Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4962
Tipo: Dissertação
Título: Classificação de ovocitos imaturos de bovinos pela utilização do azul cresil brilhante
Título(s) alternativo(s): Immature bovine oocytes classification by the use of Brilliant Cresyl Blue
Autor(es): Arroyo, Rafael José Otero
Primeiro Orientador: Costa, Eduardo Paulino da
Primeiro coorientador: Fernandes, Carlos Antônio de Carvalho
Segundo coorientador: Paula, Tarcízio Antônio Rego de
Primeiro avaliador: Guimarães, José Domingos
Segundo avaliador: Vendramini, Orlando Marcelo
Abstract: A competência dos complexos cumulus ovócito (CCOs) selecionados para os sistemas de maturação in vitro (MIV) está diretamente relacionada ao sucesso da biotécnica de produção in vitro de embriões. Por tal razão, associado à seleção morfológica, o método de seleção de ovócitos através da coloração por Azul Cresil Brilhante (ACB) tem sido amplamente testado e surge como ferramenta adicional de seleção ovocitária. Também a manutenção por várias horas dos CCOs em meios específicos, logo após aspiração dos folículos ovarianos, pode comprometer o qualidade dos CCOs devido a alterações de pH, oscilações de temperatura e ao próprio meio utilizado. O presente experimento teve por objetivo investigar a competência de maturação nuclear in vitro dos ovócitos corados (ACB+) e incolores (ACB-) após manutenção por 5 horas em Talp Hepes. Após seleção dos ovócitos por ACB, cinco tratamentos experimentais foram submetidos a MIV. No T1 (testemunha), os ovócitos foram maturados in vitro imediatamente após a manipulação. Posteriormente ao tempo de exposição em ACB (1h) após 5 ou 0 horas em Talp Hepes, os ovócitos foram separados em corados zero hora (T2), não corados zero hora (T3), corados cinco horas (T4) e não corados cinco horas (T5) e submetidos à maturação in vitro. Houve diferença entre os tratamentos quanto ao percentual de ovócitos que apresentaram configuração nuclear de metáfase I (MI) ao término da MIV. Os tratamentos T1 e T4 foram semelhantes (p>0,05). O T2 foi semelhante (p>0,05) ao T4, mas inferior (p<0,05) ao T1. O T3 e T5 foram semelhantes (p>0,05) porém apresentaram maior (p<0,05) percentual de ovócitos em MI do que T1, T2 e T4. Quanto a capacidade dos ovócitos em completarem a maturação nuclear in vitro (atingirem a MII), observouse que os tratamentos T1, T2 ,T4 foram semelhantes (p>0,05) entre si mas apresentaram maior (p<0,05) percentual de ovócitos em MII do que o T3 e T5 os quais foram semelhantes. Do total de ovócitos submetidos a MIV, aqueles do T1 apresentaram menor percentual de degenerados do que o T2, T3, T4, T5, os quais demonstraram semelhante percentual de ovócitos degenerados. Em conclusão, a capacidade de coloração de oócitos por ACB não se altera após manutenção dos CCOs por 5 horas em meio Talp Hepes. A competência de oócitos ACB+ em atingir o estádio de MII é maior que oócitos ACB-, mesmo após 5h de manutenção dos CCOs em meio Talp Hepes.
The competency of the cumulus-oocyte complex (COC) selected to the in vitro maturation systems (MIV) is directly related to the biotechnical success of embryo in vitro production. Because of that, associated to the morphological selection, the oocyte selection method of Brilliant Cresyl Blue (ACB) has been widely testes and appears as an additional tool to oocytary selection. The maintenance of the COC in specific media for the several hours right after the ovarian follicles can compromise the COC quality due to pH alterations, to temperature oscillations and even to the media used. The objective of this experiment was to investigate the in vitro nuclear maturation of stained (ACB+) and non-stained (ACB-) oocytes after kept for 5 hours in Talp Hepes. After the oocytes selection by ACB, five experimental treatments were submitted to MIV. At T1 (control), the oocytes were matures in vitro immediately after the manipulation. After the exposition time in ACB (1h) and 5 or 0 hours in Talp Hepes, the oocytes were separated in zero-hour stained (T2), zero-hour non-stained (T3), five-hour stained (T4) and five-hour (T5) and submitted in vitro maturation. There where differences between the treatments about the oocyte percentage that presented MI nuclear configuration after MIV. The T1 and T4 treatments were similar (p>0,05). The T3 and T5 treatments were equal, but presented higher MI oocyte percentage than T1, T2 and T4 (p<0,05). About the oocyte capacity to complete the in vitro nuclear maturation (get MII), we observed that the treatment T1, T2 and T4 were similar, (p>0,05), but presented higher MII oocyte percentage then T3 and T5, the similar ones. Of all the oocytes submitted to MIV, T1 presented lower percentage of degenerated than T2, T3, T4 and T5, the ones that showed similar percentage of degenerated oocytes. Concluding, the oocyte staining capacity by ACB doesn t change after keeping the COCs for 5 hours in Talp Hepes media. The ACB+ oocyte competence to get MII stage in higher than ACB-, even after keeping the COCs in Talp Hepes media.
Palavras-chave: Corantes vitais
Embriões
Camundongos
Vital dyes
Embryo
Mouse
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::REPRODUCAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de
Programa: Mestrado em Medicina Veterinária
Citação: ARROYO, Rafael José Otero. Immature bovine oocytes classification by the use of Brilliant Cresyl Blue. 2008. 45 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4962
Data do documento: 21-Jul-2008
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf288,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.