Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4597
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorLima, Renan Cardoso
dc.date.accessioned2015-03-26T13:39:57Z-
dc.date.available2013-08-08
dc.date.available2015-03-26T13:39:57Z-
dc.date.issued2011-02-17
dc.identifier.citationLIMA, Renan Cardoso. White mold management due to plant density and fungicide application on bean plant type II. 2011. 45 f. Dissertação (Mestrado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/4597-
dc.description.abstractO mofo-branco é uma importante doença do feijoeiro, principalmente em áreas irrigadas. A redução do número de plantas por metro cria condições desfavoráveis ao desenvolvimento da doença. O objetivo foi avaliar a densidade de plantas mais adequada para o plantio de feijoeiro tipo II em áreas com histórico de mofo-branco, com e sem controle químico. O experimento foi conduzido em Viçosa, MG, de abril a agosto de 2010 em área naturalmente infestada pelo patógeno. Os tratamentos foram dispostos em esquema fatorial 4 x 2 x 2: número de plantas por metro (4, 7, 10 ou 13), linhagens de feijão do tipo II (CNFC 10720 ou VC 6) e tratamentos de fluazinam (com ou sem). A pulverização com fluazinam foi realizada no início da floração e repetida 10 dias depois. Em média, a incidência foi de 23,1% e a severidade de 13,9%. O aumento do número de plantas por metro aumentou linearmente a incidência de mofo-branco na linhagem CNFC 10720. Na linhagem VC 6, não houve efeito da densidade de plantas sobre a incidência da doença. A densidade de plantas não influenciou a severidade da doença em ambas as linhagens. O aumento do número de plantas por metro aumentou linearmente o rendimento de grãos. O fluazinam reduziu a incidência e a severidade de mofo-branco e aumentou o rendimento de grãos. Com uma baixa pressão da doença, a densidade de semeadura recomendada para feijão tipo II não deve ser diferente da utilizada em área livre da doença.pt_BR
dc.description.abstractWhite mold is an important common bean disease, especially in irrigated areas. Reducing the number of plants per meter provide unfavorable conditions for disease development. This work aimed to evaluate the plants density most suitable for planting common bean type II, with and without chemical control. The experiment was carried out in Viçosa, MG, Brazil, from April to August 2010 in naturally infested area by this pathogen. The treatments were arranged in a 4 x 2 x 2 factorial: number of plants per meter (4, 7, 10, or 13), common bean genotype type II (CNFC 10720 or VC 6), and fluazinam treatments (with or without). Fluazinam was sprayed at bloom and repeated 10 days later. On average, the incidence was 23.1% and severity was 13.9%. Increasing the number of plants per meter increased linearly the white mold incidence on CNFC 10720. On VC 6, there was no effect of plant density on disease incidence. The plant density did not influence the disease severity on both genotypes. The increase in the number of plants per meter increased grain yield. Fluazinam reduced the white mold incidence and the severity and increased grain yield. With a low disease pressure, the recommended seeding rate for bean type II should not be different from that used in disease-free area.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPhaseolus vulgarispor
dc.subjectSclerotinia sclerotiorumpor
dc.subjectPhaseolus vulgariseng
dc.subjectSclerotinia sclerotiorumeng
dc.titleManejo do mofo-branco em função da densidade de plantas e da aplicação de fungicida em feijoeiro tipo IIpor
dc.title.alternativeWhite mold management due to plant density and fungicide application on bean plant type IIeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4243887147237350por
dc.contributor.advisor-co1Vieira, Rogério Faria
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4780045J0por
dc.contributor.advisor-co2Cecon, Paulo Roberto
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4788114T5por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentPlantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita depor
dc.publisher.programMestrado em Fitotecniapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIApor
dc.contributor.advisor1Carneiro, José Eustáquio de Souza
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783648T9por
dc.contributor.referee1Teixeira, Hudson
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4791813Z1por
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf138,8 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.