Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5487
Tipo: Dissertação
Título: Gênese e classificação de solos desenvolvidos em semideserto polar - Ilha Seymour, Antártica
Título(s) alternativo(s): Genesis and classification of soils developed in polar semi desert - Seymour Island, Antarctic
Autor(es): Souza, Katia Karoline Delpupo
Primeiro Orientador: Schaefer, Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud
Primeiro coorientador: Simas, Felipe Nogueira Bello
Primeiro avaliador: Oliveira, Fábio Soares de
Segundo avaliador: Fernandes, Raphael Bragança Alves
Abstract: Os ambientes periglaciais constituem um dos mais importantes componentes da paisagem global, principalmente no que diz respeito a processos regulatórios de água, temperatura e carbono. Processos intempéricos relacionados à ação do gelo e presença de permafrost são características peculiares desses ambientes, que englobam regiões de elevada altitude e/ou latitude por todo o planeta. Dentre os processos gerais de intemperismo e de formação de solo comuns às áreas livres de gelo da Antártica, observa-se que alguns desses processos tomam maior ou menor importância quando observados em detalhe para a formação de paisagens específicas. A ilha Seymour (Marambio) encontra-se na porção setentrional do Mar de Weddell e é formada por sedimentos originados desde o Cretáceo Superior até o Terciário Inferior, cortados por diques basálticos. Esses sedimentos são compostos por areias glauconíticas, siltes betuminosos, sulfetos e carbonatos advindos de fósseis. Os principais fatores que influenciam a pedogênese são: o clima árido e frio, favorecendo a presença de sais solúveis em abundância, a ocorrência de sedimentos ricos em sulfetos e a atividade da avifauna levando à formação de solos ornitogênicos. Nesse sentido, os objetivos desse trabalho foram descrever propriedades de solos desenvolvidos em semideserto polar da Ilha Seymour; identificar e analisar fatores e processos pedogenéticos nos diferentes pedoambientes da ilha; e classificar tais solos nos sistemas de classificação Soil Taxonomy e WRB (FAO). Foram descritos perfis de solos representativos de diferentes pedoambientes e coletados amostras dos horizontes pedogenéticos. Em amostras de terra fina seca ao ar, promoveu-se o pré-tratamento para remoção de sais solúveis; rotinas químicas e físicas como pH em água, acidez potencial (H + Al), extração e determinação de bases trocáveis; carbono orgânico total, condutividade elétrica, granulometria e cor do solo seco. Os perfis foram classificados segundo a Soil Taxonomy e pelo sistema de classificação da World Reference Base for Soil Resources. A maioria dos solos apresentaram permafrost dentro da seção de controle, sendo, portanto, enquadrados como Gelisols e Cryosols pela Soil Taxonomy e WRB/FAO, respectivamente. De forma geral, apresentaram pouca crioturbação, explicada pela pouca umidade do sistema (permafrost seco). O intemperismo físico é menos atuante do que se observa na Antártica Marítima devido à diminuição da crioclastia. Da mesma forma, os solos indicam menor intemperismo químico em relação a regiões mais úmidas da Antártica, uma vez que a elevada aridez é fator limitante para o desencadeamento de reações químicas em geral. Destacamos a salinização, a fosfatização e a sulfurização como principais processos de formação de solos na ilha. Os solos são em sua maioria salinos, nátricos, eutróficos, alcalinos e com elevada CTC. De acordo com interpretação das características morfológicas, físicas, químicas, mineralógicas, classificação e condições ambientais específicas, os solos da Ilha Seymour foram agrupados em três grupos: solos alcalinos pouco evoluídos sobre arenitos e siltitos; solos sulfatados e solos ornitogênicos. Observou-se que a definição dos diferentes pedoambientes na ilha está intimamente ligada à diferenciação do relevo sendo este, determinante para a presença de permafrost seco ou cimentado por gelo. Outro fator determinante é a constituição do material de origem, com menor ou maior conteúdo de sulfetos, carbonatos e outros minerais. Diversos traços da paisagem sugerem uma condição paleoambiental mais úmida. Tanto a fosfatização, quanto a sulfurização são importantes fontes de acidez para esse sistema generalizadamente alcalino. Os sistemas Soil Taxonomy e WRB/FAO não possuem critérios de classificação adequados para classificar todos os solos desenvolvidos em áreas de transição climática que sejam afetados por sais, fosfatização e sulfidização.
Periglacial environments constitute one of the most important components of the global landscape, especially with regards to regulatory processes of water, temperature and carbon. Weathering processes related to ice action and the presence of permafrost are peculiar characteristics of these environments, which include regions of high altitude and/or latitude around the globe. Among the general processes of weathering and soil formation common to free ice areas of Antarctica, it is observed that some of these processes take major or minor importance when they are observed in details for the formation of specific landscapes. The Seymour Island (Marambio) is located in the Northern portion of the Weddell Sea and it is composed of sediments dating from the Late Cretaceous to the Lower Tertiary, cut by basaltic dikes. These sediments are constituted of glauconitic sands, bituminous silts, sulfides and carbonates coming from fossil. The main factors which influence the pedogenesis are the arid and cold climates favoring the presence of soluble salts in abundance, the occurrence of sediments rich in sulfides and the bird activity leading to the formation of ornithogenic soils. Thus, this work aimed at describing properties of soils developed on polar semi desert of Seymour Island, identifying and analyzing pedogenic factors and processes in different pedological systems of the island; and, finally, classifying such soils according to Soil Taxonomy and WRB (FAO) classification systems. It was described profiles of representative soils from different pedoambientes and collected samples of pedogenic horizons. In samples of fine ground dried on air, it was promoted a pretreatment to remove soluble salts. It was also promoted chemical and physical routines as soil pH, potential acidity (H + Al), extraction and determination of exchangeable bases; the total organic carbon, electrical conductivity, particle size and dry soil color. The profiles were classified according to the Soil Taxonomy and the World Reference Base for Soil Resources classification systems. Most of the soils showed permafrost inside the control section and, consequently, they were classified as Gelisols and Cryosols by the Soil Taxonomy and WRB/FAO, respectively. In general, they presented little cryoturbation, which is explained by the low humidity of the system (dry permafrost). The physical weathering is less active than those observed in the Antarctic Maritime due to the decreased cryoclastic. Similarly, the soils indicate lower chemical weathering compared to more humid regions of Antarctica, since the high aridity is a limiting factor for triggering chemical reactions in general. It was emphasized the salinisation, phosphate and sulfurization as the main processes of soil formation on the island. The soils are mostly saline, nátric, eutrophic, alkaline, and contain high CTC. According to the interpretation of the morphological, physical, chemical, mineralogical characteristics, classification and specific environmental conditions, the soils from the Seymour Island were divided into three groups. They are: immature alkaline soils on sandstones and siltstones; sulfate and ornithogenic soils. It was observed that the definition of the different pedological systems on the island is closely connected to the difference of the relief, which is decisive for the presence of permafrost dried or coated by ice. Another important factor is the constitution of the original material with lower or higher content of sulfides, carbonates and other minerals. Several features of the landscape suggest a more humid paleoenvironmental condition. Both phosphate and sulfurization are important sources of acidity for this alkaline system. The Soil Taxonomy and WRB/FAO systems do not have adequate classification criteria to classify all the soils developed in areas of climate transitions that are affected by salts, phosphate and sulphidesoxidise.
Palavras-chave: Solos
Antártica
Solos criogênicos
Mineralogia do solo
Permafrost
Soils
Antarctiv
Solos cryogenic
Soil mineralogy
Permafrost
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,
Programa: Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas
Citação: SOUZA, Katia Karoline Delpupo. Genesis and classification of soils developed in polar semi desert - Seymour Island, Antarctic. 2012. 80 f. Dissertação (Mestrado em Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5487
Data do documento: 16-Fev-2012
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,71 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.