Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5013
Tipo: Dissertação
Título: Análise morfofuncional do testículo e espermatogênese de leões africanos (Panthera leo, Linnaeus, 1758) adultos
Título(s) alternativo(s): Morphofunctional analysis of the testis and spermatogenesis in adult African lions (Panthera leo, Linnaeus, 1758)
Autor(es): Barros, João Bosco Gonçalves de
Primeiro Orientador: Paula, Tarcízio Antônio Rego de
Primeiro avaliador: Matta, Sérgio Luis Pinto da
Segundo avaliador: Fonseca, Cláudio César
Terceiro avaliador: Melo, Fabiano Rodrigues de
Quarto avaliador: Benjamin, Laércio dos Anjos
Abstract: O estudo da morfologia testicular e do processo espermatogênico em animais selvagens é fundamental para o conhecimento de padrões fisiológicos, pelos quais podem-se estabelecer protocolos em reprodução assistida. Os objetivos deste estudo foram descrever dados de morfometria testicular e túbulo seminífero, quantificar as relações populacionais do epitélio seminífero, índice de células de Sertoli e a reserva espermática testicular, e ainda, caracterizar e descrever o arranjo dos componentes do espaço intertubular, em leões africanos (Panthera leo) adultos, mantidos em cativeiro. Para tal, foram utilizados fragmentos testiculares obtidos de cinco leões adultos, provenientes de Parques Zoológicos dos Estados de São Paulo e Minas Gerais, os quais foram submetidos a biópsias testiculares a fim de se obter material biológico para avaliação histológica dos fragmentos obtidos. Nos animais estudados, o peso corporal médio foi de 183,7 kg, dos quais 0,015% estão alocados em massa testicular e 0,009%, especificamente em túbulos seminíferos, os quais representaram 75,6% do parênquima testicular. O diâmetro médio dos túbulos seminíferos foi de 252,7μm e a espessura média do epitélio seminífero foi de 93,2μm. Os leões africanos apresentaram, em média, 12,3 metros de túbulo seminífero por grama de testículo. No epitélio seminífero destes animais, 10,3 espermatócitos primários em pré-leptóteno são produzidos por espermatogônias do tipo A. Durante as divisões meióticas, apenas 2,7 espermátides foram produzidas a partir de espermatócitos primários. O rendimento geral da espermatogênese de leões africanos mantidos em cativeiro foi de 22,1 células e, cada célula de Sertoli, foi capaz de sustentar e manter 14,9 células da linhagem germinativa, das quais 7,9 são espermátides arredondadas. A cada ciclo do epitélio seminífero, cerca de 103 milhões de espermatozóides são produzidos por grama de testículo. Em relação ao compartimento intertubular do testículo de leões africanos, cerca de 16% do parênquima testicular é ocupado por células de Leydig, 7,1% por tecido conjuntivo e 0,7 % por vasos sanguíneos. O volume médio das células de Leydig e o seu diâmetro nuclear médio, encontrados foram, respectivamente, 2578 μm3 e 7,1 μm. As células de Leydig ocuparam em média 0,0019% do peso corporal e seu número médio por grama de testículo apresentou-se superior ao encontrado para a maioria dos mamíferos, ultrapassando os 50 milhões.
The study of the testis morphology and the spermatogenetic process in wild animals is fundamentally important for the knowledge about the physiologic patterns by which the assisted reproduction protocols are established. The following objectives were proposed in this study: to describe the data of both testis morphometry and seminiferous tubule; to quantify the population relationships of the seminiferous epithelium, Sertoli cell indexes, and the testis spermatic reserve, as well as to characterize and describe the arrangement of the intertubular space components in adult African lions (Panthera leo) kept in captivity. So, testis fragments taken from five adult lions proceeding from zoological parks located in São Paulo and Minas Gerais states. The animals were submitted to testis biopsies in order to obtain biological material for the histological evaluation of the obtained fragments. The average body weight of these animals was 183.7 kg, from which 0.015% were allocated in testis mass and 0.009% were specifically in the seminiferous tubules that represented 75.6% of the testis parenchyma. The average diameter of the seminiferous tubules was 252.7 m and the average thickness of the seminiferous epithelium was 93.2 μm. The African lions averaged 12.3 meters for seminiferous tubule per testis gram. In these animals seminiferous epithelium, 10.3 primary spermatocytes at preleptotene phase are produced by A-type spermatogonia. During meiotic divisions, only 2.7 spermatids were produced from primary spermatocytes. The general spermatogenesis production of the African lions kept in captivity was 22.1 cells, and each Sertoli cell was able to sustain and maintain 14.9 cells of the germinative line, from which 7.9 are round spermatids. At each seminiferous epithelium cycle, approximately 103 million spermatozoids are produced by each gram of testis. In relation to the intertubular compartment in African lions testis, about 16% of the testis parenchyma is occupied by Leydig cells, 7.1% by conjunctive tissue, and 0.7% by blood vessels. The average volume of the Leydig cells and their average nuclear diameter were found to be 2578 μm3 and 7.1 μm, respectively. The Leydig cells occupied 0.0019% of the corporal weight, on the average, and their average number for each testis gram was superior to that found for most mammals, as exceeding 50 million.
Palavras-chave: Morfologia testicular
Espermatogênese
Leões africanos
Testis morphology
Spermatogenesis
African lions
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::MORFOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de
Programa: Mestrado em Medicina Veterinária
Citação: BARROS, João Bosco Gonçalves de. Morphofunctional analysis of the testis and spermatogenesis in adult African lions (Panthera leo, Linnaeus, 1758). 2005. 77 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5013
Data do documento: 16-Dez-2005
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf475,07 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.