Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5465
Tipo: Dissertação
Título: Expressão de genes relacionados à tolerância do eucalipto à seca influenciada pelo boro
Título(s) alternativo(s): Expression of genes related to drought tolerance by eucalypt seedlings as affected by boron
Autor(es): Reis, Bárbara Elias dos
Primeiro Orientador: Barros, Nairam Félix de
Primeiro coorientador: Silva, Ivo Ribeiro da
Segundo coorientador: Loureiro, Marcelo Ehlers
Primeiro avaliador: Diola, Valdir
Segundo avaliador: Mattiello, Edson Marcio
Terceiro avaliador: Nunes, Flancer Novais
Abstract: Com a valorização das áreas de cultivo de culturas agrícolas e a redução de áreas disponíveis, o eucalipto passou a ocupar as áreas marginais como as regiões com baixa pluviosidade e solos com baixa capacidade de retenção de umidade e baixa fertilidade. No período de seca, as plantas são submetidas ao déficit hídrico e os principais sintomas normalmente observados são a seca dos ponteiros, decorrente da deficiência de boro (B), seguida do lançamento de brotação lateral, e, ou, dessecação de folhas, da base para o ápice das árvores. A intensidade desse sintoma e os distúrbios observados são genótipo-dependentes sendo um indicativo de tolerância diferencial à seca em eucalipto. Além das principais funções do B, tem-se observado que o suprimento adequado de B em períodos de seca mantém a taxa de crescimento além de aumentar a expressão de genes de síntese de parede e transportadores de B, sendo particularmente maior em raízes, de clone de Eucalyptus sp. tolerante à seca. Dessa forma, neste trabalho objetivou-se avaliar a contribuição do B na transcrição diferencial de genes relacionados à síntese e alteração de parede celular (PME3 e GTP8), absorção e transporte do B (BOR cl6871, BOR5 e BOR2) em genótipo de eucalipto submetido ao estresse hídrico. Para isso, quatro mudas de um clone de Eucalyptus urophylla tolerante à seca foram aclimatadas em solução nutritiva de Clark (Clark 1975) com pH 5,5 e disponibilidade de 11B (99 atom %) igual a 5 μmol L-1, em 24 bandejas com 10 L de solução sob constante aeração. Após 30 dias em condições de casa de vegetação, separaram-se as plantas em dois grupos. Em dezesseis bandejas, as plantas foram mantidas em solução de Clark, sem B na solução, e em oito bandejas elas foram crescidas em solução com 15 μmol L-1 de ¹¹B (99 atom %) durante 25 dias. Após este período, doses crescentes de polietilenoglicol (PEG) 6000 (0, 100, 200, 250 e 360 g/L) foram adicionadas a cada cinco dias para reduzir gradativamente o potencial hídrico da solução à 0, -0,15; -0,65; -1,00 e -1,5MPa, respectivamente, nos devidos tratamentos. Após a aplicação da primeira dose de PEG foi retirado o B nos tratamentos onde este ainda se encontrava presente na solução. Assim, os tratamentos se constituíram de: a) plantas sem déficit hídrico e ausência de B em solução, b) plantas sem déficit hídrico e com suprimento adequado de B na solução, c) plantas com déficit hídrico e ausência de B na solução, d) plantas com déficit hídrico e com suprimento adequado de B. Dois tratamentos adicionais foram utilizados: o primeiro com déficit hídrico, ausência de B na solução e aplicação foliar de 10B (99 atom %) em folha madura e o segundo semelhante ao primeiro, mas com a aplicação de 10B (99 atom %) à folha jovem. O estresse hídrico e ausência de B afetaram o potencial hídrico foliar e a taxa de crescimento das mudas de eucalipto reduzindo-as durante o período avaliado. Os genes estudados (BOR5, BORcl6871, PME3 e GTP8) aumentaram a sua expressão em plantas submetidas ao déficit hídrico quando aclimatadas com B ou suplementadas com o nutriente via foliar, exceto o gene BOR2. O GTP8 foi o gene com maior expressão relativa durante o estresse hídrico e quando realizada aplicação de B foliar. A aplicação de B em folhas maduras em plantas sob condições de reduzida disponibilidade de água se mostrou eficaz na mitigação dos efeitos negativos do estresse hídrico, induzindo o crescimento radicular e aumentando a tolerância á seca pelo genótipo de eucalipto.
Eucalypt plantations in Brazil have expanded towards regions with long dry periods and low fertility soils. During the dry season plants under water stress show young leaves with interveinal chlorosis and curled and branches tip dye back induced by boron (B) deficiency. Symptom intensity varies among eucalypt genotype signaling to differential drought tolerance among genetic materials. Previous experiences have shown that supplying B just before water stress allows satisfactory plant growth and stimulate the expression of genes related to cell wall formation and B transport in the plants, particularly in roots of tolerant genotypes. This research aimed to evaluate B effect on differential transcription of genes related to cell wall synthesis and alterations (PME3 and GTP8) and B uptake and transport (BOR cl6871, BOR5, BOR2) in eucalypt clonal seedlings under water stress. Twenty-four plastic trays, containing 10 L of a complete nutrient solution, received four eucalypt seedlings each. Boron was supplied as 11B (99 atom %) in the concentration of a 5 μmol L-1. After thirty days in the nutrient solution the seedlings were split into two groups. In sixteen trays seedlings were grown in the nutrient solution, without B, and in eight they were grown with 15 μmol L-1 de ¹¹B (99 atom %) in the solution for 25 days. Finished this period, increased doses of polyethyleneglycol (PEG) 6000 (100, 200, 250 e 360 g/L) were added every five days to raise gradually the nutrient solution tension to 0,15; 0,65; 1,00 e 1,5 MPa, according to the treatments. After PEG addition, B was removed from the nutrient solutions where it was still present. Therefore, four treatments were generated: a) plants under no- water stress and no B in the nutrient solution (SS B); b) plants under no- water stress and with B in the nutrient solution (SS +B); c) plants under water stress and no B in the nutrient solution (CS B); d) plants under water stress and with B in the nutrient solution (CS +B). Two additional treatments consisted of plants under water stress and no B in the nutrient solution but: i) foliar 10B (99 atom %) application to a mature leaf (CS BFM), and ii) foliar 10B (99 atom %) application to a young leaf (CS BFJ). Seedling biomass production and leaf water potential were negatively affected by water stress and no B application. Gene expression was augmented in plants submitted to water stress but supplied with B, except for BOR2. Boron application to mature leaves of seedlings under water stress mitigated the negative effects of the water stress by increasing root growth and drought tolerance.
Palavras-chave: Seca de ponteira
Die back
Tolerância à seca
Dry tip
Die back
Drought tolerance
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,
Programa: Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas
Citação: REIS, Bárbara Elias dos. Expression of genes related to drought tolerance by eucalypt seedlings as affected by boron. 2011. 53 f. Dissertação (Mestrado em Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5465
Data do documento: 18-Fev-2011
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf964,43 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.