Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5636
Tipo: Dissertação
Título: Características de crescimento e qualidade da carne de novilhas de corte de diferentes classes de consumo alimentar residual
Título(s) alternativo(s): Growth traits and meat quality of beef heifers of different residual feed intake groups
Autor(es): Reis, Simone Frotas dos
Primeiro Orientador: Paulino, Pedro Veiga Rodrigues
Primeiro coorientador: Medeiros, Sérgio Raposo de
Segundo coorientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Primeiro avaliador: Paulino, Mário Fonseca
Segundo avaliador: Detmann, Edenio
Abstract: O consumo alimentar residual (CAR), como forma de avaliação da eficiência alimentar, vem sendo amplamente estudado por ser independente de características de crescimento dos animais. Entretanto as associações entre as classes de CAR com atributos de crescimento dos animais, digestibilidade dos nutrientes e características qualitativas da carne são insuficientes e os dados existentes na literatura são contraditórios. Portanto, foram avaliadas, quanto às características de crescimento, digestibilidade dos nutrientes, desempenho e características qualitativas da carne, 31 novilhas de corte three-cross de 3 grupos genéticos: CRANN- ½ Caracu ¼ Angus ¼ Nelore (n=9), CRVN- ½ Caracu ¼ Valdostana ¼ Nelore (n=13) e RCN- ½ Red Angus ¼ Caracu ¼ Nelore (n=9). A idade média inicial dos animais era de 22 meses e peso corporal médio inicial de 342±14 kg; 311±16 kg; 352±14 kg para os grupos genéticos CRANN, CRVN e RCN, respectivamente. Os animais permaneceram em média 102 dias em confinamento, recebendo dieta à vontade, com relação volumoso:concentrado de 40:60, foram divididos em 3 classes de eficiência alimentar de acordo com o consumo alimentar residual (alto, médio e baixo). O CAR de cada animal foi obtido pela diferença entre o consumo de matéria seca observado (kg/dia) deste e o consumo estimado, através de uma equação de regressão entre o peso corporal médio metabólico e o ganho médio diário (kg/dia) dos animais. Animais alto CAR consumiram 4,56% mais matéria seca (kg/dia) que animais baixo CAR (P<0,05). O desempenho foi semelhante entre as classes de CAR (1,40 kg/dia). Não houve diferença (P>0,05) entre as classes de CAR para digestibilidade aparente dos nutrientes, matéria seca (64,00%), proteína bruta (60,01%), extrato etéreo (72,90%), fibra em detergente neutro (54,80%) e carboidratos não-fibrosos (78,91%). Para as características de crescimento avaliadas por ultrassonografia as classes de CAR apresentaram-se semelhantes, (P>0,05), quanto à deposição de gordura subcutânea e gordura na garupa. O crescimento da área de olho de lombo entre os grupos de CAR não foi distinto (P>0,05). Para as características qualitativas da carne e da carcaça, também não foram encontradas diferenças (P>0,05) entre as classes de CAR. A seleção pelo CAR é interessante já que animais eficientes produzem carne de semelhante qualidade a de animais ineficientes com menor ingestão de matéria seca.
Residual feed intake (RFI), as an index to evaluate feed efficiency, has been widely used, because is independent of growth traits of the animals. However, the relationship between RFI groups, nutritional and growth parameters are insufficient and the data are contradictory. Therefore, were evaluated, to growth traits, nutrients digestibility and performance thirty one beef heifers, three-cross, of three different genetic groups: CRANN- ½ Caracu ¼ Angus ¼ Nellore (n=9), CRVN- ½ Caracu ¼ Valdostana ¼ Nellore (n=13) and RCN- ½ Red Angus ¼ Caracu ¼ Nellore (n=9). The initial age and initial body weight of the animals were 22 months and 342±14 kg; 311±16 kg; 352±14 kg, to genetic groups CRANN, CRVN and RCN, respectively. The animals were allocated in individual pens in feedlot for 84 days, receiving a diet of roughage: concentrate ratio of 40:60. They were separated in three different efficiency groups (high, medium and low CAR), according to their residual feed intake. The residual feed intake was defined as the difference between an animal s actual feed intake and its expected feed requirements for it's gain. No difference were observed for RFI groups (P>0.05) in performance (1.40 kg/day) and apparent digestibility of nutrients, that were similar (P>0,05) between the RFI groups. The means values for apparent digestibility for the nutrients were; dry matter (64.00%), crude protein (60.01%), ether extract (72.90%), neutral detergent fiber (54.80%), nonfiber carbohydrate (78.91%). The growth traits; backfat thickness, Longissumus muscle area and rump fat thickness, evaluated by ultrasound, also were similar in the different residual feed intake groups. The carcass traits and meat quality do not differ between residual feed intake groups (P>0.05). The selection by residual feed intake is interesting, since the low CAR (efficient animals) have the same quality pattern of the meat and carcass than high CAR (inefficient animals).
Palavras-chave: Bovinos
Carcaça
Maciez
Cattle
Carcass
Softness
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL::EXIGENCIAS NUTRICIONAIS DOS ANIMAIS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: REIS, Simone Frotas dos. Growth traits and meat quality of beef heifers of different residual feed intake groups. 2009. 79 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5636
Data do documento: 28-Jul-2009
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf239,44 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.