Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5625
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorMaia, Ana Paula de Assis
dc.date.accessioned2015-03-26T13:54:53Z-
dc.date.available2011-03-25
dc.date.available2015-03-26T13:54:53Z-
dc.date.issued2009-05-13
dc.identifier.citationMAIA, Ana Paula de Assis. Available phosphorous levels in diet for male broilers from 8 to 42 days of age kept in different thermal environments. 2009. 103 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/5625-
dc.description.abstractDois mil duzentos e quarenta frangos de corte machos da linhagem Cobb foram utilizados em quatro experimentos para determinar a exigência nutricional de fósforo disponível (Pd) para frangos de corte de 8 a 42 dias de idade mantidos em termoneutralidade e ambiente de alta temperatura. Em cada experimento as aves foram distribuídas em delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 2 (cinco níveis de Pd e dois ambientes térmicos: alta temperatura e termoneutralidade). O trabalho foi dividido em duas fases, de 8 a 21 dias e de 22 a 42 dias de idade. Em ambas as fases, foram conduzidos dois experimentos, um para avaliar desempenho e parâmetros ósseos e o outro para determinar o balanço de fósforo (P). No período de 8 a 21 dias, foram utilizadas nove repetições para experimento 1, com dez aves por repetição e oito repetições para experimento 2, com cinco aves em cada. Os níveis de Pd obtidos nas rações experimentais foram: 0,25; 0,33; 0,41; 0,49 e 0,57%. As aves foram alojadas em câmaras climáticas com temperatura de 35°C (alta temperatura) e 29ºC de 8 a 15 dias e 27ºC de 16 a 21 dias (termoneutralidade). No período de 22 a 42 dias, foram utilizadas nove repetições para experimento 1, com seis aves por repetição e oito repetições para experimento 2, com cinco aves em cada. Os níveis de Pd obtidos nas rações experimentais foram: 0,25; 0,35; 0,45; 0,55 e 0,65%. As aves foram alojadas em câmaras climáticas com temperatura de 32°C (alta temperatura) e 22ºC (termoneutralidade). No período de 8 a 21 dias de idade, independente do ambiente em que as aves foram submetidas, os níveis de Pd influenciaram o consumo de ração e o ganho de peso, que aumentaram de forma quadrática até o nível estimado de 0,46%. No ambiente de termoneutralidade a conversão alimentar reduziu de forma quadrática em razão dos níveis de Pd na ração, até o nível estimado de 0,45% e não se observou efeito para esta variável no ambiente de calor. Os tratamentos também influenciaram quadraticamente a quantidade de cálcio (Ca) e P no osso (%) que aumentaram até os níveis estimados de 0,46 e 0,47%, no ambiente termoneutro. No estresse por calor observou-se um aumento quadrático em % de Ca e P no osso até os níveis estimados de 0,46 e 0,47% de Pd, respectivamente. No ambiente termoneutro, os níveis de Pd na ração influenciaram de forma quadrática a excreção de P (g e g/dia) que diminuiu até o nível estimado de 0,29%, e a retenção de P (g) e o coeficiente de retenção de P (%), que aumentaram até os níveis estimados de 0,54 e 0,402%, respectivamente. No ambiente de alta temperatura, os tratamentos também influenciaram a excreção de P total (g e g/dia) e P retido, que aumentaram de forma linear. O coeficiente de retenção de P aumentou de forma quadrática, em função dos níveis de Pd, até o nível estimado de 0,381%. No período de 22 a 42 dias, no ambiente de alta temperatura, os níveis de Pd aumentaram de forma quadrática o consumo de ração e ganho de peso e melhorou a conversão alimentar até o nível estimado de 0,46%. Na termoneutralidade, o consumo de ração e o ganho de peso diminuíram de forma linear em função dos níveis de Pd na ração. A quantidade de P no osso (%) aumentou de forma quadrática até o nível estimado de 0,51% de Pd, no ambiente de termoneutralidade. No estresse por calor verificou-se efeito quadrático dos níveis de Pd sobre a % de Ca osso, que aumentou até o nível estimado de 0,46% de Pd. A quantidade de P no osso (%) aumentou quadraticamente até o nível estimado de 0,55% de Pd. Independente do ambiente em que as aves foram criadas os tratamentos influenciaram de forma linear a quantidade de P excretado (g e g/dia) e P retido (g) que aumentaram, enquanto o coeficiente de retenção de P (%) decresceu em função dos níveis de Pd na ração. Concluiu-se que, o nível estimado de Pd que proporcionou melhor resultado de desempenho e parâmetros ósseos de frangos de corte de 8 a 21 dias de idade foi de 0,47%, correspondente a consumos estimados de 4,28 e 3,54 g, respectivamente, para o ambiente termoneutro e alta temperaturana. Na fase de 22 a 42 dias de idade, os níveis estimados ideais de Pd nas rações de frangos de corte que maximizam o desempenho e favoreceram a mineralização óssea são de, respectivamente, 0,46 e 0,55%, correspondentes a consumos estimados respectivos de 11,6 e 13,8 g, quando mantidos em ambiente de alta temperatura e no ambiente termoneutro, de 0,25 e 0,51% de Pd, correspondentes a consumos estimados respectivos de 8,0 e 15,8 g.pt_BR
dc.description.abstractA total of two thousand and forty male broilers of Cobb stain were used in four experiments to evaluate available phosphorous (AP) levels in diet for broilers from 8 to 42 days of age kept in high temperature and thermoneutral environment. In each experiment, the birds were distributed in a complete randomized experimental design in a 5 x 2 factorial scheme (five AP levels and two thermal environments: high temperature and thermoneutral). The trials were divided in two periods, from 8 to 21 days and 22 to 42 days of age. In both periods, it two tests were conducted, one to assessing the performance and bone parameters of broilers and other to determine the phosphorous excreted and retention of birds. In the period from 8 to 21 days, nine and eight repetitions with ten and five birds per repetition were used for the experiment 1 and 2, respectively. The AP levels obtained were: 0.25; 0.33; 0.41; 0.49 e 0.57%. The birds were brooded in controlled-environment rooms at 35ºC (high temperature) and 29ºC from 8 to 15 days and 27ºC from 16 to 21 days (thermoneutral environment). In the period from 22 to 42 days, nine and eight repetitions with six and five birds per repetition were used for the experiment 1 and 2, respectively. The AP levels obtained were: 0.25; 0.35; 0.45; 0.55 e 0.65%. The birds were brooded in controlled- environment rooms at 32ºC (high temperature) and 22ºC (thermoneutral environment). In the first phase, the levels of AP influenced the feed intake (FI) and weight gain (WG) which increased in a quadratic form up to the estimated level of 0.46%, for thermoneutral and heat environments, however, the LRP model better adjusted to data, where the 0.34 and 0.35% AP levels were estimated, for both thermal environments, respectively. In thermoneutral environment, the feed conversion ratio (FCR) improved in a quadratic way with the increase of AP levels until the estimated level of 0.45%, but, the LRP model better adjusted to data estimated at 0.34% the AP level. FCR of birds challenged by heat was not significantly effect by the levels of AP It was observed a quadratic effect of the treatments on the % of calcium and phosphorus in the bone (CaB and PB) which increased, respectively, up to the estimated levels of 0.46 and 0.47% of AP in both environments. In thermoneutral environment, it was observed a quadratic effect of the AP levels on phosphorous excreted (PE) which decreased up to the estimated level of 0.29% and on phosphorous retention (PR) and phosphorous retention coefficient (PRC) that increased up to the estimated levels of 0.54 and 0.40%, respectively. In heat stress the treatments have influenced the PE and PR in a linear form. The PRC increased in a quadratic form, with the increase of th AP levels, until the estimated level of 0.38%. In the period from 22 to 42 days of age, in high temperature environmental, it was observed a quadratic effect of the AP levels on FI, WG and FCR which improved until the estimated level of 0.46%. In thermoneutral environment, the treatments influenced the FI and WG that decreased in a linear form. It was not observed effect on FCR. Under thermoneutral conditions, there was a significant quadratic effect of AP levels on the % PB which increased up to the estimated level of 0.51% of AP. Under heat stress, the AP levels influenced in a quadratic form the % of CaB and PB in the bone that rose, respectively, until the estimated levels of 0.48 e 0.55% of AP. Irrespective of thermal environment, the treatments influenced the PE and PR that increased in a linear form, while PRC decreased in function of AP levels. It was concluded the estimated levels, respectively, 0.35 and 0.47% of AP provided the better results of performance and bone parameters of broilers from 8 to 21 days of age kept in thermoneutral and high temperature environment. From 22 to 42 days of age, AP requirements for broilers kept in thermoneutral and high temperature environment are, respectively, 0.25 and 0.46% of AP for maximum performance and 0.51% and 0.55% of AP for higher bone mineralization.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectAmbiente térmicopor
dc.subjectFósforopor
dc.subjectFrangospor
dc.subjectthermal environmenteng
dc.subjectPhosphorouseng
dc.subjectBroilerseng
dc.titleNíveis de fósforo disponível em rações para frangos de corte machos de 8 a 42 dias de idade mantidos em diferentes ambientes térmicospor
dc.title.alternativeAvailable phosphorous levels in diet for male broilers from 8 to 42 days of age kept in different thermal environmentseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3273423142802359por
dc.contributor.advisor-co1Donzele, Juarez Lopes
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787766D0por
dc.contributor.advisor-co2Gomes, Paulo Cezar
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4780386Y6por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentGenética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragiculpor
dc.publisher.programMestrado em Zootecniapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PRODUCAO ANIMALpor
dc.contributor.advisor1Donzele, Rita Flávia Miranda de Oliveira
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3783585152234703por
dc.contributor.referee1Haese, Douglas
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4715685H2por
dc.contributor.referee2Kill, João Luis
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf790,61 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.