Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4843
Tipo: Dissertação
Título: O (des)velar de ideologias em The Handmaid s Tale: vozes/discursos entrelaçados nas amarras do poder.
Título(s) alternativo(s): The (un)veiling of ideologies in The Handmaid's Tale: voices and discourses intertwined in the bonds of power.
Autor(es): Abreu, Relines Rufino de
Primeiro Orientador: Campos, Maria Cristina Pimentel
Primeiro avaliador: Silva, Nilson Adauto Guimarães da
Segundo avaliador: Domingues, Thereza da Conceição Apparecida
Terceiro avaliador: Nogueira, Nícea Helena de Almeida
Abstract: Margaret Atwood é reconhecida como uma das maiores escritoras contemporâneas e um dos grandes nomes da Literatura Canadense. Através de suas personagens, ela trava fortes discussões políticas e sociais em suas obras acerca de inúmeros temas, sempre buscando alternativas para um discurso que se pretende verdade única. O romance de sua autoria, The Handmaid s Tale (1985), foco do estudo desta pesquisa, mostra-se um espaço vasto para se analisar as nuances retratadas entre as relações de poder e o redimensionamento/construção da identidade do sujeito. Deste modo, o objetivo deste estudo é identificar as representações das forças sociais que movem e reconhecem como válido um sistema antidemocrático, analisando e investigando as relações de poder na construção da identidade do indivíduo, sob a perspectiva do sujeito e sua relação com o meio social. Os procedimentos metodológicos utilizados se voltam para a análise do texto literário em vista dos conhecimentos adquiridos com as leituras teóricas e os ensaios críticos de Mikhail Bakhtin e Michel Foucault, trazendo ao estudo a leitura da pesquisadora e sua apreensão do universo fictício de Margaret Atwood, assim como do contexto geral em que a obra se insere e aquele a que o texto remete.
Margaret Atwood is known as one of the major contemporary writers and one of the greatest names of the Canadian Literature. She uses her characters to make political and social discussion about several themes. Her book, The Handmaid s Tale (1985), which is the focus of this research, constitutes a vast material for analysis of issues concerning power relations and subject identity. Thus, the aim of this study is to identify the representations of the social forces that move and recognize as valid an anti-democratic system, analyzing and investigating power relations in the construction of the individual identity, from the perspective of the subject and its relationship with the social environment. The methodological procedures used in the analysis are based on a close reading of Margaret Atwood s text and on its critical essays. In order to fundament the analysis of power and the intricate relationship of the social voices in The Handmaid s Tale, the theories of Michel Foucault and Mikhail Bakhtin were most relevant, providing insights into the study and the researcher s apprehension of the fictional universe of Margaret Atwood, as well as of the general context in which the work takes part.
Palavras-chave: Vozes sociais
Relações de poder
Identidade
Social voices
Power relations
Identity
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURAS ESTRANGEIRAS MODERNAS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Estudos Linguisticos e Estudos Literários
Programa: Mestrado em Letras
Citação: ABREU, Relines Rufino de. The (un)veiling of ideologies in The Handmaid's Tale: voices and discourses intertwined in the bonds of power.. 2012. 127 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguisticos e Estudos Literários) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4843
Data do documento: 9-Fev-2012
Aparece nas coleções:Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf870,33 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.