Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4979
Tipo: Dissertação
Título: Caracterização de fatores de virulência em isolados de Escherichia coli de mastite bovina
Título(s) alternativo(s): Characterization of virulence factors in Escherichia coli isolates from bovine mastitis
Autor(es): Fernandes, José Benedito Carvalho
Primeiro Orientador: Moreira, Maria Aparecida Scatamburlo
Primeiro coorientador: Bevilacqua, Paula Dias
Segundo coorientador: Nero, Luís Augusto
Primeiro avaliador: Pinto, Paulo Sérgio de Arruda
Segundo avaliador: Ribeiro Filho, José Dantas
Terceiro avaliador: Lamêgo, Márcia Rogéria de Almeida
Quarto avaliador: Pinto, Cláudia Lúcia de Oliveira
Abstract: Escherichia coli é um microrganismo Gram-negativo pertencente ao grupo dos coliformes, e potencial agente causador de mastites em bovinos. A bactéria pode possuir diferentes fatores de virulência e esses são definidos como estruturas, produtos ou estratégias que contribuem para a bactéria aumentar sua capacidade em causar infecção. O presente estudo tem como objetivo investigar a presença destes fatores em isolados de E. coli obtidos de casos de mastite clínica, interrelacioná-los e estabelecer provável ligação com a infecção clínica. Vinte e sete culturas de E. coli isoladas de mastites bovinas clínicas foram caracterizadas quanto a diferentes fatores de virulência por análises fenotípicas e genotípicas. Todos os isolados apresentaram produção de biofilmes em diferentes níveis, além de 96,2% apresentarem resistência ao soro, 33,3% resistência aos antimicrobianos e 7,4% produção de verotoxinas. Nenhum dos isolados apresentou positividade para expressão de hemolisinas e antígeno capsular K1. A técnica de Reação em Cadeia de Polimerase PCR foi usada para detectar a presença de marcadores genéticos de virulência. Verificou-se presença de fatores de colonização do tipo 1 em 100% dos isolados e Cs31A em 29,6%. Quanto às toxinas, verificou-se a presença de genes para enterotoxina termo-estável em 55,6%, enterotoxina EAST-1 em 11,1% e verotoxina 2 em 7,4%. Ainda, foram detectados marcadores fimbriais para Pap em 7,4%, aer em 3,7% e kps em 3,7%. Todos os isolados que apresentaram gene para verotoxina 2 também apresentaram positividade na avaliação fenotípica. A análise filogenética demonstrou que os isolados pertencem aos grupos A (85%) e B1 (15%), tipicamente relacionados a cepas comensais, naturalmente presentes no meio ambiente. Esses resultados sugerem que os isolados de E. coli caracterizados nesse estudo são patógenos oportunistas, apresentando diferentes fatores de virulência, sem evidências de correlação entre eles.
Escherichia coli is a potential causative agent of bovine mastitis, which can present different virulence factors and, thus, be grouped in different pathotypes. The present study aims at investigating the presence of these factors in isolates of E. coli from clinical mastitis cases, interrelating them and establishing a probable connection with the clinical infection. Twenty-seven clinical bovine mastitis E. coli cultures were characterized due to the different virulence factors of phenotypical and genotypical analysis. All the isolates presented biofilms production in different levels, 96,2% presented resistance to the serum , 33,3% resistance to the antimicrobials, and 7,4% verotoxins production. None of the isolates was positive to haemolysins and capsular antigen K1. The PCR was used to detect the presence of genetic markers of virulence. It was possible to verify presence of type1 Fimbria in 100% of the isolates and Cs31A in 29,3%. Concerning the toxins, it was verified the presence of gens to termostable enterotoxin in 55,6%, EAST-1 enterotoxin in 11,1%, and verotoxin 2 in 7,4%. Yet, fimbrial markers to Pap were detected in 7,4%, aer in 3,7% and kps in 3,7%. The isolates that presented gen to verotoxin 2 also presented positivity in the phenotypical evaluation. The phylogenetic analysis demonstrated that the isolates belong to groups A (85%) and B1 (15%), related to comensal strains, revealing the necessity of studies that can clarify the adaptability of these isolates to the mammary glands. These results suggest that the E. coli isolates characterized in this study are opportunist pathogens presenting different virulence factors, without correlation evidence among them.
Palavras-chave: Virulência
Escherichia coli
Mastite
Virulence
Escherichia coli
Mastitis
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::MEDICINA VETERINARIA PREVENTIVA::DOENCAS INFECCIOSAS DE ANIMAIS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de
Programa: Mestrado em Medicina Veterinária
Citação: FERNANDES, José Benedito Carvalho. Characterization of virulence factors in Escherichia coli isolates from bovine mastitis. 2008. 70 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4979
Data do documento: 12-Dez-2008
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf966,04 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.