Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4568
Tipo: Dissertação
Título: Resposta do cafeeiro arábica em produção à adubação fosfatada
Título(s) alternativo(s): Production of arabica coffee in response to phosphate fertilization
Autor(es): Saraiva, Edson Santana
Primeiro Orientador: Martinez, Hermínia Emília Prieto
Primeiro coorientador: Neves, Júlio César Lima
Primeiro avaliador: Guimarães, Paulo Tácito Gontijo
Abstract: Nos últimos anos surgiu uma corrente de pesquisadores indicando a necessidade de uso de doses elevadas de fósforo (P), visando melhorar a produtividade dos cafezais, e evitar o ciclo bienal de produção do cafeeiro. Diante dessa indicação torna-se necessário, avaliar e quantificar, em variadas condições de cafezais, a resposta a doses de P. O presente trabalho tem como objetivo, avaliar a influência da aplicação de doses e fontes de P2O5, sobre a produtividade do cafeeiro, teores de P lábeis do solo, os teores de P e dos outros nutrientes nas folhas, flores, casca e grãos de café. Para tanto foram realizados dois experimentos. O primeiro foi conduzido no período 2007 a 2010, na área Experimental da UFV em um cafezal da cultivar Oeiras, espaçado 2 x 1 m, que no inicio do experimento, estava com 4 anos de idade. As doses de 33, 83, 166, 333 e 666 kg de P2O5 ha-1, aplicadas na forma de fosfato mono potássico, constituíram o fator em estudo. Os tratamentos foram aplicados em quatro blocos casualizados sendo dispostas cinco plantas homogêneas e competitivas por parcela. A adubação fosfatada foi realizada em duas parcelas no período chuvoso. Nos tratamentos que receberam doses menores de P2O5, o potássio (K) foi suplementado com KCl, de modo a se fornecer a mesma dose de K para todos os tratamentos. Foram fornecidos 400 kg de nitrogênio (N) ha-1 na forma de uréia dividida em três parcelas e micro nutrientes via foliar. O segundo trabalho foi conduzido no período de outubro de 2009 a abril de 2011, em uma lavoura localizada no município de Porto Firme, MG. Foi utilizada uma lavoura de cultivar Paraíso, no espaçamento de 3,0 x 0,6 m, que no início do experimento, estava com dois anos de idade. O delineamento adotado foi em blocos casualisados com três repetições em esquema fatorial (4X2)+1 compreendendo 4 fontes P2O5: fosfato natural reativo (PNR), superfosfato simples (SS), superfosfato triplo (ST), fosfato monopotássico (FMK) em duas doses (80 e 320 kg de P2O5 ha-1). O tratamento adicional consistiu-se de ausência de P. Cada parcela experimental foi constituída por duas linhas de 5m, sendo as duas plantas centrais e uniformes de cada linha adotadas como úteis. A adubação fosfatada foi realizada de uma única vez, na face superior das plantas na projeção da copa. Nos tratamentos onde foram utilizadas fontes de P2O5 que não tinham K em sua formulação, e o tratamento de menor dose de P2O5 da fonte de FMK, o K foi suplementado com KCl, de modo a se fornecer a mesma dose de K para todos os tratamentos. Assim, na primeira parcela de adubação todos os tratamentos receberam 209 kg de K2O por hectare. Foram feitas mais duas adubações de 95,5 kg ha-¹ K2O na forma de KCl para todos os tratamentos. Foram fornecidos 400 Kg de N na forma de uréia divididos em três parcelas e micronutrientes via foliar. Avaliaram-se a produtividade, altura de planta (AP), emissão de ramos plagiotrópicos (ERP), números de internódios por ramo plagiotrópico (NIRP), teores de macro e micro nutrientes em folhas, cascas e frutos, e as características químicas do solo nas camadas de 0-20 e 20-40. Observou-se que não houve efeito significativo das diferentes doses de P nas variáveis: AP, ERP, NIRP nos dois experimentos. As análises de solo indicaram aumento significativo das concentrações de P no solo extraído pelos extratores Mehlinch-1 e Resina trocadora de cátions e ânions. No experimento 1, foi observado que a produtividade no primeiro ano de avaliação não apresentou diferença significativa entre as doses de P, mas nos últimos dois ciclos observou-se diferença, atingiu-se 90% da produtividade máxima com a dose de 113 kg ha-1 de P2O5, porém a máxima eficiência econômica foram obtidos com as doses de 322,7 kg ha-1 de P2O5, na safra de 2009 e de 341,66 kg ha-1 na safra de 2010. No experimento 2, não houve interação, quanto a produtividade, entre as fontes e as doses nos dois ciclos produtivos. Para doses de P2O5 não houve resposta significativa do cafeeiro com relação à produtividade. Na comparação dos tratamentos que receberam P com a testemunha, verificou-se que esse último tratamento apresentou produtividade média estatisticamente inferior. As fontes FMK, ST e SS apresentaram produtividades estatisticamente iguais, mas essas apresentaram produtividades estatisticamente superiores à fonte FNR. Esses resultados mostram a importância da adubação fosfatada, com fontes solúveis, para atender adequadamente as exigências nutricionais dos cafeeiros e alcançar produtividades desejadas. Maiores teores de P no solo foram obtidos com a aplicação de maiores doses de P2O5, sendo os valores médios extraídos pela resina mista maiores que os extraídos pelo extrator Mehlich 1.
In recent years appeared a group of researchers that indicate high doses of phosphorus (P) aiming to improve the coffee productivity, and thus avoid the biennial cycle of production this crop. According this statement, become necessary to evaluate in different conditions of this crop the response of phosphorus doses when applied in the soil. This study aimed to evaluate the influence of application rates and sources of P2O5 on the coffee yield, content of labile P in the soil, as well as the levels of P and other nutrients in the leaves, flowers, bark and coffee grains. For this, two experiments were conducted in field conditions. The first assay was carried out in the period 2007 to 2010 at the experimental field of the UFV in an area with the Oeiras cultivar aged of 4 years old, with spacing of 2 x 1 m. Doses of 33, 83, 166, 333 and 666 kg of P2O5 per ha, applied as mono-potassium phosphate, represented the main factor studied. The treatments were applied in four randomized blocks being arranged five homogeneous plants per plot. Phosphorus fertilization was applied in two times during the rainy season. In the treatments with lower doses of P2O5, the potassium (K) was added as KCl, so as to provide the same amount of K for all treatments. The quantity of 400 kg ha-1 of nitrogen (N) per ha was provided as urea applied on three times as well as micronutrients through foliar spray. The second assay was conducted from October 2009 to April 2011 in a crop of coffee located in the country of Porto Firme, MG. In that experiment it was used the cultivar Paraíso aged two years old, spaced 3.0 x 0.6 m. The experimental design used was of randomized blocks with three replications in a factorial scheme (4 x 2) + 1 comprising four sources of phosphate as following: reactive natural phosphate (RNP), simple superphosphate (SS), triple superphosphate (TS), and potassium dihydrogen phosphate (PDP) in two doses (80 and 320 kg/ha of P2O5). The additional treatment consisted of the absence of phosphorus. Each plot was consisted of two rows of 5m, being the two central plants of each line adopted as useful area. Phosphorus fertlization was performed only once on the soil, on the canopy projection of the plants. In the treatments with sources of P2O5 and without K as well as treatment with lower doses of P2O5 (PDP), the K was supplemented with KCl, so as to provide the same amount of K in all treatments. Thus, in the first parcel of fertilization, all treatments received 209 kg ha-1 of K2O. In addition, were made two additional fertilization with 95.5 kg ha-1 of K2O per ha in all treatments, using KCl. The quantity 400 kg ha-1 of nitrogen (N) divided in three portions was provided as urea and applied on three times as well as micronutrients through foliar spray. It was evaluated the yield, plant height (PH), production of plagiotropic branches (PPB), number of internodes per plagiotropic branch (NIPB), content of macro and micro nutrients in the leaves, bark and fruits, as well as soil chemical characteristics at 0-20 and 20-40 of depth. There was no significant effect of the different doses of P tested in relation to the variables PH, PPB, EIPB in both assays. Soil analyses indicated significant increase in concentrations of P in the soil extracted by both the extractors: Mehlinch-1 and exchange resin of cations and anions. In experiment 1, it was observed that the productivity in the first year showed no significant difference between the P doses, but in the last two seasons it was observed significant difference for this parameter, reaching 90% of maximum yield with the dose of 113 kg ha-1 of P2O5. However, 90% of the maximum economic efficiency was obtained with doses of 322.7 kg ha-1 of P2O5 in 2009 and with 341.66 kg ha-1 of P2O5 in 2010. In experiment 2, there was no effeect interaction between sources and doses of phosphorus on the productivity in the two evaluated production seasons. Comparing the treatments that received P with the untreated plots, it was verified that this last treatment had significantly lower productivity. The sources PDP, TS and SS showed yields statistically similar, but these yields were statistically superior that observed with RNP. These results show the importance of fertilization with soluble phosphorus to achieve adequately the nutritional requirements of the coffee plants and get desired yields. Higher P levels in soil were obtained by applying greater doses of P2O5 and the average values extracted by the cations and anions exchange resin were higher than those obtaine by the Mehlich 1 extractor.
Palavras-chave: Teores foliares
Fósforo
Coffea arábica
Extratores
Foliar contents
Phosphorus
Coffea arabica
Extractors
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Mestrado em Fitotecnia
Citação: SARAIVA, Edson Santana. Production of arabica coffee in response to phosphate fertilization. 2012. 103 f. Dissertação (Mestrado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4568
Data do documento: 17-Fev-2012
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,37 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.