Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4852
Tipo: Dissertação
Título: Eros em transe/a: cenas de amor e afeto em O conquistador, de Almeida Faria
Título(s) alternativo(s): Eros in trance/sex: scenes of Love and affection in the novel O conquistador, by Almeida Faria
Autor(es): Borges, João Felipe Barbosa
Primeiro Orientador: Roani, Gerson Luiz
Primeiro avaliador: Assis, ângelo Adriano Faria de
Segundo avaliador: Maffei, Luís Claudio de Sant'anna
Terceiro avaliador: Barroca, Iara Christina Silva
Abstract: Recentemente, existe uma inegável simpatia pelo estudo de investimentos emocionais na produção de conhecimento. Contudo, no plano formal, continuamos a excluir da esfera acadêmico-científica a corporeidade e afetividade de nossos discursos. Então, por enquanto, quaisquer resultados são ainda desiguais na superação do abismo entre racionalidade e emotividade, e precisam, sem dúvida alguma, aprofundar e tornar mais proveitoso à prática, o que sobre os afetos e as emoções se discute em teoria. Nessa perspectiva, elejo como objeto central desta pesquisa, o romance O conquistador, publicado pelo escritor português Almeida Faria em 1990. Acredito que este romance coloca em questão o impulso afetivo como elemento de reescrita da História, rompendo com uma concepção associativa da Ciência à razão, que exclui o sentir do pensar. O que norteará minhas indagações, na esteira deste pensamento, poderá ser entendido como uma abordagem de questões de afetos e efeitos na malha ficcional. Não só os afetos que, no caso específico do romance, ligam um homem e uma mulher, e consequentemente, um homem à sua história, mas também aqueles que ligam um homem à sua escrita talvez um desejo ainda mais loquaz. E por isso mesmo, a investigação que proponho não centra-se na identificação de acontecimentos históricos na malha ficcional, mas no estudo do desdobramento destes, isto é, como a arte literária de Faria reescreve a matéria oriunda da História? E ainda: quais as implicações que os afetos, em especial, o amor, temática e estruturalmente, assumem em relação ao discurso histórico? Em suma, trata-se de determinar sob que formas, através de que canais, fluindo em meio a que discursos, os afetos influem na formação do conhecimento, o que, de sobremaneira introduz uma série de pontos de interrogação: questões que giram em torno da natureza da identidade e da subjetividade, a condição de verdade do discurso, a questão da referência e da representação da realidade, e as implicações ideológicas do ato de escrever sobre a História. Decerto, estas questões podem não se revelar de todo conclusivas no decorrer da pesquisa proposta, mas é sem dúvida a partir das implicações fornecidas que se poderá contribuir, pela análise da obra de Almeida Faria, na formação de um campo fecundo de pesquisas e revisitações críticas da expressão artística e do acontecimento histórico na Pós-Modernidade.
Recently, there is an undeniable sympathy for the study of emotional investment in knowledge production. However, formally, we continue to exclude from the academic-scientific sphere corporeality and affectivity of our speeches. So for now, any results are still uneven in overcoming the gap between rationality and emotionality, and need, without doubt, deepen and become more profitable to practice, what about the feelings and emotions are discussed in theory. In this perspective, I choose as an object of this research, the novel O conquistador, published by the Portuguese writer Almeida Faria in 1990. I believe that this novel challenges the emotional impulse as part of rewriting of history, breaking with an associative conception of science to reason, which excludes the feeling of thinking. What will guide my questions in the wake of this thinking can be understood as an approach to questions of affect and effect on the fictional network. Not only affects that in the case of the novel, bind a man and a woman, and consequently, a man in his history, but also those that bind a man to his writing - perhaps a desire even more loquacious. And therefore, the proposed research does not focus on the identification of historical events in the novel, but in studying the unfolding of these, that is: how Almeida Faria's novel rewrites the matter coming from the history? And still: what are the implications that affects, in particular, love, thematically and structurally, take in relation to historical discourse? In short, it is determined in what ways, through what channels, flowing through that speech, the affects influence the formation of knowledge, which, greatly introduces a series of question marks: questions that revolve around the nature of identity and subjectivity, the truth condition of discourse, the question of reference and the representation of reality and the ideological implications of writing about history. Certainly, these questions may not prove conclusive at all during the research proposal, but it is undoubtedly from the implications provided, that we can contribute, by analyzing the work of Almeida Faria, in forming a fertile field for research and revisiting criticism of artistic expression and historical event in the Post-Modernity.
Palavras-chave: Amor
Afetividade
Literatura
Almeida Faria
Love
Affection
Literature
Almeida Faria
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::OUTRAS LITERATURAS VERNACULAS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Estudos Linguisticos e Estudos Literários
Programa: Mestrado em Letras
Citação: BORGES, João Felipe Barbosa. Eros in trance/sex: scenes of Love and affection in the novel O conquistador, by Almeida Faria. 2012. 165 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguisticos e Estudos Literários) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4852
Data do documento: 27-Abr-2012
Aparece nas coleções:Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,77 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.