Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5324
Tipo: Dissertação
Título: Acumulação e acessibilidade de minerais em cogumelos de Pleurotus ostreatus enriquecidos com ferro, zinco e lítio
Título(s) alternativo(s): Accumulation and accessibility of minerals in Pleurotus ostreatus mushrooms enriched with iron, zinc and lithium.
Autor(es): Assunção, Laélia Soares de
Primeiro Orientador: Kasuya, Maria Catarina Megumi
Primeiro coorientador: Bazzolli, Denise Mara Soares
Segundo coorientador: Vanetti, Maria Cristina Dantas
Primeiro avaliador: Santos, Miriam Teresinha dos
Segundo avaliador: Fontes, Edimar Aparecida Filomeno
Terceiro avaliador: Costa, Neuza Maria Brunoro
Abstract: Cogumelos de Pleurotus ostreatus constituem um alimento com excelente valor nutritivo que podem ser enriquecidos, contribuindo para a mobilidade, biodisponibilidade e transferência de diversos elementos químicos do ambiente para outros organismos. Suplementos minerais e alimentos enriquecidos têm sido utilizados com o intuito de garantir a quantidade necessária de minerais essenciais que possam estar em deficiência na dieta. O ferro (Fe) e o zinco (Zn) são minerais importantes para a saúde humana e, embora o lítio (Li) não possua função nutricional reconhecida, um aporte adequado desse metal pode fornecer benefícios comportamentais. Dessa maneira, o enriquecimento de cogumelos de P. ostreatus com Fe, Zn ou Li pode ser útil na obtenção de uma fonte concentrada e biodisponível desses microelementos. Assim, os objetivos deste trabalho foram enriquecer cogumelos de P. ostreatus cultivados em substratos à base de casca de café suplementados com Fe, Zn ou Li, avaliar a capacidade de acumulação desses elementos nos cogumelos e verificar a acessibilidade desses elementos em relação a suplementos minerais comerciais. Os cogumelos foram produzidos em substrato à base de casca de café adicionado de diferentes concentrações de sulfato ferroso (FeSO4) (0; 0,4; 0,6; 0,8; 1,0 ou 2,0 mg kg-1); carbonato de zinco (ZnCO3) (0; 0,53; 1,07; 2,13; 4,27 ou 8,53 mg kg-1); ou cloreto de lítio (LiCl) (0; 62,25; 125; 250; 500 ou 1000 mg kg-1). Determinou-se a eficiência biológica (EB), o teor de proteínas, as concentrações de Fe, Zn, Li e também de Mn, K, P, Ca, Cu, Pb, Cd, S, Cr, Mg, Ni e Al, em três colheitas consecutivas. Para verificar a acessibilidade do Fe, Zn e Li, duas metodologias foram realizadas, a extração sequencial e a digestibilidade in vitro. Amostras dos cogumelos enriquecidos com FeSO4, ZnCO3 ou LiCl foram avaliadas em comparação a três suplementos minerais comerciais contendo FeSO4, óxido de zinco (ZnO) ou carbonato de lítio (Li2CO3). A eficiência biológica (EB) foi maior na primeira colheita e reduziu consideravelmente na terceira colheita, não sendo influenciada pelas diferentes concentrações de FeSO4, ZnCO3 ou LiCl (P > 0,05). A acumulação de Fe foi afetada tanto pela dose de FeSO4 adicionada ao substrato quanto pela ordem das colheitas (P < 0,05).O cogumelo de P. ostreatus acumulou Zn e Li, e a concentração foi influenciada pelo aumento da concentração de ZnCO3 e LiCl adicionada ao substrato (P < 0,05). Não foram observadas a presença de Al, Cu, Mn, Cr, Pb, Ni e Cd nos cogumelos enriquecidos com FeSO4, ZnCO3 ou LiCl. Os teores de S, K e P foram afetados pelas diferentes doses de FeSO4, ZnCO3 ou LiCl adicionadas ao substrato (P < 0,05), sendo os teores de Ca e Mg afetados pelas diferentes concentrações de FeSO4 e ZnCO3 (P < 0,05). O teor de proteínas foi somente afetado pela dose de FeSO4 adicionada ao substrato casca de café (P < 0,05). Os elementos Fe, Zn e Li presentes tanto nos cogumelos enriquecido quanto nos cogumelos não enriquecidos, apresentaram acessibilidade maior que esses mesmos microelementos presentes em seus respectivos suplementos. O cogumelo de P. ostreatus pode ser uma fonte alternativa de Fe, Zn e Li de alta acessibilidade.
Pleurotus ostreatus mushrooms are food with excellent nutritional value that may be enriched contributing to the mobility, bioavailability and transfer of various chemicals elements from the environment for other organisms. Mineral supplements and fortified foods have been used in order to ensure the necessary amount of essential microelements that may be lacking in the diet. Iron (Fe) and zinc (Zn) are important minerals for human health and although lithium (Li) has no known nutritional function, an appropriate supply of this metal would provide behavioral benefits. Thus the enrichment of mushrooms of P. ostreatus with these elements may be useful for obtaining a concentrated and bioavailable source of these microelements. Thus, the objectives were to enrich mushrooms of P. ostreatus grown on substrates based on coffee husk supplemented with Fe, Zn or Li, to evaluate the accumulation capacity of these elements in mushrooms and evaluate the accessibility of these elements in relation to the commercial mineral supplements. The mushrooms were produced on substrate based on coffee husk supplemented with different concentrations of ferrous sulfate (FeSO4) (0, 0.4, 0.6, 0.8, 1.0 or 2.0 mg kg-1), zinc carbonate (ZnCO3) (0, 0.53, 1.07, 2.13, 4.27 or 8.53 mg kg-1) and lithium chloride (LiCl) (0, 62.25; 125, 250, 500 or 1000 mg kg-1). The biological efficiency (BE), the proteins contents and concentration of Fe, Zn, Li, and also of Mn, K, P, Ca, Cu, Pb, Cd, S, Cr, Mg, Ni and Al, in the mushrooms in three consecutive harvests were determined. To evaluate the accessibility of Fe, Zn and Li, two procedures were performed: the sequential extraction and in vitro digestibility. Samples of the mushrooms enriched with FeSO4, ZnCO3 or LiCl were evaluated in comparison with to three commercial mineral supplements containing FeSO4, zinc oxide (ZnO) or lithium carbonate (Li2CO3). The biological efficiency (BE) was higher in the first harvest and reduced considerably in the third harvest, not being influenced by different concentrations of FeSO4, ZnCO3 or LiCl (P > 0.05). The accumulation of Fe was affected by both dose of FeSO4 added to the substrate and the order of haverts (P < 0.05). The mushroom of P. ostreatus accumulated Zn and Li, and concentrations were influenced by the increasing concentration of ZnCO3 and LiCl in the substrate (P < 0.05). The Al, Cu, Mn, Cr, Pb, Ni and Cd were not detected in mushrooms enriched with FeSO4, ZnCO3 or LiCl. The concentrations of S, K and P were affected by different doses of FeSO4, ZnCO3 or LiCl added to the substrate (P < 0.05), the Ca and Mg were affected by different concentrations of FeSO4 and ZnCO3 (P < 0.05). The proteins content was only affected by the dose of FeSO4 added to the husk of coffee (P < 0.05). The elements Fe, Zn and Li in both, enriched and unenriched mushrooms showed greater accessibility than those same elements present in their respective supplements. The mushroom of P. ostreatus can be an alternative source of Fe, Zn and Li with high accessibility.
Palavras-chave: Pleurotus ostreatus
Acumulação
Enriquecimento
Ferro
Zinco
Lítio
Pleurotus ostreatus
Accumulation
Enrichment
Iron
Zinc
Lithium
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO::MICROBIOLOGIA E BIOQUIMICA DO SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Associações micorrízicas; Bactérias láticas e probióticos; Biologia molecular de fungos de interesse
Programa: Mestrado em Microbiologia Agrícola
Citação: ASSUNÇÃO, Laélia Soares de. Accumulation and accessibility of minerals in Pleurotus ostreatus mushrooms enriched with iron, zinc and lithium.. 2010. 73 f. Dissertação (Mestrado em Associações micorrízicas; Bactérias láticas e probióticos; Biologia molecular de fungos de interesse) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5324
Data do documento: 25-Fev-2010
Aparece nas coleções:Microbiologia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf502,35 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.