Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5135
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorDornas, Raul Felipe
dc.date.accessioned2015-03-26T13:47:13Z-
dc.date.available2013-07-18
dc.date.available2015-03-26T13:47:13Z-
dc.date.issued2013-02-28
dc.identifier.citationDORNAS, Raul Felipe. β-tricalcium phosphate based cement in produced rabbits cranial bone defects. 2013. 95 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/5135-
dc.description.abstractA perda de tecido ósseo é um problema grave tanto na medicina humana quanto na veterinária. No caso das falhas ósseas cranianas, a intervenção cirúrgica se faz necessária porque, se não forem corrigidas, provocam altos índices de lesões cerebrais e disfunções neurológicas, bem como graves sequelas estéticas. Nesse contexto, enxertos autógenos e alógenos têm sido substituídos por biomateriais osteocondutores e reabsorvíeis. O objetivo desse trabalho foi avaliar a utilização de um cimento ósseo formulado a partir de uma fase sólida (β-fosfato tricálcico e sulfato de cálcio di-hidratado) e uma fase líquida (ácido fosfórico 2M). Esses componentes foram misturados na proporção 1:1 e o material, ainda moldável, foi aplicado em defeitos ósseos de tamanho crítico no crânio de coelhos, com 15 mm de diâmetro. A análise do cimento pela microscopia eletrônica de varredura revelou superfície complexa com poros de 19,5 (±5,92) μm não interconectados. Os animais foram divididos em três momentos experimentais com base no tempo transcorrido após o procedimento cirúrgico (sete, 28 e 90 dias), onde os defeitos tratados foram comparados aos defeitos que não receberam o biomaterial. As análises hematológicas e da bioquímica sérica evidenciaram valores normais durante todo o experimento. Não foram observados deiscência, edema ou sinais de infecção. Nos animais tratados, foram observadas alterações na pele (hiperemia e necrose) e no cérebro (lesões circulares de coloração esverdeada com congestão vascular), que evoluíram para a cicatrização aos 90 dias. Essas alterações podem ser atribuídas ao baixo pH do biomaterial no momento de sua implantação (3,38), resultante da relação líquido/pó utilizada no presente trabalho (1:1). Foi sugerido pela tomografia computadorizada e confirmado pela análise histológica crescimento de osso novo, que no grupo controle ocorreu a partir das bordas e no interior do defeito. Já nos animais do grupo tratado esse crescimento foi menor aos 90 dias, quando comparado ao controle na mesma data, e limitou-se às bordas do defeito, não ocorrendo no interior. Foi demonstrada a osteointegração do biomaterial, não sendo observados sinais de inflamação crônica indesejável ou a formação de cápsula fibrosa ao seu redor. Após análise dos dados obtidos o biomaterial foi caracterizado como osteocondutor, osteointegrável, possuindo degradação in vivo e histologicamente biocompatível. As alterações na coloração no tecido nervoso na região do implante, mesmo sem comprometimento clínico, e as lesões de pele, indicam a necessidade de modificação da proporção dos componentes. Possivelmente, a redução da relação líquido/pó viabilizará sua aplicação.pt_BR
dc.description.abstractThe loss of bone tissue is an important problem both in human and in veterinary medicines. For cranial bone defects, surgical intervention is necessary since, if not correct, these defects result in high number of cerebral lesions and neurological dysfunctions as well as esthetic sequelae. In such context, autogenous and alogenous grafts have given place to resorbable osteoconductive biomaterials. The objective of the present study was to evaluate a bone cement made from a solid phase (β-tricalcium phosphate and calcium sulfate dihydrate) and a liquid one (phosphoric acid 2M). These components were mixed in a stainless steel cube at a proportion of 1:1 and the material while still moldable, was applied in 15mm critical size defects in the cranial bone of rabbits, Scanning electron microscopy of the cement itself showed a complex surface with non-interconnected pores of 19.5±5.92 μm in diameter. Animals were separated in three experimental moments based on the time after surgical procedure (7, 28 and 90 days), comparing to defects that did not receive the material. Hematological and serum biochemistry revealed normal values during the entire experiment. Dehiscence, edema or signs of infection were not observed. In treated animals, alterations were observed on skin (hyperemia and necrosis) and brain (circular lesions of green color with vascular congestion) that evolved to healing at 90 days. These alterations may be related related to a low pH of the biomaterial during the implantation (3.38), resulted from the proportion of liquid:powder used in the present study (1:1). As suggested by computerized tomography and confirmed by histology, new bone formation occurred in control group from the margin of the defect and inside it. In treated group, bone growth was apparently less intense at 90 days when compared to the control one, limited to the margin of the defect and not observed inside it. Osteointegration was confirmed and neither signs of undesirable chronic inflammation nor the formation of a fibrous capsule around the material was observed. Thereby, the biomaterial was characterized as osteoconductor, osteointegrated, degradable in vivo and histologically biocompatible. The alterations in the color of nervous tissue and skin adjacent to the implant, although with no clinical relevance, indicate the need for a modification on the proportion of the biomaterial components. Possibly, reducing the relation liquid:powder may allow its application.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectBiomaterialpor
dc.subjectCompositopor
dc.subjectCranioplastiapor
dc.subjectBiomaterialeng
dc.subjectCompositoeng
dc.subjectCranioplastyeng
dc.titleCimento a base de β-fosfato tricálcico em defeitos ósseos produzidos no crânio de coelhospor
dc.title.alternativeβ-tricalcium phosphate based cement in produced rabbits cranial bone defectseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/0759416387025960por
dc.contributor.advisor-co1Carlo, Ricardo Junqueira Del
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4788143A9por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentBiotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. depor
dc.publisher.programMestrado em Medicina Veterináriapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::CLINICA E CIRURGIA ANIMAL::CLINICA CIRURGICA ANIMALpor
dc.contributor.advisor1Borges, Andrea Pacheco Batista
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4767373D8por
dc.contributor.referee1Valente, Fabrício Luciani
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2244025271327553por
dc.contributor.referee2Reis, Emily Correna Carlo
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/8073309152367224por
dc.contributor.referee3Bicalho, Sheila Maria de Castro Máximo
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,3 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.