Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5576
Tipo: Dissertação
Título: Endogamia na Raça Holandesa no Brasil
Título(s) alternativo(s): Inbreeding on Holstein breed in Brazil
Autor(es): Paiva, André Luis da Costa
Primeiro Orientador: Torres, Robledo de Almeida
Primeiro coorientador: Euclydes, Ricardo Frederico
Segundo coorientador: Lopes, Paulo Sávio
Primeiro avaliador: Guimarães, Simone Eliza Facioni
Segundo avaliador: Carneiro, Antônio Policarpo Souza
Terceiro avaliador: Costa, Cláudio Nápolis
Abstract: A realização deste trabalho teve como objetivo avaliar as tendências da endogamia na raça Holandesa e estudar os seus efeitos sobre a produção de leite. O arquivo de pedigree utilizado nas análises era composto por 248.141 animais da raça Holandesa nascidos entre 1960 e 2002. 98.524 observações de primeira lactação. O arquivo de lactações foi editado para manter animais com idade ao parto entre 18 e 24 meses, ano de nascimento entre 1981 e 2002, ano de parto entre 1984 e 2004, composição racial puras de origem e puras por cruza resultando em 98.524 observações de primeira lactação. O coeficiente de endogamia foi calculado para cada animal utilizando-se o programa MTDFREML. Adicionalmente foram calculados Tamanho Efetivo de População (Ne) e intervalo de geração. A sobreposição de gerações é freqüente em bovinos, tornando-se necessário inferir a que geração os indivíduos pertencem para estudar a tendência da endogamia. Para isso, utilizou-se o coeficiente de geração. O modelo utilizado na análise considerou os efeitos fixos rebanho-ano, grupo genético e estação de parto; e as covariáveis endogamia e idade ao parto. Para obter as soluções dos efeitos fixos foi utilizado o programa BLUPf90. Constatada a significância do efeito da endogamia, foi feita análise de regressão da característica produção de leite na primeira lactação incluindo efeitos linear e quadrático dos coeficientes de endogamia. Os resultados indicam que 320.712 animais com um coeficiente de endogamia (F) de 0,38%, dos quais 53.411 apresentaram valores positivos de F, e o F médio foi de 2,30% com variação de 0,01% a 31,20%. O F considerando apenas os animais endogâmicos decresceu tanto quando analisado por ano quanto por geração. Apenas 16,65% dos animais da população eram endogâmicos (53.411 animais). Quando analisado a evolução do número de animais endogâmicos em relação à população total, tanto por ano como por geração, houve uma tendência de aumento na quantidade de animais endogâmicos. Por ano de nascimento, a maior percentagem de animais endogâmicos foi 43,50% foi em 1998, depois houve uma tendência de redução até o ano de 2002, quando foram observados 31% de animais endogâmicos. Os valores do Ne foram acima do recomendado (40 por geração) nas quatro primeiras gerações. O intervalo de geração Touro Filho foi maior em relação aos demais (Touro Filha, Vacas Filho, Vacas Filha). Analisando somente os animais que possuíam dados de produção, foi encontrado valores de F acima da média da população (6,23%). De todas as fontes de variação utilizadas no modelo estatístico proposto, somente o efeito quadrático das classes de endogamia não foi significativo. O coeficiente de regressão linear encontrado foi - 22,60 kg para cada 1% de aumento no coeficiente de endogamia com coeficiente de determinação de 55,24%. As médias de endogamia para a população de animais da raça Holandesa no Brasil podem ser consideradas baixas, tanto para a população total quanto a de animais endogâmicos. Apesar dos níveis atuais serem baixos, a endogamia afetou de forma significativa a produção de leite na primeira lactação.
This study aimed to evaluate the Inbreeding trends on Holstein breed and study it s effect on milk yield. The pedigree data contained 248.141 Holstein animals born between 1960 e 2002. Data set was edited to maintain cows with age of calving between 18 and 24 months, year of born between 1981 and 2002, year of calving between 1984 and 2004, breed composition with purebred and grade bred resulting in 98.524 observations of first lactation. Inbreeding coefficient was calculated by using MTDFREML software. In addition, effective size population (Ne) and generation interval were calculated. To study the Inbreeding trend, a superposition of generations is frequent on cattle being necessary infer to which generation the individual belongs by calculating the generation coefficient. A model was proposed considered fixed effects of herd-year, breed grade and season of calving; and Inbreeding and age of calving as covariables. Solutions of fixed effects were obtained by software BLUPf90. After verifying significance on Inbreeding effect, a regression analysis was made to milk yield on first lactation including linear and quadratic effects of the Inbreeding coefficients. Results indicate that out of 320.712 animals with 0,38% Inbreeding coefficient (F), 53.411 showed positive F values with 1,30% of average F varying from 0,01% to 31,20%. F has decreased considering just inbred animals when analyzed by year or generation. Only 16,65 % of the animals (53.411) in population were inbred. There was an increasing on inbred animals when evaluating the evolution on number of inbred animals in relation to total population by year or generation. By year of born, the higher percentage of inbred animals (43,50%) appeared in 1998 trending to reduce until 31% in 2002. Ne was higher than recommended (40 per generation) on first four generations. Sire son generation interval was higher than the others (Sire daughter, Dams son, Dams daughter). A higher average F was found (6,23%) when only animals with yield data were analyzed. Only quadratic effect on Inbreeding grades was not significant from all the sources of variation used on the proposed model. A linear coefficient of 22,60 kg was found for each 1% of increasing on Inbreeding. The average Inbreeding for Holstein animals in Brazil can be considered low for the total population and inbred animals. Although current levels of Inbreeding are considered low, milk yield on first lactation was significantly affected.
Palavras-chave: Endogamia
Gado Holandês
Consagüinidade
Inbreeding
Holstein breed
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::GENETICA E MELHORAMENTO DOS ANIMAIS DOMESTICOS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: PAIVA, André Luis da Costa. Inbreeding on Holstein breed in Brazil. 2006. 49 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5576
Data do documento: 2-Out-2006
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf277,52 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.