Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5277
Tipo: Dissertação
Título: Evapotranspiração e crescimento de clones de palma forrageira irrigada no Semiárido brasileiro
Título(s) alternativo(s): Evapotranspiration and growth of clones of irrigated forage cactus in the Brazilian Semiarid
Autor(es): Pereira, Poliana de Caldas
Primeiro Orientador: Zolnier, Sérgio
Primeiro coorientador: Silva, Thieres George Freire da
Segundo coorientador: Silva, Sérvulo Mercier Siqueira e
Primeiro avaliador: Ferreira, Williams Pinto Marques
Abstract: O objetivo deste estudo foi quantificar a evapotranspiração e o crescimento de clones de palma forrageira irrigada durante o primeiro ano produtivo do segundo ciclo da cultura (março de 2012 a fevereiro de 2013). O experimento foi conduzido em Serra Talhada PE, localizada no Semiárido brasileiro. Utilizou-se o delineamento em blocos ao acaso, com três repetições, em arranjo fatorial (3x3), no qual as parcelas foram compostas por três condições de disponibilidade de água, resultantes da aplicação de uma lâmina fixa (L: 7,5 mm) em três frequências (F: 7, 14 e 28 dias), e as subparcelas por três clones de palma forrageira (IPA: IPA Sertânia; MIU: Miúda; e OEM: Orelha de Elefante Mexicana). Foi realizado, durante o período de junho de 2012 a fevereiro de 2013, o monitoramento do conteúdo de água no solo com auxílio de uma sonda capacitiva (Diviner 2000@ SentekPty Ltda. Austrália), no intervalo médio de três dias. Dados diários dos elementos meteorológicos foram obtidos a partir de uma estação automática, visando determinar a evapotranspiração de referência (ETo) pelo método de Penman-Monteith, parametrizado no Boletim 56 da FAO. Por meio desses dados e de propriedades físico-hídricas do solo, foi realizado o balanço de água no solo (BAS) a cada 14 dias, sendo que os componentes foram acumulados, posteriormente, em nove períodos de 28 dias. Por resíduo do BAS, estimou-se a evapotranspiração real da cultura (ETr) para determinação da relação ETr/ETo. Após 150 dias do primeiro corte, foram realizadas oito campanhas biométricas, com intervalos de trinta dias cada, para análises morfológicas da planta e dos cladódios. Com esses dados, foram determinadas as taxas morfogênicas ao longo do tempo para o ciclo dos clones. Todos os dados foram comparados pela análise de variância e pelo teste de médias de Tukey, ao nível de 5% de significância. A evapotranspiração e os demais componentes do BAS apresentaram diferenças significativas entre os clones e condições de irrigação ao longo do tempo. Entretanto, para os valores acumulados ao longo do ciclo, apenas o fluxo de água no solo do clone IPA, na condição F14 (-66,5 mm), diferenciou-se dos demais clones, apresentando o valor mais alto de fluxo. A ETr média da palma forrageira irrigada, durante o período de análise foi de 1,5 mm dia-1 para uma demanda atmosférica média de 5,1 mm dia-1. A relação ETr/ETo dos clones apresentou baixa magnitude nas condições impostas (ambiente em conjunto com a irrigação), proporcionando valores de 0,27±0,12; 0,30±0,14 e 0,29±0,12 para a IPA, MIU e OEM, respectivamente. Constatou-se que as condições de disponibilidade de água avaliadas também não afetaram significativamente (P>0,05) a maioria dos valores absolutos e relativos das variáveis de crescimento dos três clones. Quando se compararam os diferentes clones, independentemente da condição de disponibilidade de água, observou-se que, em termos de valores absolutos, a OEM apresentou as maiores médias. Na avaliação ao longo do tempo, houve evolução significativa do crescimento dos clones nos últimos meses do primeiro ano produtivo. Porém, isso ocorreu devido aos eventos de precipitação pluviométrica, que em conjunto com a aplicação dos tratamentos de irrigação, promoveram maiores incrementos nos clones OEM e IPA, nessa ordem, atingido 70% e 60% da taxa total para a altura, e 37,0% e 45,3% para a largura da planta. Assim, conclui-se que as diferentes condições de disponibilidade de água no solo não influenciaram a evapotranspiração e o crescimento dos clones de palma forrageira. Todavia os clones OEM e IPA tiveram os melhores desempenhos de crescimento em relação ao MIU, que foi o que apresentou o menor crescimento sob condições irrigadas do Semiárido brasileiro.
The objective of this study was to quantify evapotranspiration and growth of clones of irrigated forage cactus during the first production year of the second crop cycle (March 2012 to February 2013). The experiment was carried out in Serra Talhada - PE, located in the Brazilian Semiarid region. A randomized block design with three replications was used in a factorial arrangement (3x3), in which the plots consisted of three conditions of soil water availability, determined by applying a fixed irrigation depth (L: 7.5 mm) with three frequencies (F: 7, 14 and 28 days), and subplots were three forage cactus clones (IPA: IPA Sertânia; MIU: Tiny and, OEM: Mexican Elephant Ear). The soil water content was monitored from June 2012 to February 2013 with a capacitive probe (Diviner 2000 @ Sentek Pty Ltd, Australia.) using an average time interval of three days. Daily meteorological data were obtained from an automatic weather station and used to determine the reference evapotranspiration (ETo), according to the Penman-Monteith method, parameterized in the 56 FAO Bulletin. In addition to meteorological data, physical and hydraulic properties of the soil, a soil water budget (SWB) was performed every 14 days, and the components were accumulated subsequently in nine periods of 28 days. The actual crop evapotranspiration (ETr) was estimated as a residual of the SWB to determine the relationship ETr/ETo. After 150 days from the first cut, eight biometric campaigns were carried out in each thirty day time intervals for cladodes and plant morphological analysis. With these data, morphogenetic rates were determined over time for the three forage cactus clones. All data were compared by analysis of variance test and the Tukey test at the 5% level of significance. Evapotranspiration and other SWB components showed significant differences among clones and irrigation conditions over time. However, for values accumulate during the crop cycle, only the soil water flow for clone IPA, under the F14 condition (-66.5 mm), differed from the other two clones showing the highest flow value. The average ETr for irrigated forage cactus was 1.5 mm day-1 during the analysis period, based on an average atmospheric demand of 5.1 mm day-1. The ratio ETr / ETo for the clones showed low magnitude of the imposed conditions (ambient together with the irrigation), providing values of 0.27 ± 0.12, 0.30 ± 0.14 and 0.29 ± 0.12 for IPA, and OEM MIU, respectively. It was found that the evaluated conditions of water availability did not affect significantly (P> 0.05) most of the absolute and relative values of the growth variables of the three clones significantly. When different clones were compared, regardless of water availability conditions, it was observed that, in terms of absolute values, the OEM presented the highest means. Evaluations in the long run showed that there was a significant increase in the growth of clones in the last months of the first year of production. However, this occurred due to rainfall events which, together with the application of the irrigation treatments, provided greater growth increase for the OEM and IPA clones, in this order, reaching 70% and 60% of the total rate for height, and 37.0 % and 45.3% for plant width. Thus, it can be concluded that the different conditions of the soil water availability did not affect evapotranspiration and growth of forage cactus clones. Nevertheless, the OEM and IPA clones had the best growth performances when compared to the MIU clone, which was the one that showed the lowest growth under irrigated conditions of the Brazilian Semiarid region.
Palavras-chave: Evapotranspiração
Palma forrageira
Recursos hídricos
Interação planta-ambiente
Evapotranspiration
Forage Palma
Water resources
Plant-environment interaction
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::AGROMETEOROLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Agrometeorologia; Climatologia; Micrometeorologia
Programa: Mestrado em Meteorologia Agrícola
Citação: PEREIRA, Poliana de Caldas. Evapotranspiration and growth of clones of irrigated forage cactus in the Brazilian Semiarid. 2013. 97 f. Dissertação (Mestrado em Agrometeorologia; Climatologia; Micrometeorologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5277
Data do documento: 26-Jul-2013
Aparece nas coleções:Meteorologia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,43 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.