Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5374
Tipo: Dissertação
Título: Caracterização de parâmetros bioquímicos e histológicos do rúmen de bezerros holandeses mestiços pré e pós desmame
Título(s) alternativo(s): Biochemical and histological characterization of the rumen of holstein crossbred calves at weaning and post-weaning
Autor(es): Lopes, Déborah Romaskevis Gomes
Primeiro Orientador: Mantovani, Hilário Cuquetto
Primeiro coorientador: Marcondes, Marcos Inácio
Primeiro avaliador: Neves, Clóvis Andrade
Segundo avaliador: Silva, Cynthia Canedo da
Abstract: Ao nascer os animais ruminantes possuem o rúmen não-funcional. O desenvolvimento do rúmen envolve a colonização por micro-organismos, estabelecimento da fermentação ruminal, aumento do volume, fortalecimento da musculatura e crescimento das papilas (aumento da área absortiva). Estudos sugerem que a introdução de alimentos sólidos na dieta auxilia no desenvolvimento anatômico e fisiológico do rúmen. Neste trabalho bezerros holandeses mestiços alimentados com diferentes níveis de leite (2, 4, 6 e 8 litros/dia) e concentrado ad libitum durante a fase de aleitamento foram utilizados para avaliar o ganho de peso, consumo de matéria seca, concentração de amônia e ácidos orgânicos no rúmen, bem como a espessura dos tecidos epitelial, conjuntivo e muscular e a densidade e altura das papilas ruminais dos animais ao desmame e 30 dias após desmame. O aumento do ganho médio diário de peso (GMD) esteve associado ao aumento do consumo diário de massa seca total (CMSt). O consumo diário de massa seca do concentrado (CMSc) e o volume de leite diário dos animais abatidos ao desmame apresentaram alta correlação quadrática (r = 0,83), sendo que o ponto máximo de CMSc (0,27 Kg/d) foi observado nos animais que consumiram quatro litros de leite por dia. O CMSt após o desmame não variou (P > 0,05) para os animais que consumiram 4, 6 e 8 litros de leite/dia durante a fase de aleitamento. A concentração de ácidos orgânicos voláteis (AOVs) no rúmen aumentou (P < 0,05) com a idade dos animais, no entanto a proporção de acetato, propionato e butirato (4,5 : 3 : 1) não variou (P > 0,05) ao desmame e 30 dias após o desmame. Animais com maiores GMD abatidos ao desmame apresentaram menores proporções de propionato no rúmen. A média das concentrações de amônia no rúmen dos animais abatidos ao desmame foi 2,5 vezes maior (P < 0,05) que o observado nos animais abatidos com três dias de idade e 30 dias após a introdução de feno na dieta. A concentração de amônia no rúmen foi maior com o aumento do CMSt e representou aumento do GMD dos animais. As espessuras dos tecidos epitelial e conjuntivo não variaram (P > 0,1) com a idade, enquanto a altura das papilas aumentou (P < 0,1) e a densidade das papilas reduziu (P < 0,1). O GMD dos animais abatidos ao desmame aumentou com a redução da densidade de papilas (ampliação da superfície de absorção do epitélio ruminal). O aumento CMSc dos animais abatidos ao desmame não influenciou a espessura do tecido muscular, porém esteve relacionado com o aumento da altura das papilas. A concentração de propionato e a altura das papilas da porção ventral do rúmen dos animais abatidos ao desmame apresentaram alta correlação quadrática (r = 0,82), sendo que as maiores alturas foram observadas quando a concentração de propionato foi cerca de 30 mmol/L. Esses resultados demonstraram que a oferta de diferentes quantidades de leite durante a fase de aleitamento influencia o consumo de concentrado, o que refletiu no desenvolvimento das papilas do rúmen. Além disso, o aumento da capacidade de consumo de concentrado com a idade do animal representa um aumento da disponibilidade de substratos para a fermentação pela microbiota ruminal.
At birth, ruminant animals have a non-functional rumen. The maturation of the forestomachs involves colonization by anaerobic microorganisms, establishment of ruminal fermentation, increase in volume, muscle strengthening and papillae growth (which increases absorptive area). Studies suggest that the introduction of solid feeds in the diet aids the anatomical and physiological development of the rumen. In this work, Holstein crossbred calves fed different levels of milk (2, 4, 6 and 8 liters/day) and concentrate ad libitum during the breast-feeding period were used to evaluate the weight gain, dry matter intake and ammonia and volatile fatty acids (VFA) concentration in the rumen. Additionally, the thickness of the epithelium, conjunctive, muscle tissues, and height and density of the rumen papillae at weaning and 30 days after weaning was also determined. The increase in average daily gain (ADG) was associated with increased daily intake of total dry matter (TDMI). The daily dry matter intake of concentrate (DMIc) and the daily milk intake of animals sacrificed at weaning showed a high quadratic correlation (r = 0.83), whereas the maximum DMIc (0.27 kg/d) was observed when the animals were fed four liters of milk daily. The TDMI after weaning did not differ (P > 0.05) for animals fed 4, 6 and 8 liters of milk/day during the breast-feeding period. The concentration of volatile fatty acids (VFAs) in the rumen increased (P < 0.05) with animal age, but the proportion of acetate, propionate and butyrate (4.5 : 3: 1) did not differ (P> 0.05) at weaning and 30 days after weaning. Animals with larger ADG sacrificed at weaning had lower proportions of propionate in the rumen. The mean ammonia concentration in the rumen of animals sacrificed at weaning was 2.5 times larger (P < 0.05) than that observed in animals sacrificed three days old and 30 days after the introduction of hay in the diet. The ammonia concentration in the rumen increased with TDMI and was related to a greater ADG of the animals. The thickness of the epithelial and conjunctive tissue did not differ (P > 0.1) with age, whereas the height of the papillae increased (P <0.1) and the density of the papillae reduced (P < 0.1). The ADG of the animals sacrificed at weaning increased with the reduction of papillae density (enlargement of the absorption surface of the rumen epithelium). The increase in DMIc of animals sacrificed at weaning did not influence the thickness of the muscle tissue. However, it was associated with increased papillae height. The propionate concentration and papillae height of the ventral sac of the rumen of animals sacrificed at weaning showed a quadratic correlation (r = 0.82), and higher papillae were observed when the propionate concentration was about 30 mmol/l. These results indicate that different levels of milk intake during the breast-feeding period influence the intake of concentrate, which reflected in the development of the rumen papillae. In addition, the ability to consume concentrate feeds increased with age, making more substrates available for rumen microbial fermentation.
Palavras-chave: Bezerro - Alimentação
Rúmen
Fermentação ruminal
Calf - Food
Rumen
Ruminal fermentation
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Associações micorrízicas; Bactérias láticas e probióticos; Biologia molecular de fungos de interesse
Programa: Mestrado em Microbiologia Agrícola
Citação: LOPES, Déborah Romaskevis Gomes. Biochemical and histological characterization of the rumen of holstein crossbred calves at weaning and post-weaning. 2014. 78 f. Dissertação (Mestrado em Associações micorrízicas; Bactérias láticas e probióticos; Biologia molecular de fungos de interesse) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5374
Data do documento: 26-Fev-2014
Aparece nas coleções:Microbiologia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf543,58 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.