Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4868
Tipo: Dissertação
Título: As crenças e o processo de construção de identidade profissional de alunos do terceiro semestre na licenciatura Letras-Português-Inglês
Título(s) alternativo(s): Beliefs and the process of professional identity construction of students in their second year of their languages course
Autor(es): Faria, Marta Deysiane Alves
Primeiro Orientador: Barcelos, Ana Maria Ferreira
Primeiro avaliador: Ladeira, Wânia Terezinha
Segundo avaliador: Coelho, Hilda Simone Henriques
Terceiro avaliador: Almeida Filho, José Carlos Paes de
Abstract: Estudos sobre a identidade do professor de língua inglesa (BAGHIN-SPINELLI, 2002; TELLES, 2004; MALATÉR, 2008) sugerem que o conhecimento que os professores em formação pré-serviço trazem para a universidade, além das discussões sobre os saberes e a postura que um professor deve assumir são importantes na construção da identidade desse profissional. Alguns estudos sobre crenças (GIMENEZ et. al, 2000; BOMFIM & CONCEIÇÃO, 2009; SANTOS & LIMA, 2011) sugerem sua influencia na formação do professor e na construção de sua identidade profissional (BEIJAARD, MEIJER & VERLOOP, 2011). Entretanto, ainda são poucos os estudos que procuram investigar esses dois construtos crenças e identidades na formaçao de professores de línguas. Esta pesquisa teve por objetivos investigar quais as crenças e como ocorre o processo de construção da identidade de professores em formação no terceiro período do curso de Letras-Português-Inglês de uma universidade federal do interior de Minas Gerais. Como instrumentos de coleta de dados foram utilizados observações, notas de campo, gravações em áudio e vídeo, uma narrativa, questionários e um grupo focal. A análise dos dados foi feita de acordo com parâmetros da pesquisa qualitativa (PATTON, 1990; RICHARDS, 2003; FLICK, 2009). Os resultados sugerem um perfil dos professores em formação na maioria do sexo feminino que não escolheram Letras como primeira opção. Os participantes também veem a aprendizagem ainda muito atrelada à figura do professor, talvez devido a sua insegurança sobre suas habilidades linguísticas. Foi possível observar também que, na sala de aula, os participantes construíram identidades de aprendizes, pois se posicionavam e eram posicionados como aprendizes de língua inglesa. Já fora da sala de aula, eles procuraram se engajar em atividades que os permitiram ter maior contato com a profissão docente. Ao falar sobre essas experiências extracurriculares, eles parecem construir identidades de professores. Pelos resultados, pode-se inferir, que existe uma relação intrínseca entre algumas crenças dos alunos e algumas identidades desveladas nos discursos dos participantes.
Studies about English teacher identities(BAGHIN-SPINELLI, 2002; TELLES, 2004; MALATÉR, 2008) have suggested that the knowledge pre-service teachers bring to their teacher education courses, besides discussions about what they know and how they should act are important in their identities construction. Some studies on beliefs (GIMENEZ et. al, 2000; BOMFIM & CONCEIÇÃO, 2009; SANTOS & LIMA, 2011) suggest their influence on teacher education and on the construction of a professional teacher identity (BEIJAARD, MEIJER & VERLOOP, 2011). However, there are not many studies that have investigated these two concepts beliefs and identities in language teacher education. This study aimed at investigating the beliefs and the process of identity construction of pre-service English teachers in their second year of their Language Course at a Federal University in Minas Gerais state. The data collection instruments included observations, field notes, questionnaires, audio and video recordings, and a focus group interview. The data analysis followed the parameters of qualitative research (PATTON, 1990; RICHARDS, 2003; FLICK, 2009). The results have suggested a profile of female students who did not choose Languages as their first option to pursue a career. The participants also seem to believe that learning is mainly attached to the teacher, perhaps due to their negative perceptions about their own linguistic abilities. In addition to this, in the classroom they were positioned and also positioned themselves as language learners, thus constructing an identity of language learners and not future language teachers. However, outside the classroom, they sought to engage in activities that allowed them to have more contact with teaching practice. When talking about those extracurricular activities, they seem to construct identities of future language teachers. It was possible to infer from the results an intrinsic relationship between some students beliefs and some of their identities unveiled in their discourses.
Palavras-chave: Identidades
Crenças
Formação de professores de línguas
Identities
Beliefs
Language teacher training
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Estudos Linguisticos e Estudos Literários
Programa: Mestrado em Letras
Citação: FARIA, Marta Deysiane Alves. Beliefs and the process of professional identity construction of students in their second year of their languages course. 2013. 199 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguisticos e Estudos Literários) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4868
Data do documento: 22-Abr-2013
Aparece nas coleções:Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,75 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.