Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5393
Tipo: Dissertação
Título: Ciclagem de nutrientes por árvores em sistemas agroflorestais na Mata Atlântica
Título(s) alternativo(s): Nutrient cycling by tree in agroforestries systems in Atlantic Forest
Autor(es): Duarte, Edivânia Maria Gourete
Primeiro Orientador: Cardoso, Irene Maria
Primeiro coorientador: Mendonça, Eduardo de Sá
Segundo coorientador: Fernandes, Raphael Bragança Alves
Primeiro avaliador: Cantarutti, Reinaldo Bertola
Segundo avaliador: Lima, Paulo César de
Abstract: Os sistemas agroflorestais são efetivos em melhorar e conservar a qualidade do solo. As árvores presentes nestes sistemas absorvem nutrientes de camadas profundas do solo e aportam continuamente material orgânico, gerando impactos à superfície e abaixo da superfície do solo. O objetivo deste trabalho foi estudar características envolvidas na ciclagem de nutrientes de espécies arbóreas, visando contribuir para a formulação de estratégias de manejo de sistems agroflorestais. As espécies selecionadas para o estudo foram o ipê-preto (Zeyheria tuberculosa), o açoita-cavalo (Luehea grandiflora), o mulungu (Erythrina verna), o fedegoso (Senna macranthera), o ingá (Ingá subnuda), o papagaio (Aegiphila sellowiana) e o abacate (Persea americana). A produção de biomassa aérea, o aporte de material senescente das espécies, os teores e conteúdos de nutrientes na parte aérea, foram avaliados no período de novembro/2005 a outubro/2006. Também avaliou-se a taxa de decomposição e de liberação de nutrientes dos resíduos e os teores de componentes químicos e bioquímicos que interferem na decomposição e liberação de nutrientes destes materiais. As maiores produções de biomassa da parte aérea das espécies (kg ano-¹de matéria seca por árvore, MS) foram observada para o mulungu (135,4), fedegoso (120,4), açoita-cavalo (99,0), abacate (81,7), e ingá (39,3). Quanto ao material senescente, os maiores aportes (kg ha-¹ ano-¹ de MS) foram observados para o fedegoso (6.086,9), ingá (4.331,2), açoita-cavalo (2.397,7) e abacate (2.004,5). Algumas espécies apresentaram realocação de nutrientes sendo esta maior para P (abacate e fedegoso), N (papagaio e mulungu) e K (papagaio, fedegoso e abacate) chegando a valores de 73% para a realocação de P em abacate. As espécies que aportaram o maior conteúdo de nutrientes por meio do material senescente foram o fedegoso, o ingá, o açoita- cavalo e o abacate. Para o conjunto das espécies o aporte de nutrientes via material senescente não variou significativamente entre as estações, mas variou segundo os órgãos das plantas, sendo as folhas, o órgão da planta que mais aportou nutrientes. Entretanto, o aporte de nutrientes de cada espécie variou entre as estações e órgãos da planta. A taxa de decomposição medida pela evolução de C-CO2 foi maior para o fedegoso, o mulungu, o ipê-preto e o papagaio e menores para o abacate, o ingá e o açoita-cavalo. Lignina/N e lignina + polifenol/N, foram as relações que melhores correlacionaram com a taxa de decomposição dos materiais das diferentes espécies. Entre as leguminosas, o mulungu e fedegoso tiveram a maior taxa de decomposição, medida utilizando litterbag , e ingá a menor. As maiores porcentagens de fixação biológica de nitrogênio foram verificadas para o mulungu (22,6 %) e ingá (20,6%). Os nutrientes mais rapidamente disponibilizados do resíduo das espécies leguminosas foi o K. Os mais lentos foram o Mg e o Ca. O material aportado pelas espécies possuem características, e também, dinâmicas de decomposição e liberação de nutrientes diferentes. O entendimento destas características e destes processos podem contribuir para desenhar sistemas sistemas agroecológicos familiares conciliando a produtividade e a conservação do solo e da diversidade. Quando usadas de forma diversificada, essas espécies podem contribuir para uma ciclagem de nutrientes constante e equilibrada nestes sistemas. Portanto a diversificação dos sistemas agroflorestais permite a melhor utilização do potencial em ciclar nutrientes das árvores nativas da Mata Atlântica.
Agroforestry systems are effective in improving and conserving soil quality. The trees in these systems absorb nutrients from deep soil layers and continually contribute to the soil top layer with litterfall, generating impacts above and below-ground. Our objective was to study the characteristics involved in the nutrient cycling by three species used in agroforestry systems, seeking to contribute to better design and management of the systems. The species selected for the study were ipê-preto (Zeyheria tuberculosa), açoita- cavalo (Luehea grandiflora), mulungu (Erythrina verna), fedegoso (Senna macranthera), ingá (Inga subnuda), papagaio (Aegiphila sellowiana) and avocado (Persea americana). The increase in tree biomass, the contribution of literfall and the contents of nutrients in the aerial tree parts were measured from November 2005 to October 2006. The decomposition rate and release of nutrients of the residues, the contents of chemical and biochemical components of these materials were evaluated. Increases of biomass (kg year-¹ of dry matter per tree, DM) were larger for mulungu (135,4), fedegoso (120,4), açoita-cavalo (99,0), avocado (81,7) and ingá (39,3). The contributions (kg ha-¹ year-¹ of DM) of litter fall were larger for fedegoso (6.086,9), inga (4.331,2), açoita-cavalo (2.397,7) and avocado (2.004,5). The reallocation of nutrients in the green material before the fall of senescent material was larger for N (papagaio and mulungu), P (avocado and fedegoso) and K (papagaio, fedegoso and avocado), reaching values up to 73% for the reallocation of P in avocado. Fedegoso, ingá, açoita-cavalo along with abacate produced litterfall with the largest nutrient content. In general, leaves contained the largest amount of nutrients and there was no difference among seasons when the material of all species was pooled. However, the nutrient contents of each species varied among seasons and plant parts. The decomposition rate, measured using the production of C-CO2, was larger for fedegoso, mulungu, ipê-preto and papagaio than for the other species. Lignin/N and lignin + polifenol/N was correlated to the decomposition rate of the materials of the different species. Among the Leguminosae species, mulungu and fedegoso had the highest decomposition rate (measured with litter bags) and inga the lowest. The largest amount of nitrogen fixation was found for mulungu (22,6%) and ingá (20,6%). Potassium was released quicker and magnesium and calcium slower than other nutrients. The characteristics of the litterfall and their decomposition dynamics were different for the different species. Understanding of these characteristics and processes can contribute to a better design of family agroecological systems that combine productivity and soil and biodiversity conservation. When used in a diversified manner, tree species can contribute to a balanced and constant nutrient cycling. Therefore, diversification of agroforestry systems allows better use of the native trees of the Atlantic Rainforest.
Palavras-chave: Qualidade do solo
Agroecologia
Agricultura familiar
Soil quality
Agroecology
Family agriculture
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,
Programa: Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas
Citação: DUARTE, Edivânia Maria Gourete. Nutrient cycling by tree in agroforestries systems in Atlantic Forest. 2007. 132 f. Dissertação (Mestrado em Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5393
Data do documento: 1-Ago-2007
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,09 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.