Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5338
Tipo: Dissertação
Título: Resistência a antibióticos em bactérias comensais de bovino de leite
Título(s) alternativo(s): Antibiotic resistance in bacteria of dairy cattle
Autor(es): Costa, Leonardo Emanuel de Oliveira
Primeiro Orientador: Araujo, Elza Fernandes de
Primeiro coorientador: Mantovani, Hilário Cuquetto
Segundo coorientador: Queiroz, Marisa Vieira de
Primeiro avaliador: Tótola, Marcos Rogério
Segundo avaliador: Moreira, Maria Aparecida Scatamburlo
Abstract: Neste trabalho, foram isoladas 97 bactérias do rúmen e 87 bactérias das fezes de três bovinos, alimentados com ração (24% proteína) e silagem de milho. A resistência dos isolados bacterianos aos antibióticos foi avaliada, por meio do método de diluição em agar, utilizando-se os seguintes antimicrobianos: ácido nalidíxico (NAL), ampicilina (AMP), cloranfenicol (CHL), eritromicina (ERY), estreptomicina (STR), penicilina (PEN) e tetraciclina (TET). A diversidade genética de 29 isolados do rúmen e 28 isolados das fezes foi avaliada, por meio da técnica de polimorfismo de DNA amplificado ao acaso (RAPD). Dentre as bactérias isoladas do rúmen, aproximadamente cinqüenta e sete por cento foram obtidas do animal 1, treze por cento obtidas do animal 2 e vinte e nove por cento foram obtidas do animal 3.Os percentuais de isolados, obtidos das fezes, foram 62,1, 10,3 e 27,6 para os animais 1, 2 e 3, respectivamente. Considerando todos os isolados do rúmen, os percentuais de isolados resistentes aos antibióticos foram: NAL 100 %, AMP 59,8 %, CHL 3,1 %, ERY 21,6 %, STR 10,3 %, PEN 97,9 % e TET 78,3 %. Para todos os isolados das fezes, os percentuais de isolados resistentes foram: NAL 100 %, AMP 54,0 %, ERY 20,7 %, STR 2,3 %, PEN 96,5 % e TET 32,2 %. Nenhum isolado do rúmen ou das fezes foi, simultaneamente, resistente aos sete antibióticos. Os isolados do rúmen, que apresentaram maior número de marcas de resistência, foram simultaneamente resistentes a seis antibióticos, enquanto os obtidos das fezes foram simultaneamente resistentes a cinco antibióticos. Entre os isolados do rúmen, que apresentaram resistência a cinco ou seis antibióticos, nenhum foi resistente ao cloranfenicol. A maioria dos isolados, que apresentaram quatro marcas, foram simultaneamente resistentes ao ácido nalidíxico, à ampicilina, à penicilina e à tetraciclina, enquanto a maioria dos isolados que apresentaram três marcas de resistência foram resistentes ao ácido nalidíxico, à ampicilina e à penicilina. Os dados obtidos indicam uma provável relação entre o perfil de resistência das bactérias do rúmen e perfil de resistência das bactérias das fezes, quanto aos antibióticos: ácido nalidíxico, ampicilina, eritromicina, penicilina e tetraciclina. Os valores de distância genética para os isolados do rúmen variaram de 58% a 100 %, indicando grande diversidade genética entre esses isolados. Os valores de distância genética entre os isolados das fezes variaram de 16 % a 96 %, indicando grande diversidade genética entre os isolados, sendo estes valores menores em comparação com os isolados do rúmen.
Ninety seven bacteria from the rumen and eighty seven ones from the feces were isolated from three dairy cows, feeding ration (24% protein) and corn ensilage. The resistance of the isolates to antibiotics were evaluated by using the agar dilution procedure for the following antimicrobials: nalidixic acid (NAL), ampicillin (AMP), chloramphenicol (CHL), erythromycin (ERY), streptomycin (STR), penicillin (PEN) and tetracycline (TET). The genetic diversity of 29 isolates from the rumen and 28 isolates from the feces were evaluated by Randomly Amplified Polymorphic DNA (RAPD). Approximately fifty seven percent isolates were obtained from animal one, thirteen percent from animal two, and twenty nine percent from animal three. The percent isolates obtained from feces were 62.1; 10.3; 27.6 for animal one, two and three, respectively. Considering all rumen isolates, the percent isolates resistant to the antimicrobial under test were: NAL 100 %; AMP 59.8 %; CHL 3.1 %; ERY 21.6 %; SRT 10.3 %; PEN 97.9 %; and TET 78.3 %. The overall resistance of the isolates from the feces were: NAL 100 %; AMP 54.0 %; ERY 20.7 %; STR 2.3 %; PEN 96.5 %; and TET 32.2 %. No isolates from the rumen or feces were simultaneously resistant to all antibiotics. The rumen isolates presenting the highest number of resistance marks were simultaneously resistant to six antibiotics, whereas the feces isolates were simultaneously resistant to five antibiotics. Among the rumen isolates showing six or five marks, neither one was resistant to chloramphenicol. Most isolates showing four marks were simultaneously resistant to the nalidixic acid, ampicillin, penicillin and tetracycline, whereas most isolates showing three marks were resistant to the nalidixic acid, ampicillin and penicillin. Those data suggest the profile resistant of the isolates from the rumen to be related to the resistance pattern of the isolates from the feces, relative to nalidixic acid, ampicillin, erythromycin, penicillin and tetracycline. The values of the genetic distance for rumen isolates ranged from 58% to 100%, therefore indicating high genetic diversity among those isolates. The values of the genetic distance among the feces isolates ranged from 16% to 96%, so indicating a high genetic diversity among isolates, as being those values lower, compared to rumen isolates.
Palavras-chave: Antibióticos
Diversidade genética
Rúmen
Fezes
Bovino
RAPD
Antibiotics
Genetic diversity
Rumen
Feces
Bovine
RAPD
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA::GENETICA MOLECULAR E DE MICROORGANISMOS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Associações micorrízicas; Bactérias láticas e probióticos; Biologia molecular de fungos de interesse
Programa: Mestrado em Microbiologia Agrícola
Citação: COSTA, Leonardo Emanuel de Oliveira. Antibiotic resistance in bacteria of dairy cattle. 2006. 66 f. Dissertação (Mestrado em Associações micorrízicas; Bactérias láticas e probióticos; Biologia molecular de fungos de interesse) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5338
Data do documento: 11-Set-2006
Aparece nas coleções:Microbiologia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf537,52 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.