Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4884
Tipo: Dissertação
Título: A Real Beleza: uma análise discursivo-crítica do corpo diferente presente na campanha Dove
Título(s) alternativo(s): A Real Beleza: uma análise discursivo-crítica do corpo diferente presente na campanha Dove
Autor(es): Gonçalves, Lunara David
Primeiro Orientador: Gomes, Maria Carmen Aires
Primeiro avaliador: Melo, Mônica Santos de Souza
Segundo avaliador: Pimenta, Sônia Maria de Oliveira
Abstract: A imposição de padrões de beleza é um problema social que potencializa o preconceito e a discriminação daqueles que não se enquadram nesses parâmetros. Os padrões de moda e beleza vigentes são muitas vezes irreais, pois propõem uma beleza que as mulheres não conseguem atingir naturalmente, pois são criados ou modificados por tecnologias, programas de computação gráfica, etc. Da mesma maneira que os discursos são situados e construídos sócio-historicamente, os padrões de beleza também o são. Dessa forma, tempo e época exercem grande influência na mudança desses padrões. Portanto, não existe conceito de beleza absoluto e universal, pois submete-se à cultura e à sociedade envolvida. O corpo diferente , aquele que foge dos padrões impostos, raramente é retratado no cenário publicitário. Por isso, a empresa de cosméticos e de produtos de higiene pessoal Unilever, detentora da marca Dove, utilizou tal tipo de corpo como estratégia em uma de suas campanhas publicitárias. A campanha intitulada Dove Real Beleza iniciou-se em 2004, não somente em mídias virtuais, mas também impressa (revistas semanais). Entendendo que a publicidade é uma mídia de massa poderosa capaz de promover modelos de identificação e de comportamento, que pode reforçar ou quebrar estereótipos, esse trabalho busca analisar: como o corpo diferente foi retratado na referida publicidade, tanto no modo verbal quanto imagético e quais os sentidos potencialmente ideológicos são articulados nos discursos, e se esses reforçam ou refutam os padrões estéticos vigentes. Nesse intento, nosso trabalho de análise é pautado nas teorias: Análise de Discurso Textualmente Orientada de Norman Fairclough (2003) e na Gramática do Design Visual de Kress e van Leeuwen (2006 [1996]), que auxiliaram na análise textual e multimodal, respectivamente. A proposta deste trabalho é incentivar a leitura e interpretação crítica dos discursos, principalmente os midiáticos, já que estes são altamente ideológicos. Percebeu-se que o debate inicialmente proposto pela Dove para quebra de estereótipos de fato não ocorre, pois há discursos normatizadores que determinam que os sujeitos precisam cuidar de si, cuidar do corpo, para se encaixarem nos padrões. O corpo diferente foi retratado ainda como antônimo ao corpo ideal.
Women still hold the majority in the pursuit of the aesthetic ideal. The imposition of standards of beauty is a social problem in which maximizes the prejudice and discrimination of those who do not fit these parameters. The standards of beauty and fashion are often unreal, because they suggest a beauty that women are unable to achieve naturally. The standards are unreal because they are created or modified by technologies, computer graphics programs, etcetera. In the same way that discourses are situated and constructed socio-historically, the standards of beauty are as well, so time has a great influence in changing these patterns. Therefore, because there is no concept of absolute and universal beauty, it submits to the current culture and society. The "different body", the one that does not fit into the imposed standards, is rarely portrayed in advertising. Hence, the company Unilever, which owns the Dove brand, used the "different body" as a marketing strategy in one of its advertising campaigns. Therefore, this paper seeks to examine: how the "different body" was portrayed in such campaign, as it used ordinary women, and also featured narratives of these models. Understanding that advertising as a powerful mass media can promote models of identification and behavior, and may strengthen or break stereotypes, this work seeks to analyze: how "different body" was portrayed in such publicity, both in verbal and imagistic mode; which potentially ideological meanings articulated from the discourses; and if the discourses reinforce or negate the current aesthetic standards. Our analytical work is grounded in two theories: Textual analysis for social research by Norman Fairclough (2003) and the Visual Grammar by Kress and van Leeuwen (1996), which assisted in textual and multimodal analysis, respectively. We emphasize that the purpose of this paper is a critical analysis that aims to encourage reading and critical interpretation of discourses, especially from the media, since the discourses are invested with ideologies. We concluded in the advertisements analyzed, the images and narratives were used as strategies to sell their products, and the debate initially proposed by Dove had the intention to break stereotypes, yet in fact did not succeed in the end. The "different body" was portrayed as the imperfect body, as inverse to the ideal body.
Palavras-chave: Análise do discurso
Publicidade
Comunicação de massa e propaganda
Dove
Real beleza
Discourse analysis
Advertising
Mass media and advertising
Dove
Real beauty
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Estudos Linguisticos e Estudos Literários
Programa: Mestrado em Letras
Citação: GONÇALVES, Lunara David. A Real Beleza: uma análise discursivo-crítica do corpo diferente presente na campanha Dove. 2014. 143 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguisticos e Estudos Literários) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4884
Data do documento: 31-Mar-2014
Aparece nas coleções:Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,18 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.