlings, dead seeds and hard seeds) and vigor (first count of germination, speed of germination and seedling length). Garapa scarified seeds following a three-phase model of imbibitions and radicle protrusion occurs around 72 hours. Immersion in water heated to 80ºC for 30 seconds caused the death of the seeds of garapa. Scarification with sulfuric acid, regardless of concentration and exposure time, was effective in overcoming the dormancy of seeds of garapa. Treatments with dry heat, wet heat and sodium hypochlorite partially overcome the impermeability of the seed coat of garapa.
Palavras-chave: Garapa
Dormência
Sementes
Garapa
Dormancy
Seeds
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Mestrado em Fitotecnia
Citação: CASTRO, Dayene Schiavon de. Overcoming dormancy in seeds of garapa (Apuleia leiocarpa (Vogel) JF Macbr.). 2010. 63 f. Dissertação (Mestrado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4528
Data do documento: 18-Mar-2010
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,65 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.