Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5262
Tipo: Dissertação
Título: Clima do Hemisfério Sul há 1,080 milhão de anos: impacto do derretimento da geleira Antártica
Título(s) alternativo(s): South Hemisphere s climate in 1.080 million years ago: impact of the Antarctic melting glacier
Autor(es): Silva, Alex Santos da
Primeiro Orientador: Justino, Flávio Barbosa
Primeiro avaliador: Lemos, Carlos Fernando
Segundo avaliador: Hamakawa, Paulo José
Terceiro avaliador: Imbuzeiro, Hemlley Maria Acioli
Abstract: O sistema climático da Terra é influenciado pela configuração da topografia, cuja importância fundamenta-se na caracterização dos aspectos dinâmicos e termodinâmicos da atmosfera e do oceano. Neste sentido, o objetivo do estudo é investigar os processos oceânicos e atmosféricos associados ao colapso das geleiras continentais da região oeste da Antártica, referente ao período de 1,080 milhão de anos (ka) passados. Para tal fim, foram realizadas duas simulações com o modelo climático acoplado SPEEDO: a) simulação controle (CTRL), sob condições atuais e; b) simulação forçada (1080ka), inserindo a topografia de 1,080 ka passados. Ambas as simulações são conduzidas com a concentração atmosférica de 2 CO em 380 ppmV. Na circulação oceânica, os resultados da simulação 1080ka mostram variações de salinidade e temperatura em relação à CTRL, em todos os níveis oceânicos. A forçante contribuiu para um aumento de aproximadamente 1,4 °C e 1,6 °C na temperatura da superfície do mar dos mares de Ross e a leste da Antártica, somados a intensificação do fluxo de calor oceânico ao sul do oceano Atlântico. Por outro lado, houve um acréscimo de 20 TW no fluxo de calor em direção ao norte do oceano Pacífico. Estas variações oceânicas conduzem a mudanças na circulação atmosférica. A temperatura do ar na simulação 1080ka foi 6,5 °C maior a CTRL na região do mar de Ross, inversamente a região leste da Antártica, onde ocorreu um decréscimo de 4,5 °C. No campo de precipitação, houve um aumento de aproximadamente 160 mm/ano na Península Antártica e uma diminuição próxima a 80 mm/ano no sul do Oceano Atlântico. O vento, em baixos níveis, foi intensificado no Anticiclone do Atlântico Sul, deslocando-se em direção ao continente sul-americano. Em altos níveis, os fluxos de oeste foram enfraquecidos, devido ao menor gradiente térmico meridional na região extratropical. Embora se tenha utilizado um modelo climático de complexidade intermediária, o mesmo foi capaz de representar os principais mecanismos de conservação de massa da atmosfera e dos oceanos.
The Earth s climate system is influenced by the topography configuration, whose importance is based on the characterization of the dynamic and thermodynamic aspects of the atmosphere and ocean. In this sense, the study aims to investigate the oceanic and atmospheric processes associated with the western Antarctic ice sheet collapse, which occurred 1.080 million years (ka) ago. Thus, two simulations were performed with the coupled climate model SPEEDO: a) the control simulation (CTRL) under current conditions and, b) forced simulation (1080ka), inserting the topography of 1.080 ka ago. Both simulations are conducted in the 2 CO atmospheric concentration of 380 ppmV. In the ocean circulation, the 1080ka simulation results show variations of salinity and temperature in relation to CTRL, at all ocean levels. Forcing contributed to an increase of approximately 1.4 °C and 1.6 °C in the sea surface temperature of the Ross and eastern Antarctic seas, plus the intensification of oceanic heat flux in the South Atlantic Ocean. On the other hand, there was an increase of 20 TW heat flow towards the north Pacific Ocean. These oceanic variations lead to changes in atmospheric circulations. The air temperature in the 1080ka simulation was 6.5 °C higher than CTRL in the Ross Sea region, contrary to the eastern region of Antarctic, where there was a decrease of 4.5 °C. In the precipitation field, there were an increase of approximately 160 mm/year in the Antarctic Peninsula and a decrease near 80 mm/year in the South Atlantic Ocean. The wind, at low levels, intensified in the South Atlantic anticyclone, moving towards South America continent. At high levels, the westward fluxes were weakened by the lower thermal gradient in the extratropical region. Although an intermediate complexity climate model was used, it was able to represent the main mass conservation mechanisms of the atmosphere and oceans.
Palavras-chave: Climatologia
Hemisfério sul
Geleira Antártica
Mudanças climáticas
Hidroclimatologia
Climatology
Southern hemisphere
Antarctic Glacier
Climate change
Hydroclimatology
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::METEOROLOGIA::CLIMATOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Agrometeorologia; Climatologia; Micrometeorologia
Programa: Mestrado em Meteorologia Agrícola
Citação: SILVA, Alex Santos da. South Hemisphere s climate in 1.080 million years ago: impact of the Antarctic melting glacier. 2013. 76 f. Dissertação (Mestrado em Agrometeorologia; Climatologia; Micrometeorologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5262
Data do documento: 24-Jul-2013
Aparece nas coleções:Meteorologia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,59 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.