Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/543
Tipo: Tese
Título: Quantificação do estoque volumétrico, de biomassa e de carbono em uma floresta estacional semidecidual no município de Viçosa-MG
Título(s) alternativo(s): Quantification of the volumetric, biomass and carbon stoks in a semideciduous seasonal forest in the municipality of Viçosa-MG
Autor(es): Amaro, Marco Antonio
Primeiro Orientador: Soares, Carlos Pedro Boechat
Primeiro coorientador: Souza, Agostinho Lopes de
Segundo coorientador: Leite, Hélio Garcia
Primeiro avaliador: Silva, Gilson Fernandes da
Segundo avaliador: Oliveira, Márcio Leles Romarco de
Abstract: Com o objetivo geral de quantificar o estoque volumétrico, de biomassa e de carbono em diferentes compartimentos de uma floresta natural, no bioma Mata Atlântica, desenvolveu-se o presente trabalho em um fragmento florestal de 17 hectares, denominado Mata da Silvicultura, localizado no município de Viçosa-MG e pertencente à Universidade Federal de Viçosa, em Viçosa-MG. No primeiro capítulo foram feitas a caracterização e as análises florística e fitossociológica da vegetação. No segundo capítulo foram estimadas equações para o volume, a biomassa e o carbono do fuste de árvores amostradas no fragmento. No terceiro capítulo foram estimados os estoques volumétrico, de biomassa e de carbono para os indivíduos com DAP &#8805; 5 cm e de biomassa e carbono para a vegetação do sub-bosque, para a serapilheira e para as raízes. No inventário florestal amostral foram utilizados três níveis de abordagem, com 15 parcelas em cada nível. No nível I foram utilizadas parcelas de 20 x 50 m (0,1 ha) e mensurados todos os indivíduos com DAP &#8805; 5 cm; no nível II foram pesados todos os indivíduos com DAP < 5 cm e altura do fuste &#8805; 1,3 m, encontrados dentro de uma subparcela de 5 x 5 m (25 m2); e no nível III foi pesado todo material depositado sobre o solo, dentro de subparcelas de 2,5 x 2,5 m (6,25 m2). Foram feitas análises florística e fitossociológica dos dados do inventário e os resultados foram utilizados na seleção das espécies a serem cubadas. Coletaram-se amostras de madeira e de casca para estimativa de biomassa e teor de carbono. Foram avaliados três modelos de regressão não lineares para estimar o volume, a biomassa e o carbono do fuste, com e sem casca. As melhores equações foram utilizadas para produzir as estimativas dos estoques de madeira, biomassa e carbono. Após as análises concluiu-se que: a Mata da Silvicultura apresenta alta diversidade de espécies; das dez espécies com maior valor de importância-IVI quase todas também se apresentam com maior valor de importância volumétrico-VIV; o uso do IVI ou do VIV fornece lista de espécies com posições diferentes; os indivíduos arbóreos apresentam fustes com altura média de 7,1 m e altura total média de 10,18 m; a quantidade de carbono, tanto na madeira quanto na casca, teve estimativas menores que 50% do valor da biomassa; as equações referentes ao modelo de Schumacher e Hall com o uso das variáveis independentes DAP e altura do fuste foram as que se ajustaram melhor aos dados observados de volume, biomassa e carbono do fuste das árvores, com e sem casca; o volume total médio para DAP &#8805; 5 cm foi estimado em 281,51 m3 ha-1, com 15,2% deste valor correspondendo à casca; a biomassa total média foi estimada em 227,40 t ha-1, devendo ser ressaltado que em relação às árvores vivas (DAP &#8805; 5 cm) o estoque foi estimado em 188,16 t ha-1 (82,8%), às árvores mortas (DAP &#8805; 5 cm) em 8,01 t ha-1 (3,5%), às espécies não arbóreas (DAP &#8805; 5 cm) em 9,57 t ha-1 (4,2%), às arvoretas (DAP < 5 cm e Hf &#8805; 1,3 m) em 6,67 t ha-1 (2,9%), às mudas (Hf < 1,3 m) em 3,37 t ha-1 (1,5%) e ao litter/serapilheira em 11,62 t ha-1 (5,1%); e para o estoque total médio de carbono foram estimados 108,98 t ha-1, sendo a estimativa para as árvores vivas (DAP &#8805; 5 cm) de 90,1 t ha-1 (82,6%), para as árvores mortas (DAP &#8805; 5 cm) de 3,81 t ha-1 (3,5%), para as espécies não arbóreas (DAP &#8805; 5 cm) de 4,64 t ha-1 (4,2%), para as arvoretas (DAP < 5 cm e Hf &#8805; 1,3 m) de 3,24 t ha-1 (3,0%), para as mudas (Hf < 1,3 m) de 1,64 t ha-1 (1,5%) e para o litter/serapilheira de 5,64 t ha-1 (5,2%). Os métodos tradicionalmente utilizados em mensuração florestal para estimar o estoque de carbono em plantios comerciais de eucalipto e outras espécies foram eficientes para estimar os estoques volumétrico, de biomassa e de carbono, em diferentes compartimentos da floresta.
The general objective of the present work was to quantify the volumetric, biomass and carbon stoks in different compartments of a natural forest, in the Atlantic Forest bioma. The work was developed in a forest fragment with 17 hectares, named Mata da Silvicultura, located in the municipality of Viçosa-MG, Brazil, pertaining to the Universidade Federal de Viçosa. In the first chapter the characterization and the floristic and phytosociologic analyses of plants were done. In the second chapter the equations for the volume, biomass and carbon of the stem of sampled trees were estimated. In the third chapter the volume, biomass and carbon stoks of the stems of the individuals with DBH &#8805; 5 were estimated and of the biomass and carbon stocks of the understory vegetation, of the litter and roots were estimated. Three approach levels were used, with 15 plots in each level, in the sampled forest inventory. In Level I, 20 x 50 (0.1 ha) plots were used and all individuals with DBH &#8805; 5 were measured; in Level II all individuals with DBH < 5 cm and stem height &#8805; 1.3 m, were weighed which were found inside a sub plot of 5 m x 5 m (25 m2); and, in Level III all material laid on the ground inside the sub plots of 2.5 m x 2.5 m (6.25 m2) was weighed. From the inventory data the floristic and phytosociologic analyses were done and the results were used in the selection of the species to be scaled. Samples of the wood and bark were collected for the estimation of the biomass and carbon content. Three non linear regression models were evaluated to estimate the volume, biomass ad carbon of the stem, outside and inside bark. The best equations were used to produce the estimations of the stocks of wood, biomass and carbon. After the analyses it was concluded that: the Mata da Silvicultura has a high diversity of species; from the 10 species with the greatest importance value-IVI, almost all of them also presented the greatest volumetric importance value-VIV; the use of IVI or VIV provides a list of species with different positions; the arboreous individuals have stems with an average height of 7.1 m and total average height of 10.18 m; the amount of carbon, both in the wood and in the bark had smaller estimation than 50% of the biomass value; the equations related to the Schumacher and Hall model, with the use of the independent variables DBH and stem height were the ones that best adjusted to the observed data of volume, biomass and carbon of the stems of the trees, outside and inside bark; the total mean volume for DBH &#8805; 5 cm was estimated in 281.51 m3 ha-1, and 15.2% of this value correspond to the bark; the total mean biomass was estimated in 227.40 t ha-1, and, in relation to the live trees (DBH &#8805; 5 cm) the stock was estimated in 188.16 t ha-1 (82.8%), the dead trees (DBH &#8805; 5 cm) in 8.01 t ha-1 (3.5%), the non arboreous species (DBH &#8805; 5 cm) in 9.57 t ha-1 (4.2%), the small trees (DBH < 5 cm and Hf &#8805; 1.3 m) in 6.67 t ha-1 (2.9%), the seedlings (Hf < 1.3 m) in 3.37 t ha-1 (1.5%) and the litter in 11.62 t ha-1 (5.1%); for the mean total stock of carbon estimation is of 108.98 t ha-1, and the estimations for the live trees (DBH &#8805; 5 cm) of 90,1 t ha-1 (82.6%), the dead trees (DBH &#8805; 5 cm) of 3.81 t ha-1 (3.5%), the non arboreous species (DBH &#8805; 5 cm) of 4.64 t ha-1 (4.2%), the small trees (DBH < 5 cm and Hf &#8805; 1.3 m) of 3.24 t ha-1 (3.0%), the seedlings (Hf < 1.3 m ) of 1.64 t ha-1 (1.5%) and the litter of 5.64 t ha-1 (5.2%). The methods traditionally used in forest mensuration to estimate the carbon stock in commercial eucalypt plantations and other species were efficient to estimate the volumetric, biomass and carbon stocks in different compartments of the forest.
Palavras-chave: Floresta estacional semidecidual
Estoque de carbono
Equações alométricas
Semideciduous seasonal forest
Carbon stoks
Allometric equations
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::MANEJO FLORESTAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de
Programa: Doutorado em Ciência Florestal
Citação: AMARO, Marco Antonio. Quantification of the volumetric, biomass and carbon stoks in a semideciduous seasonal forest in the municipality of Viçosa-MG. 2010. 183 f. Tese (Doutorado em Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/543
Data do documento: 19-Ago-2010
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,12 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.