Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5600
Tipo: Dissertação
Título: Digestibilidade do cálcio de alimentos avaliada em frangos de corte e em suínos com diferentes métodos
Título(s) alternativo(s): Calcium digestibility from feedstuffs using different methods for broiler chickens and pigs
Autor(es): Cruz, Sandra Carolina Salguero
Primeiro Orientador: Rostagno, Horácio Santiago
Primeiro coorientador: Albino, Luiz Fernando Teixeira
Segundo coorientador: Lopes, Darci Clementino
Primeiro avaliador: Silva, Márcia Maria Cândido da
Segundo avaliador: Pupa, Júlio Maria Ribeiro
Abstract: Dois experimentos foram realizados para determinar os coeficientes de digestibilidade aparente e verdadeiro de cálcio em alimentos utilizados na formulação de dietas para frangos de corte e para suínos. No primeiro experimento foi realizado um ensaio metabólico para determinar a digestibilidade de cálcio em 8 alimentos e uma ração basal, sendo os alimentos avaliados calcário calcítico 1, calcário calcítico 2, fosfato bicálcico, fosfato monobicálcico, calcário dolomítico, farinha de carne e ossos 40%, farinha de carne e ossos 50% e farinha de vísceras. Foram utilizados 300 frangos da linhagem Cobb, com 21 dias de idade, alojados em gaiolas de metabolismo e distribuídos em delineamento experimental inteiramente casualizado, em arranjo fatorial, 9 X 3 (tratamentos x metodologias), com seis repetições e 5 animais por UE, sendo 3 metodologias: coleta total de excretas, coleta excretas com indicador e coleta de digesta ileal com indicador. O indicador utilizado foi a Cinza Acida Insolúvel (CAI). Simultaneamente trinta animais foram alimentados com uma ração contendo baixo conteúdo de cálcio para determinar as perdas endógenas. Os coeficientes de cálcio retido (total e indicador) verdadeiro obtidos pelos métodos de coleta total de excretas, de coleta de excretas com indicador e de coleta de digesta ileal com indicador, dos alimentos avaliados em frangos de corte foram respectivamente: Calcário Calcítico 1, 85,98, 84,75 e 81,77; Calcário Calcítico 2, 88,12, 87,09 e 85,55%; Fosfato Bicálcico, 87,87, 86,08 e 83,82%; Fosfato Monobicálcico, 87,11, 87,12 e 81,07%; Calcário Dolomítico, 90,84, 90,96 e 86,06%; Farinha de Carne e Ossos (40%), 87,23, 86,62 e 81,85%; Farinha de Carne e Ossos (50%), 86,55, 85,95 e 84,96%; Farinha de Vísceras, 88,08, 89,16 e 74,88%. Não houve diferença significativa na digestibilidade do cálcio entre as metodologias coleta total de excretas e coleta de excreta com indicador, entretanto a metodologia de coleta de digesta ileal resultou em menores valores de digestibilidade do cálcio (-4,5%) quando comparado com os métodos de coleta de excretas. No segundo experimento foram determinados os coeficientes de digestibilidade aparente e verdadeiro de cálcio de 9 alimentos, foram utilizados 22 suínos, mestiços machos castrados, alojados em gaiolas de metabolismo e distribuídos em delineamento experimental em blocos 2 X 10, sendo dois métodos: coleta total de fezes e do indicador fecal e 10 tratamentos (9 alimentos e uma ração basal), o indicador fecal utilizado foi a Cinza Acida Insolúvel (CAI). Simultaneamente seis animais foram alimentados com uma ração contendo baixo conteúdo de cálcio para estimar as perdas endógenas e determinar os coeficientes de digestibilidade verdadeiro. Os coeficientes de digestibilidade verdadeiro de cálcio, obtidos pelos métodos de coleta total e pelo método de indicador fecal foram respectivamente: Calcário Calcítico 1, 84,80 e 87,33%; Calcário Calcítico 2, 84,19 e 86,32%; Fosfato Bicálcico, 79,36 e 84,55%; Fosfato Monobicálcico, 83,83 e 85,81%; Calcário Dolomítico, 85,65 e 87,39%; Farinha de Carne e Ossos (40%), 70,00 e 68,64%; Farinha de Carne e Ossos (50%), 66,92 e 68,03%; Farinha de Vísceras, 73,40 e 73,95%, Lactado de Cálcio, 95,10 e 97,33%. Não houve diferença significativa entre os dois métodos empregados: coleta total (80,36%) e do indicador fecal (84,04%), sendo o método de coleta total de fezes.
Three hundred Cobb broilers, 21 days old, were housed in metabolism cages and distributed in a completely randomized design in factorial arrangement, 9 X 3 (treatments x methodologies) with six replicates and 5 animals per experimental unit. The methodologies studied were: total collection of excreta, excreta collection with indicator and ileal digesta collection with indicator. Simultaneously, thirty birds were fed a low of calcium diet to determine endogenous calcium losses. The indicator used was Acid Insoluble Ash (CAI). The average coefficients true of calcium retained obtained by the different methods: Limestone 1, 84,17%, Limestone 2, 86,92%, Dicalcium Phosphate, 85,93%; Monodicalcium Phosphate, 85,10%, Dolomitic Limestone, 89,29%, Meat and Bone Meal (40%), 85,23%; Meat and Bone Meal (50%), 85,82%; Poultry by Product Meal, 84,04%. There was no significant difference of calcium digestibility between the methodologies total excreta collection versus excreta collection with indicator, however the ileal digesta methodology showed lower calcium digestibility coefficients (-4,5%) when compared to the excreta methods. The coefficients of apparent and true digestibility of calcium of 9 feedstuffs was determined, using 22 crossbred barrows, housed in metabolism cages and distributed in an experimental block design 2 X 10, two methods: total collection of feces and fecal indicator, three blocks and 10 treatments (9 feedstuffs and a basal diet). Simultaneously, six animals were fed a low content of calcium to estimate endogenous losses and be able to determine the feedstuffs true digestibility coefficients of calcium. The fecal indicator utilized was Acid Insoluble Ash (CAI). The average true digestibility coefficients of the total collection method and the method of fecal indicator were: Limestone 1, 86.06%, Limestone 2, 85.26%, Dicalcium Phosphate, 81.95%; Monodicalcium Phosphate, 84,82%; Dolomitic Limestone, 86.52%; Meat and Bone Meal (40%), 68.32%; Meat and Bone Meal (50%), 67.48%; Poultry by-Product Meal, 73.68%, Calcium Lactate, 96.21%. There was no significant difference between the methods of total collection of feces and indicator.
Palavras-chave: Cálcio
Digestibilidade
Alimentos
Calcium
Digestibility
Feedstuffs
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: CRUZ, Sandra Carolina Salguero. Calcium digestibility from feedstuffs using different methods for broiler chickens and pigs. 2009. 70 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5600
Data do documento: 16-Fev-2009
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf389,16 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.