Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4943
Tipo: Dissertação
Título: Ação in vitro de fungos das espécies Duddingtonia flagrans, Monacrosporium sinense e Pochonia chlamydosporia sobre ovos de Fasciola hepatica e Schistosoma mansoni
Título(s) alternativo(s): Action in vitro of fungi Duddingtonia flagrans, Monacrosporium sinense and Pochonia chlamydosporia on eggs of Fasciola hepatica and Schistosoma mansoni
Autor(es): Braga, Fábio Ribeiro
Primeiro Orientador: Araújo, Jackson Victor de
Primeiro coorientador: Benjamin, Laércio dos Anjos
Segundo coorientador: Campos, Artur Kanadani
Primeiro avaliador: Guimarães, Marcos Pezzi
Segundo avaliador: Queiroz, José Humberto de
Abstract: Avaliou-se, em dois ensaios experimentais (A e B), a ação in vitro de quatro isolados de fungos nematófagos dos gêneros Duddingtonia flagrans (AC001), Monacrosporium sinense (SF53) e Pochonia chlamydosporia (VC1 e VC4) sobre ovos de Fasciola hepatica e Schistosoma mansoni. Ovos de F. hepatica (ensaio A) e ovos de S. mansoni (ensaio B) foram vertidos em placas de Petri com ágar-água 2% com os isolados fúngicos crescidos, e em placas de Petri sem fungo como controle. Ao completarem sete, 14 e 21 dias, aproximadamente cem ovos foram removidos e classificados de acordo com os seguintes parâmetros: efeito do tipo 1, efeito lítico sem prejuízo morfológico à casca do ovo; efeito do tipo 2, efeito lítico com alteração morfológica da casca e embrião; e efeito do tipo 3, efeito lítico com alteração morfológica do embrião e da casca, além de penetração de hifas e colonização interna do ovo. No ensaio A, os fungos D. flagrans (AC001) e M. sinense (SF53) apresentaram resultados percentuais somente para o efeito do tipo 1 sobre os ovos de F. hepatica, porém sem apresentar diferença significativa (p>0,01) entre eles. O fungo P. chlamydosporia (VC1 e VC4) demonstrou resultados percentuais de atividade ovicida para os efeitos dos tipos 1, 2 e 3 sobre os ovos de F. hepatica, com efeito do tipo 3 de 12,8% (VC1) e 16,5% (VC4); 14,4% (VC1) e 18,7% (VC4), 20,2% (VC1) e 21,5% (VC4), respectivamente aos sete, 14 e 21 dias. Ao final do ensaio experimental A, não foi observada diferença na ação de VC1 e VC4 para os efeitos dos tipos 1, 2 e 3 ao longo dos três períodos estudados. No ensaio experimental B, os fungos D. flagrans (AC001) e M. sinense (SF53) apresentaram somente resultados percentuais para o efeito do tipo 1 sobre os ovos de S. mansoni, sem contudo apresentar diferença significativa (p>0,01) entre eles. P. chlamydosporia demonstrou atividade ovicida sobre ovos de S. mansoni com resultados percentuais para os efeitos dos tipos 1, 2 e 3 apresentando um efeito do tipo 3 de 26,6% (VC1) e 17,2% (VC4); 25,6% (VC1) e 22,6% (VC4); 26,3% (VC1) e 23,0% (VC4) respectivamente aos sete, 14 e 21 dias. Contudo ao final do ensaio experimental B, também não foi observada diferença na ação entre os isolados VC1 e VC4 para os efeitos dos tipos 1, 2 e 3. Os resultados dos ensaios experimentais in vitro A e B demonstraram que P. chlamydosporia (VC1 e VC4) influenciou de forma negativa os ovos de F. hepatica e S. mansoni, e assim pode ser considerado como um potencial candidato a controlador biológico desses helmintos.
The in vitro effects of four isolates of the nematophagous fungi Duddingtonia flagrans (AC001), Monacrosporium sinense (SF53) and Pochonia chlamydosporia (VC1 and VC4) on eggs of Fasciola hepatica and Schistosoma mansoni was evaluated in two assays (A and B). Eggs of F. hepatica (assay A) and S. mansoni (assay B) were incubated in Petri dishes with 2% water-agar inoculated with the grown fungal isolates and a control without fungus. After seven, 14 and 21 days post- inoculation, one hundred eggs were removed and classified according to the following parameters: type 1, lytic effect without morphological damage to eggshell; type 2, lytic effect with morphological alteration of embryo and eggshell; and type 3, lytic effect with morphological alteration of embryo and eggshell, with hyphal penetration and internal egg colonization. In assay A, D. flagrans (AC001) and M. sinense (SF53) showed results only for type-1 effect on F. hepatica eggs, but with no significant difference (p>0.01) between them. P. chlamydosporia (VC1 and VC4) showed percentage results for ovicidal activity of type-1, -2 and -3 effects on F. hepatica eggs, with type-3 effect of 12.8% (VC1) and 16.5% (VC4); 14.4% (VC1) and 18.7% (VC4), 20.1% (VC1) and 21.5% (VC4) at seven, 14 and 21 days respectively. At the end of assay A no difference was found in the action of VC1 and VC4 for type-1, -2 and -3 effects over the three studied periods. In assay B, D. flagrans (AC001) and M. sinense (SF53) showed percentage results only for type 1 effect on S. mansoni eggs, with no significant difference (p>0.01) between them. P. chlamydosporia showed ovicidal activity on S. mansoni eggs with percentage results for type-1, -2 and -3 effects showing type 3 effect of: 26.6% (VC1) and 17.2% (VC4); 25.6% (VC1) and 22.6% (VC4); 26.3% (VC1) and 23.0% (VC4) at seven, 14 and 21 days respectively. At the end of the assay B, no difference was found in the action between the isolates VC1 and VC4 for type-1, -2 and -3 effects as well. The results of the A and B in vitro assays showed that P. chlamydosporia (VC1 and VC4) negatively affected F. hepatica and S. mansoni eggs and can therefore be used as biological control agent for these helminths.
Palavras-chave: Fungos nematófagos
Fasciola hepatica
Schistosoma mansoni
Nematophagous fungi
Fasciola hepatica
Schistosoma mansoni
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::PARASITOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de
Programa: Mestrado em Medicina Veterinária
Citação: BRAGA, Fábio Ribeiro. Action in vitro of fungi Duddingtonia flagrans, Monacrosporium sinense and Pochonia chlamydosporia on eggs of Fasciola hepatica and Schistosoma mansoni. 2008. 80 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4943
Data do documento: 19-Fev-2008
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.