Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5631
Tipo: Dissertação
Título: Streptococcus bovis isolado do rúmen como aditivo para silagem de capim-elefante
Título(s) alternativo(s): Streptococcus bovis isolated from the rúmen as an additive for silage, elephant grass
Autor(es): Ferreira, Daniele de Jesus
Primeiro Orientador: Lana, Rogério de Paula
Primeiro coorientador: Mâncio, Antonio Bento
Segundo coorientador: Zanine, Anderson de Moura
Primeiro avaliador: Veloso, Cristina Mattos
Segundo avaliador: Almeida, João Carlos de Carvalho
Terceiro avaliador: Queiroz, Augusto César de
Abstract: Este trabalho foi constituído de dois experimentos, conduzidos em área do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa. No primeiro experimento, avaliou-se o desenvolvimento das populações microbianas, perfil fermentativo, perdas por gases e efluentes, recuperação da matéria seca e da proteína bruta, composição bromatológica e digestibilidade in vitro da matéria seca de silagens de capim-elefante inoculadas com bactérias ácido lácticas. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e seis repetições: Silagem de capim-elefante sem inoculante (controle); Silagem de capim-elefante inoculado com 106 ufc/g de estirpes de Enterococcus faecium; Silagem de capim-elefante inoculado com 106 UFC/g de estirpes de Streptococcus bovis JB1; Silagem de capim-elefante inoculada com 106 ufc/g de estirpes de Streptococcus bovis HC5;. Foram utilizados baldes experimentais com capacidade de 15 L, dotados de válvula de Bunsen, para escape dos gases, e com 3 kg de areia adicionados no fundo para retenção dos efluentes. Foi observado maior número de populações de enterobactérias, fungos e leveduras nas silagem controle e nas silagens de capim-elefante inoculadas com Enterococcus faecium, respectivamente (P<0,05). As silagens inoculadas com Streptococcus bovis JB1 e HC5, além de apresentarem a menores populações de enterobactérias, fungos e leveduras, apresentaram maiores números (P<0,05) de bactérias lácticas, 10,03 e 9,97 log ufc/g, respectivamente. Os valores de pH e N-amoniacal foram menores (P<0,05) para a silagem inoculadas com Streptococcus bovis JB1 e HC5, respectivamente. As silagens inoculadas com Streptococcus bovis JB1 e HC5 foram as que apresentaram os maiores valores (P<0,05) de ácido lático, 6,78 e 6,62% MS, respectivamente, e os menores valores de ácidos acético, butírico e propiônico. A silagem inoculada com Streptococcus bovis apresentou maior teor (P<0,05) de proteína bruta e maior recuperação de matéria seca e proteína bruta, além das menores perdas por gases e efluentes (P<0,05). Diante de todos os parâmetros estudados houve uma similaridade de respostas positivas entre o Streptococcus bovis JB1 e o Streptococcus bovis HC5, ficando a escolha entre eles mais em função do custo de obtenção. No segundo experimento, foram avaliados o consumo, a digestibilidade aparente e a degradabilidade in situ dos nutrientes, em que 20 ovinos adultos, sem raça definida, castrados, foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos: Silagem de capimelefante sem inoculante (controle); Silagem de capim-elefante inoculado com 106 ufc/g de estirpes de Enterococcus faecium; Silagem de capim-elefante inoculado com 106 UFC/g de estirpes de Streptococcus bovis JB1; Silagem de capim-elefante inoculada com 106 ufc/g de estirpes de Streptococcus bovis HC5 e cinco repetições por tratamento. Para ensilagem do capim-elefante, utilizaram-se sacos plásticos de 100 kg de capacidade de peso, com total de cinco sacos plásticos, perfazendo 500 kg de forragem verde por tratamento. O capim-elefante utilizado foi oriundo da mesma capineira do primeiro experimento e teve o mesmo trato cultural. O período de avaliação teve duração de 21 dias, sendo 15 para adaptação às dietas e seis para as coletas. Foi observada diferença (P<0,05) entre o consumo de matéria seca das silagens avaliadas, sendo os maiores valores registrados nas silagens inoculadas. A silagem sem inoculante apresentou o menor valor (P<0,05) de consumo de matéria seca (1,43% PV ou 42,79 g/kg PV0,75/dia), sendo a silagem inoculada com Streptococcus bovis HC5 a que apresentou melhor consumo de matéria seca (2,29% PV ou 56,10 g/kg0,75/dia). Os menores valores de digestibilidade da matéria seca ocorreram na silagem controle (42,79% MS) seguida pela silagem de capim elefante inoculada com Streptococcus bovis JB1 e Enterococcus faecium, respectivamente. Para a digestibilidade aparente da fibra em detergente neutro, houve efeito dos inoculantes (P<0,05) com valores acima de cinco pontos percentuais em relação à silagem controle. Para os demais nutrientes, não foi observado efeito dos aditivos microbianos (P>0,05). Em relação à degradabilidade, a fração solúvel (a), principalmente nas silagens inoculadas com o Streptococcus bovis JB1 e HC5, apresentou maiores valores, 30,77 e 29,97%, respectivamente, para a matéria seca e 37,01 e 36,66% para a proteína bruta, respectivamente. A inoculação bacteriana promove maiores consumo, digestibilidade aparente e degradabilidade da matéria seca da silagem de capim-elefante, com destaque para o Streptococcus bovis HC5.
This work consisted of two experiments and wos developed in a area of the Animal Science Department, Federal University of Viçosa. The first experiment evaluated the development of microbial populations, fermentation characteristics, and gases effluent, recovery of dry matter and crude protein, the chemical composition, the in vitro dry matter digestibility of elephant grass inoculated with lactic acid bacteria. The experiment design was completely randomized with four inoculant and six replications: Elephant grass silage without inoculant (control), Elephant grass silage inoculated with 106 ufc/g of strains of Enterococcus faecium, Elephant grass silage inoculated with 106 ufc/g strains of Streptococcus bovis JB1, Elephant grass silage inoculated with 106 ufc/g of strains of Streptococcus bovis HC5. A experimental silos used with a capacity of 15 L equipped with bunsen valve for exhaust of the gases and 3 kg of sand added to the bottom to retain the effluent. In the control silage and the silage inoculated with Enterococcus faecium, respectively (P<0.05) showed higher numbers of populations of enterobacteria, fungi and yeasts. The silages inoculated with Streptococcus bovis JB1 and HC5, besides having the smallest populations of enterobacteria, fungi and yeasts showed higher numbers (P<0.05) of lactic acid bacteria, 10.03 and 9.97 log ufc/g, respectively . The pH and ammonia-N were lower (P<0.05) for silage inoculated with Streptococcus bovis JB1 and HC5, respectively. The silages inoculated with Streptococcus bovis JB1 and HC5 showed the highest values (P<0.05) of lactic acid, 6.78 and 6.62% DM, respectively, and the lowest values of acetic, propionic and butyric . The silage inoculated with Streptococcus bovis showed a higher content (P<0.05) crude protein and high recovery of dry matter and crude protein, and smallest losses of gases and effluents (P<0.05). There was a similarity of positive responses among Streptococcus bovis (JB1) and Streptococcus bovis (HC5), whereas the choice between them more closely to the cost of disposal. In the second experiment, it was evaluated the intake and digestibility and degradability of nutrients to achieve this, we used 20 adult sheep, mixed breed animals, distributed in a completely randomized design with four inoculants five replicates per treatment: Elephant grass silage without inoculant (control), Elephant grass silage inoculated with 106 ufc/g of strains of Enterococcus faecium, Elephant grass silage inoculated with 106 ufc/g strains of Streptococcusbovis JB1, Elephant grass silage inoculated with 106 ufc/g of strains of Streptococcus bovis HC5. For ensiling of elephant grass, it used a 100 kg weight capacity plastic bags, with a total of five bags, totaling 500 kg of green fodder per treatment. The elephant grass was used come from the same Capineira the first experiment and had the same cultural tract. The evaluation period lasted 21 days being 15 for diet adaptation and six for the collections. There was statistical difference (P<0,05) between the consumption of dry matter in silages, and the highest recorded values was for the inoculated silages. Silage without inoculation had the lowest values (P<0.05) of dry matter intake (1.43% PV or 42.79 g/kg BW0,75/day) and silage inoculated with Streptococcus bovis HC5 that showed better dry matter intake (2.29% or 56.10g/kg BW0,75/day). The lowest digestibility of dry matter occurred in the control silage (42.79% DM) followed by elephant grass silage inoculated with Enterococcus faecium and Streptococcus bovis JB1, respectively. For the apparent digestibility of neutral detergent fiber, was no effect of inoculation (P<0.05) with values greater than five percentage points compared to elephant grass silage without inoculant. For the other nutrients there was no observed effect of microbial additives (P>0.05). In relation to degradability, the soluble fraction (a), particularly in silages inoculated with Streptococcus bovis JB1 and HC5 showed in higher values, 30.77 and 29.95%, respectively, dry matter and 37.01 and 36.66% for crude protein, respectively. It was concluded that the bacterial inoculation promotes greater consumption, apparent digestibility and dry matter degradability silage of elephant grass, especially Streptococcus bovis HC5.
Palavras-chave: Streptococcus bovis
Capim-elefante
Silagem
Valor nutritivo
Streptococcus bovis
Elephant grass
Silage
Nutritive value
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: FERREIRA, Daniele de Jesus. Streptococcus bovis isolated from the rúmen as an additive for silage, elephant grass. 2010. 67 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5631
Data do documento: 22-Fev-2010
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf200,01 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.