Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5626
Tipo: Dissertação
Título: Silagem de soja associada a diferentes níveis de silagem de milho em dietas para bovinos de corte
Título(s) alternativo(s): Silage soybean associated with different levels of corn silage in diets for beef cattle
Autor(es): Souza, Wender Ferreira de
Primeiro Orientador: Pereira, Odilon Gomes
Primeiro coorientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Segundo coorientador: Ribeiro, Karina Guimarães
Primeiro avaliador: Garcia, Rasmo
Segundo avaliador: Chizzotti, Fernanda Helena Martins
Terceiro avaliador: Leão, Maria Ignez
Abstract: O presente estudo envolveu dois experimentos e foi realizado objetivando-se avaliar o consumo e a digestibilidade total dos nutrientes, o pH e a concentração de amônia ruminal (experimento1), bem como o desempenho produtivo de bovinos de corte (experimento 2) alimentados com dietas contendo 0; 25; 50; 75; 100% de silagens de soja (SS). A relação volumoso:concentrado foi de 60:40, com base na matéria seca. No primeiro experimento, foram utilizados cinco animais mestiços Holandês × Zebu, fistulados no rúmen e no abomaso, com peso inicial médio de 390 kg, distribuídos em um quadrado latino 5 × 5. Usou-se o óxido crômico para estimar a excreção fecal. Os consumos de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), carboidratos nãofibrosos (CNF), carboidratos totais (CHOT) e nutrientes digestíveis totais (NDT), expressos em kg.dia-1, apresentaram comportamento linear decrescente, enquanto os consumos de EE e PB ajustaram-se ao modelo linear com resposta platô (LRP), estimando-se valores máximos para os níveis de 84 e 57% de silagem de soja no volumoso, respectivamente. Não foi detectado efeito (P>0,05) das dietas sobre as digestibilidades aparentes totais de MS, MO, PB, FDN, CNF, CHOT, cujas médias foram de 66,96; 69,49; 63,49; 57,60; 82,34; 71,10%, respectivamente. Por sua vez, a digestibilidade aparente do EE aumentou linearmente com os níveis de silagem de soja. O tempo decoleta teve efeito quadrático sobre a concentração de amônia e o pH ruminal, que apresentaram valores máximo e mínimo de 17,42 mg/dL e 6,23 mg/dL às 2,54 e 4,27 horas após a alimentação, respectivamente. No experimento 2, foram utilizados 35 animais anerolados, castrados, com peso inicial de 370 kg, distribuídos em delineamento de blocos casualizados, com cinco tratamentos e sete repetições. O experimento teve duração de 99 dias, divididos em três períodos de 28 dias, após 15 dias de adaptação. Cinco animais- referência foram abatidos após o período de adaptação, para estimativa do ganho de carcaça. A estimativa da excreção fecal foi feita utilizando-se a fibra em detergente neutro indigestível (FDNi) como indicador, após incubação in situ por 240 horas. Os consumos de CNF e carboidratos totais (CHOT) decresceram linearmente (P<0,05) com os níveis de silagem de soja nas dietas, enquanto o consumo de EE ajustou-se ao modelo LRP, com valor máximo para o nível de 89,55% de silagem de soja no volumoso. Os menores consumos de CNF e CHOT (P<0,05) foram observados nos animais mantidos com as dietas com maiores proporções de silagem de soja. Os consumos dos demais nutrientes, em kg/dia, não foram influenciados pelas dietas. O ganho de peso, ganho de carcaça, rendimento de carcaça e a conversão alimentar também não foram influenciados pelas dietas e apresentaram médias de 1,12 kg.dia-1, 0,67 kg.dia-1, 53,00% e 8,05, respectivamente. A silagem de soja pode ser utilizada como fonte única de volumoso em dietas para bovinos anelorados, uma vez que não compromete o desempenho produtivo e o padrão de fermentação ruminal desses animais. No entanto, proporciona melhores resultados se utilizada em associação à silagem de milho.
The present study involved two experiments that aimed to evaluate nutrient intake and total digestibility, pH and ruminal ammonia concentration (first experiment) as well as the productive performance of beef cattle (second experiment) that were fed with diets containing soybean (SS) 0; 25; 50; 75; 100%. The rate forage:concentrate was 60:40, based on the dry matter. In the first experiment, five HxZ crossbred animals fistulated in the rumen and abomasum that had an initial weight of about 390kg were used. The animals were distributed in a 5x5 Latin square. Chromc oxide was used to estimate the fecal excretion. The intakes of dry matter (DM), organic matter (OM), crude protein (CP), neutral detergent fiber (NDF), nonfiber carbohydrates (NFC), total carbohydrates (TC) and total digestible nutrients (TDN), expressed as kg.dia-1, showeda decreasing linear behavior while the intakes of EE and CP adjusted to the linear response plateau (LRP) model, thus estimating maximum values for the rates of 84 and 57% of corn silage in the forage, respectively. Diet effects were not detected (P>0.05) on the total apparent digestibility of DM, OG, CP, NDF and TC they revealed and average of 66.96; 69.49; 63.49; 57.60; 82.34 and 71.10%, respectively. On the other hand, EE aparent digestibility increased linearly following the corn silage rates. Quadratic effect of time collection for the ammonia concentration and the ruminal pH was observed where the maximum and minimal values 17.42 mg/dL and 6.23 mg/dL at 2,54and 4,27 hours were respectively estimated after feeding. In the second experiment, 35 anerolados and emasculated animals initially weighing 370 kg were used.The animals were distributed into a randomized block design with five treatments and seven repetitions. The experiment, which lasted 99 days long, was divided into a 15-day adaptation period and three 28-day periods. Five animals that were used as references were killed after the adaptation period in order to estimate the carcass gain. For estimating fecal excretion, ingestible neutral detergent fiber (iNDF) was used as an indicator, after the 240 hours "in situ" incubation. The intakes of NFC and CHO decreased linearly (P<0.05) according to the soybean silage rates in the diets, while the EE intake adjusted to a LRP model, with maximum value at the 89.55% rate of soybean silage in the forage. Lower intakes (P<0.05) of NCF and TC were observed for the diets that had higher rates of soybean silage than corn silage. Intakes for the other nutrients, expressed as kg/day, were not influenced by the diets. Weight and carcass gain, carcass yield and food conversion were not influenced by the diets either, they showed average values of 1.12 kg.day-1, 0.67 kg.day-1, 53.00% and 8.05, respectively. Soybean silage may be used as the single forage source in diets for anerolados cattle since it does not compromise the cattle productive performance or the ruminal fermentation patterns. However, its use may become and interesting alternative when associated to corn silage.
Palavras-chave: Consumo
Digestibilidade
FDNi
NDT
PB
Intakes
Digestibility
iNDF
TDN
CP
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PASTAGEM E FORRAGICULTURA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: SOUZA, Wender Ferreira de. Silage soybean associated with different levels of corn silage in diets for beef cattle. 2008. 55 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5626
Data do documento: 30-Jul-2008
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf432,79 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.