Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5207
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorGomes, Luiz Gustavo
dc.date.accessioned2015-03-26T13:47:28Z-
dc.date.available2007-07-20
dc.date.available2015-03-26T13:47:28Z-
dc.date.issued2003-03-17
dc.identifier.citationGOMES, Luiz Gustavo. Ovarian follicular dynamics in prepubertal and pubertal fillies. 2003. 110 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2003.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/5207-
dc.description.abstractOs experimentos do presente estudo foram desenvolvidos com os objetivos de verificar o efeito da estação de nascimento na primeira ovulação de potras; caracterizar alguns parâmetros foliculares de potras; e comparar a ocorrência da primeira ovulação da estação, bem como algumas características ovarianas, entre potras e éguas. Adicionalmente, a relação entre a condição corporal e o comprimento do pêlo com a atividade folicular ovariana, foi estudada. Potras mestiças da raça Bretão Postier (n = 14) e éguas (n = 22) foram usadas durante três estações reprodutivas consecutivas. No Experimento 1, foram utilizadas potras nascidas no verão (Grupo Verão; n = 9, idade = 8,5 ± 0,2 mês) e éguas (Grupo Controle; n = 5, idade = 76,0 ± 10,2 meses). Nos Experimentos 2 e 3, os animais utilizados foram divididos em 3 grupos: Grupo Verão (potras nascidas no verão; n = 9, idade = 18,8 ± 0,2 mês e n = 6, idade = 31,9 ± 0,3 mês , Grupo Primavera (potras nascidas na primavera; n = 5, idade = 10,1 ± 0,6 mês e n = 5, idade = 23,3 ± 0,6 mês) e Grupo Controle (éguas adultas; n = 9, idade = 91,4 ± 4,3 meses e n = 8, idade = 82,5 ± 12 meses), respectivamente. Parâmetros ovarianos e uterinos foram avaliados por meio de exames ultra-sonográficos. A cada 14 dias, o peso, o escore da condição corporal e o comprimento do pêlo foram avaliados nos 3 experimentos. Com base nos resultados do presente estudo, pode-se concluir que: a) a estação do nascimento influencia o início da puberdade em potras; b) as potras iniciam a estação reprodutiva mais tardiamente que as éguas; c) potras apresentam o crescimento folicular em forma de ondas durante a fase pré-púbere; d) a atividade ovariana entre éguas e potras é bastante semelhante durante a fase de transição e o período interovulatório, observando-se apenas diferenças quantitativas e não qualitativas; e) aparentemente os folículos de potras pré-púberes apresentam atividade estrogênica, visto que foi observada correlação positiva entre os diâmetros foliculares e a ecotextura uterina; e f) o escore da condição corporal, o peso e o comprimento do pêlo, durante as fases pré-púbere e púbere, apresentaram correlação com a atividade folicular ovariana de potras.pt_BR
dc.description.abstractThe experiments of the present study were developed with the objectives of verifying the effect of the birth season on the first ovulation of fillies, to characterize some follicular parameters of fillies and to compare the occurrence of the first ovulation of the season, as well as some ovarian characteristics among fillies and mares. In addition, the relationship between the body condition and the hair coat length with the ovarian follicular activity were studied. Crossbred Breton Postier fillies (n=14) and mares (n=22) were used during three consecutive reproductive seasons. On Experiment 1, fillies born in the summer were used (Summer Group; n = 9, age = 8.5 ± 0.2 month old) and mares (Control Group; n = 5, age = 76.0 ± 10.2 months old). On Experiments 2 and 3, the animals used were divided into three Groups: Summer Group (fillies born in the summer; n = 9, age = 18.8 ± 0.2 month old and n = 6, age = 31.9 ± 0.3 month old), Spring Group (fillies born in the spring; n = 5, age = 10.1 ± 0.6 month old, and n = 5, age = 23.3 ± 0.6 months old) and Control Group (adult mares; n = 9, age = 91.4 ± 4.3 months old and n = 8, age = 82.5 ± 12 months old), respectively. Ovarian and uterine parameters were evaluated by ultrasonography. Every 14 days, the weight, the body condition score and the hair coat lengths were evaluated in the 3 experiments. Based on the results of this present study, it can be concluded that: a) the birth season influences the beginning of puberty in fillies; b) the fillies start the reproductive season later than the mares; c) the follicular development occur in waves in prepubertal fillies; d) the ovarian activity between mares and fillies is pretty similar during the transition phase and the interovulatory intervals, when only quantitative differences, not qualitative differences, can be observed; e) apparently the follicles of prepubertal fillies present estrogenic activity, since it was observed a positive correlation among the follicular diameters and the uterine echotexture; f) the body condition score, the weight and the hair coat length, during the prepubertal and pubertal phases, presented correlation with the ovarian follicular activity in fillies.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPuberdadepor
dc.subjectPotraspor
dc.subjectDinâmica folicularpor
dc.subjectPubertyeng
dc.subjectFillieseng
dc.subjectFollicular dynamicseng
dc.titleDinâmica folicular ovariana em potras pré-púberes e púberespor
dc.title.alternativeOvarian follicular dynamics in prepubertal and pubertal fillieseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4705225E6por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentBiotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. depor
dc.publisher.programMestrado em Medicina Veterináriapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::REPRODUCAO ANIMALpor
dc.contributor.advisor1Gastal, Eduardo Leite
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782246T9por
dc.contributor.referee1Arruda, Rubens Paes de
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4763733D1por
dc.contributor.referee2Nogueira, Guilherme de Paula
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4785408A6por
dc.contributor.referee3Henry, Marc Roger Jean Marie
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783580Z3por
dc.contributor.referee4Gastal, Melba Maria Furtado Oliveira
dc.contributor.referee4Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782265A5por
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,09 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.